Brancão: após frustração, Tupynambás foca nos jogos fora de casa

Cairo defendeu chute cruzado de Guilherme Tevez
Foto: TVNSports/Reprodução

  “Dos males, um ponto é bom, mas queríamos muito esses três pontos porque fizemos por merecer, mas infelizmente isso não aconteceu”. Foi assim que o técnico Gustavo Brancão avaliou o empate do Tupynambás contra o Nacional na estreia do Quadrangular Final do Módulo 2.

  Com a vitória do Democrata por 2 a 0 sobre o Villa Nova, o time de Governador Valadares assumiu a liderança da competição. Agora, as equipes voltam a campo no próximo sábado, 11.

 O Baeta terá pela frente um duelo de Leões pela frente, repetindo o confronto contra o Villa Nova pela última rodada da primeira fase do Módulo 2.

Frustração do Baeta

  Sobre o jogo que abriu o Quadrangular Final, o técnico disse ao Portal Toque de Bola e à webradio Nas Ondas do Toque que a avaliação do desempenho da equipe é positiva, mas o resultado foi frustrante.

  “A equipe vem crescendo na competição, no momento certo, entendeu tudo que venho passando e cobrando. A gente vem tendo uma resposta muito positiva. Claro que foi um jogo dentro de casa, onde poderia ter saído com os três pontos, mas infelizmente isso não aconteceu. Desse empate, ficou só a frustração porque poderia ter saído com a vitória”, disse.

  Ele considerou que o Tupynambás foi mais ameaçador que ameaçado contra o Nacional. Para o treinador, o time sofreu com os detalhes nas finalizações e precisa se acostumar a fazer os gols.

  “Tivemos o controle do jogo e grandes oportunidades de fazer o gol. Mais uma vez, esbarramos no goleiro e no sistema defensivo do adversário. Isso é uma coisa que eu venho cobrando mais dos atletas: ter um pouquinho mais de capricho, um pouquinho de concentração. As chances estão sendo criadas, então a gente tem que se acostumar a fazer os gols”, ressaltou Brancão.

Fazer a diferença fora de casa

  Depois de enfrentar o Villa Nova em Nova Lima, o Tupynambás seguirá com o pé na estrada. O Baeta vai viajar para Governador Valadares para jogar contra o Democrata.

  “A gente espera que as oportunidades criadas se tornem gols. O nosso principal objetivo nos próximos dois jogos fora pontuar, para, de degrau em degrau, estar buscando esse acesso”.

  Para isso, o time sabe que marcar pontos, de preferência, com vitórias faz a diferença em uma competição de tiro curto e com adversários em pé de igualdade.

  “Eu acredito que vai ser bem nivelado. A campanha nesse quadrangular final necessita dessa regularidade. Às vezes você não pode vencer o jogo, mas não pode perder, você tem que pontuar”.

Texto: Toque de Bola – Roberta Oliveira
Foto: TVNSports/reprodução

Este post tem um comentário

  1. Eurico Moura Filho

    Vem crescendo, levantando a cabeça, a cada jogo. Tomara consiga ao término da competição, caso contrário…..Me impressiona a incapacidade dos clubes de JF, diante outros de cidades menores. Bem MAIORES, quando mostram sua competência.Estamos torcendo, mas….. é muito SOFRIDO!!!! Meeeuu DEUS do Céu !!!!

Deixe um comentário