Vídeo! O jogo da arquibancada mágica tem pouco a ver com o da televisão

Estivemos presentes no sábado, dia 9 de julho, num Maracanã em festa, para ver, da arquibancada (setor Leste Superior, para quem gosta de detalhes), Fluminense 2×1 Ceará.

Válida pelo Campeonato Brasileiro, a partida marcou a despedida do atacante tricolor Fred em jogos oficias.

O “gancho” da despedida de um ídolo e o bom momento do time carioca, que decidiu trocar o “básico” esperar o adversário para contra-atacar por uma filosofia de trocar passes a caminho do gol, motivaram a presença de 60 mil pessoas no estádio.

Presença não, participação.

Decidimos juntar, num vídeo, na manhã do dia seguinte ao jogo, as imagens feitas dali mesmo, da arquibancada. Nem podemos dizer que foi uma edição, de verdade. Juntamos mesmo os vídeos.

Qual o objetivo? Mostrar, de alguma forma, para quem nunca foi a um estádio com grande capacidade de público ou para quem já esteve neste palco mas não se viu “mexido”, o tanto de coisa que se vive numa arquibancada.

Revelar como um ambiente de emoção transforma o que, a princípio, é tratado como só uma partida de futebol num espetáculo que transcende, multiplica, não dá para ficar explicando muito como é.

O “vídeo das imagens juntadas” também reacende uma reflexão: como é diferente “viver” o jogo da arquibancada da sensação de “ver” pela televisão. Aliás, não é questão de ser diferente. São coisas  bem distintas.

Segue o vídeo, que dedicamos aos amigos tricolores e de todas as torcidas. Gostaríamos de deixar documentadas estas imagens como uma pequena homenagem aos saudosos Walmir Pifano e Carlinhos Sampaio, que organizavam as excursões do Flu, principalmente ao Maracanã, e saudar a turma da Flumineiros, que agora prossegue com esta (às vezes difícil) missão.

Um dos cantos da torcida traduz, de alguma forma, o sentimento de quem se envolve por esta magia dentro de um estádio de futebol. O refrão diz: “O Fluminense vai jogar. Eu vou ficar louco da cabeça. Nada mais me interessa”.

Se você não torce para o meu time, troque a palavra Fluminense pelo nome do clube de sua paixão e me responda: um dia numa arquibancada como essa é ou não é para ficar louco da cabeça?

Texto, foto e vídeo: Ivan Elias – Toque de Bola

 

Ivan Elias

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário