JF Viva: confira o que muda nos eventos esportivos na Etapa 2

Foram quase 382 mil imunizados em JF até 17 de novembro

Juiz de Fora avançou para a segunda etapa do programa “Juiz de Fora Viva (JF Viva)  – Cidade em Movimento” neste mês de novembro.

O critério foi que a cidade superou os 70% da população com imunização completa, ou seja, que já recebeu as duas doses de Coronavac, Pfizer ou AstraZeneca ou a dose única de Janssen.

Alterações

Há alterações nos limites de público, de distanciamento social e de capacidade dos eventos em comparação com às diferentes fases da Etapa 1.

O Regulamento do JF Viva prevê diferentes parâmetros para a retomada segura das atividades sociais e econômicas. O município vai avançar para terceira e última etapa do programa quando atingir 85% da população completamente vacinada.

As normas da Etapa 2

De acordo com o Boletim Epidemiológico divulgado no dia 17 de novembro pela Prefeitura, 884.681 doses de vacinas contra a Covid-19 já foram aplicadas em Juiz de Fora. A maior parte – 445.582 – se refere à primeira dose. Já receberam a segunda dose 381.985 pessoas. E a dose de reforço já foi aplicada em 57.144 moradores da cidade.

Conforme a Nota Técnica da Etapa 2 do JF Viva, todas as modalidades de eventos podem ocorrer com 70% da ocupação dos espaços e horário livre. A norma também é aplicada aos eventos esportivos como corridas, campeonatos e jogos, incluindo estádios e ginásios.

Clubes e academias

Algumas das normas da Etapa 2 do Programa JF Viva

Clubes e academias de ginástica podem funcionar com até 80% da capacidade. É o mesmo limite para estabelecimentos comerciais e cursos livres, museus, galerias, cinemas, teatros, bibliotecas e parques. E o distanciamento social em atividades e funcionamento de estabelecimentos foi reduzido de 1,5 metro para 1 metro.

Para participar de eventos ao ar livre, a exigência passa a ser apenas a vacinação em dia, antes era o esquema completo de imunização. Para eventos em locais fechados ou híbridos, segue a obrigatoriedade de esquema vacinal completo dos participantes.

Normas gerais do JF Viva

O que permanece inalterado é a manutenção das medidas básicas de segurança: usar máscara, ter sempre acesso a álcool em gel para higienização e a orientação para priorizar locais ventilados.

Os promotores e organizadores de eventos devem cobrar a apresentação de comprovantes vacinais e documento de identificação individual com foto na entrada dos espaços. A Nota Técnica lembra que eles não podem permitir aglomerações e devem zelar pelo respeito às medidas de proteção.

Em caso de necessidade, os responsáveis pelos eventos devem disponibilizar às autoridades municipais a documentação comprobatória da imunização dos clientes e dos funcionários.

A Prefeitura lembra que as normas do programa “JF Viva” podem ser revistas, de acordo com os resultados do monitoramento do contexto epidemiológico e social, local e internacional.

Texto: Toque de Bola – Roberta Oliveira

Fotos: Prefeitura de Juiz de Fora/divulgação;e Carlos Mendonça/PJF

Deixe um comentário