Gabriel Araújo realiza sonhos e comemora: “Trabalhei muito e aproveitei cada segundo”

  O nadador paralímpico Gabriel Araújo está oficialmente de férias, com a família e reencontrando os amigos. Um descanso merecido após as últimas semanas intensas.

  A estreia nos Jogos Paralímpicos, conquistar três medalhas, se tornar conhecido mundialmente. A volta para Juiz de Fora, a série de entrevistas, passear no carro do Corpo de Bombeiros, homenagens no Clube Bom Pastor.

  “Voltar para casa é maravilhoso. Ter essa recepção maravilhosa de todos vocês, o carinho que já mandavam comigo lá no Japão, agora estou aqui sentindo esse carinho de mais pertinho”.

  Este foi um dos assuntos que ele destacou em um bate-papo exclusivo com a reportagem do Toque de Bola. Confira algumas das principais respostas dele abaixo.

  No ano passado, na série Virando a Página, Gabriel Araújo falou sobre a expectativa de chegar ainda mais forte às Paralimpíadas. Clique aqui e ouça os comentários do nadador sobre a preparação e a luta para chegar ao Japão, além da relação com os adversários na baliza e amigos do lado de fora da piscina.

Homenagem ao avô

Gabriel Araújo ao lado do avô, Antônio, que era chamado de seu Pratinha
Foto: Gabriel Araújo/ Arquivo pessoal

  No esporte, são inúmeras as vezes em que a prata não foi tratada com o carinho que ela merece. No entanto, isso nunca vai acontecer com a medalha de prata conquistada nos 100 metros costas na classe S2. É a prova do amor de um neto pelo avô.

  “Ela tem o lugarzinho especial. Cada medalha tem toda a história, essa é diferente. Essa prata foi dedicada a ele, quando meu primo falou isso, a prata para Seu Pratinha. Pensando bem, se eu ganhasse o ouro, não ia fazer tanto sentido”, disse Gabriel.

  No aspecto profissional, a repercussão foi ainda maior porque abriu a campanha mais vitoriosa do país na competição.

  “Foi uma euforia danada, a primeira medalha do Brasil. Explodiu, eu ganhei 20 mil seguidores em menos de 12h, muitas mensagens de carinho de pessoas anônimas que não me conheciam. Esse carinho, essa energia chegaram até mim”, comentou.

Sonhos realizados

  Todo mundo sonha, mas nem todos conseguem realizar. Gabriel Araújo ressaltou a trajetória até transformar em realidade a meta de estar e vencer em uma Paralimpíada.

Gabriel e as medalhas Clube Bom Pastor

  “É maravilhoso, é um momento único estar numa Paralimpíada. Não é para qualquer um, mas eu trabalhei muito. Aquele que acredita e que trabalha, pode ter certeza de que vai realizar sonhos. Quando você trabalha e corre atrás é muito mais fácil de se tornar realidade”.

  E o nadador destacou que fez questão de não desperdiçar nenhum segundo nas últimas semanas.

  “O esporte me proporcionou, eu realizei esse sonho. Realizei quatro sonhos: estar lá era um sonho, de atingir minhas metas e ganhar medalhas é outro sonho. Eu estou muito feliz de estar vivendo uma oportunidade única. Busquei aproveitar cada segundo. Eu que vim da natação sei que qualquer segundo, qualquer centésimo, faz diferença, então aproveitei tudo”, garantiu.

Ídolo das crianças

Homenagem Gabriel Araújo e Fábio Antunes
Foto: Jéssica Pereira/Clube Bom Pastor

Jovem de sorriso fácil, Gabriel Araújo caiu no gosto da torcida pelas dancinhas na celebração das medalhas. O jeito dele o tornou uma pessoa querida pelas crianças, como vocês podem ver neste vídeo no instagram do Toque de Bola. E essa relação o emociona.

  “Eu gosto demais, um carinho muito especial que recebo da criançada. Eu gosto de brincar, sou muito animado, toda vez que eu vejo uma criança querendo tirar foto eu até me emociono. Eu já passei por um momento de criança ver e correr. E às vezes, vinha sem entender que está acontecendo”.

  Gabriel Araújo lembrou que contribuir para a conscientização das pessoas é uma das vantagens de se tornar um atleta conhecido. “A criançada ver que é normal ter uma pessoa sem os braços, sem uma perna, um cadeirante na tv. E a pessoa te admirar mesmo com essa diferença. É maravilhoso ver que o mundo está evoluindo e as pessoas estão entendendo que as pessoas com deficiência estão em todo lado”, disse.

  Medalhista agora é nome de raia

Homenagem do Clube Bom Pastor a Gabriel Araújo: raia 1 agora tem seu nome
Foto: Jéssica Pereira/Clube Bom Pastor

  Depois do desfile pelo carro do corpo de bombeiros na tarde de quinta-feira, dia 9, passando pela avenida Rio Branco com destino ao Clube Bom Pastor, quando chegou ao clube ele ficou sabendo que a raia nº 1 da piscina do Bom Pastor agora se chama Gabriel Araújo.

  É que o clube batizou a raia em que ele costuma treinar como uma homenagem às conquistas no Parapan-americanos e Paralimpíada. Na placa, estão as principais marcas da carreira – vitoriosa e ainda muito promissora – do “garimpeiro de ouro”.

Texto: Toque de Bola – Roberta Oliveira e Ivan Elias
Fotos: Roberta Oliveira/Toque de Bola e Jéssica Pereira/Clube Bom Pastor

Deixe um comentário