Memorial para o Salles e o Tupi! Parceira quer integrar estrutura em projeto no terreno permutado

Com a permuta do Estádio Salles Oliveira, do Tupi, em Santa Terezinha, se aproximando de ter sinal verde com relação aos últimos entraves, a preocupação do torcedor com a memória do local vem crescendo.

Memorial Parceira quer integrar estrutura no Sales de Oliveira
Permuta do Salles com construtora se aproxima de concretização

Mas para preservar e contar às futuras gerações que aquele espaço já foi o estádio do carijó, a parceira do clube vai projetar e construir um memorial. O local será mantido da estrutura original do Salles Oliveira. A ideia é que a sessão central da arquibancada seja preservada e reformada, conservando as três placas comemorativas afixadas no local: duas dadas pelo Vasco, na inauguração, e uma em homenagem à visita do então governador Benedito Valadares.

Contribuição à memória

Além disso, a placa que identifica a entrada do Salles, ainda com a grafia antiga denominando o local como “stadium”, será colocada no acesso externo do memorial. Uma reforma buscará devolver a arquitetura original da parte que será preservada da fachada, enquanto, do lado de dentro, uma modernização para que possa ser feita climatização do espaço e a colocação de equipamentos como TVs em um espécie de café no segundo andar.

A ideia, como explica o diretor da Rezende Roriz, Marcus Rezende é pedir também a contribuição dos torcedores neste esforço de preservação da memória do Tupi e do Salles Oliveira. “A ideia é que preservemos a entrada da bilheteria antiga, construindo lá uma espécie de galeria. Vamos votar o nome com os torcedores, pedir ajuda da imprensa. Criar ali um memorial onde todos vão poder doar algum acervo. Vamos construir tudo, doar para o Tupi para que o clube preserve a história do estádio e sua. Ter também uma sala no segundo andar com vídeos históricos, caso o clube queira, com um guia, para contar essa história toda como acontece nos clubes pelo Brasil e pelo mundo”, explica.

Memorial Parceira quer integrar estrutura no Sales de Oliveira
Homenagens do Vasco farão parte do memorial

Conceito aberto

O projeto (veja imagens abaixo) a ser feito na área onde atualmente se situa o Salles Oliveira prevê a construção de lojas em conceito aberto. Neste contexto, o futuro memorial se integraria às demais unidades e, em seu café no segundo antar, favoreceria uma visão panorâmica de todos o complexo.

“Ali no terreno do Salles Oliveira, projetamos uma rambla, que são shoppings europeus antigos. Ruas abertas. Com esse novo momento de covid, que não sabemos quando vai acabar, preferimos abrir tudo, deixar tudo a céu aberto. Uma dessas ramblas desemboca dentro do memorial. Então, você terá a circulação de pessoas por ali. construiremos poucas torres, serão só quatro, e, com esse conceito, acredito que o bairro ganhará muito arquitetonicamente, em funcionalidade e em mobilidade também”, acredita Rezende.

Em discussão

Com exclusividade, o Toque revelou há alguns dias o local no qual será construído o centro de treinamentos do Tupi, na permuta com a Rezende Roriz pelo Salles Oliveira. O projeto passará por uma readequação, sob o olhar da nova diretoria carijó. Informações de bastidor dão conta de que o novo projeto do CT já foi exposto por Marcus Rezende à direção carijó nos últimos dias e, embora ainda esteja à mesa uma renegociação da permuta por conta das novas alternativas apontadas por auditoria para equalizar as dívidas do Carijó, o clima na parceira é de otimismo em relação ao negócio.

A principal questão é a construção ou não do estádio, inicialmente, projetado para 5 mil pessoas. Informações de bastidores dão conta de que, na avaliação da atual direção do Tupi, uma arena desta capacidade não será viável em termos de custos de manutenção. Está na mesa uma redução de capacidade, com possibilidade de ampliação depois, ou até mesmo a transformação do mini-estádio apenas em um terceiro campo de treinamentos.

Os planos para o Salles e o novo CT

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Fotos: Toque de Bola; divulgação/Rezende Roriz; e NetVasco

Deixe seu comentário