Baeta precisa dos adversários! Acesso só é possível com ajuda

Acesso do Baeta só virá em união com adversários

Que o Tupynambás tem que vencer seus dois próximos jogos para ter alguma chance de acesso é fato.

Mas quais são as ajudas o time de Juiz de Fora precisa estar entre as duas equipes que sobem para a elite do futebol de Minas Gerais ao final do quadrangular decisivo do Módulo 2 do Campeonato Mineiro? O Toque mergulhou nos números  e na tabela da fase final da Segundona do Estadual e te conta.

O que precisa agora?

Para início de conversa, o Baeta tem que vencer o Villa Nova, no compromisso do próximo sábado, dia 25. O confronto, marcado para 18h, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, em Juiz de Fora, pode manter a esperança do Leão do Poço Rico de subir. Isso em caso de vitória do Tupynambás. Vencendo, o time juiz-forano chega aos cinco pontos e segura o Villa Nova em sete.

Mas, só isso não é suficiente. Na segunda, dia 27, o torcedor alvirrubro juiz-forano vai estar grudado na tela do computador, acompanhando o confronto entre Democrata de Governado Valadares e Nacional de Muriaé, às 20h30, na casa da Pantera. O melhor resultado para o time juiz-forano neste confronto seria um empate ou uma vitória do time da Zona da Mata fora de casa.

Classificação do quadrangular (clique para ampliar)

Isso porque, combinada com uma vitória do Baeta no sábado, a conquista dos três pontos diante do Nacional na segunda garante o acesso ao Democrata-GV. Mas, o Leão do Poço Rico precisará da Pantera empenhada na última rodada para ter chance de acesso.

O que precisa dia 2?

Já na última rodada do quadrangular final do Módulo 2, o Baeta precisa vencer de novo. Jogando fora de casa, no Estádio Soares de Azevedo, contra o Nacional de Muriaé, às 15h, do sábado, dia 2 de outubro, o Tupynambás terá possibilidades ligadas à rodada anterior.

Para o Baeta subir, na última rodada, o Villa Nova, jogando em casa, não pode vencer o Democrata-GV. O confronto será no mesmo dia e hora de Nacional x Tupynambás. Caso a Pantera vença, com uma vitória em Muriaé o Leão do Poço Rico sobe.

As duas últimas rodadas do quadrangular

Se o Democrata-GV empatar com o Villa e o Tupynambás vencer seu confronto, a decisão da vaga na elite entre o Leão do Bonfim e o Baeta dependerá do saldo de gols.

Se o Nacional vencer?

Existe a possibilidade de os quatro clubes da fase final do Módulo 2 terminarem a etapa todos com oito pontos e duas vitórias cada. Um empate raro, mas possível.

Isso ocorre caso o Baeta vença seus dois jogos, o Nacional supere o Democrata-GV na penúltima série de jogos e, na última rodada, ocorrer um empate entre Pantera e Villa. Neste cenário, para subir, o Tupynambás dependeria da quantidade de saldo de gols que acumular contra o Villa e o Nacional.

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Foto: divulgação/Tupynambás FC

Artes: Toque de Bola com informações da Federação Mineira de Futebol

Deixe um comentário