Em jogo truncado, Tupynambás leva a melhor sobre o Ipatinga

Jogadores comemoram o gol de Daniel 

  O Leão do Poço Rico rugiu na casa do Tigre do Vale do Aço. Com gol de Daniel, o Tupynambás venceu o Ipatinga no Estádio Municipal João Lamego Netto, o Ipatingão, pela segunda rodada do Módulo 2 do Campeonato Mineiro.

  Antes da bola rolar, a partida ganhou as manchetes pela quase presença do público, liberado por um decreto municipal, mas vetado pela Federação Mineira de Futebol.

  Os 90 minutos foram marcados por erros nos passes finais. Além de muitas faltas que deixaram o jogo truncado e renderam, na etapa final, cartões amarelos às duas equipes.

Com “faltinhas” e sem golzinho

  Nos minutos iniciais, o Ipatinga quis aproveitar a vantagem de jogar no campo que conhece para tomar a iniciativa. Aos poucos, o Tupynambás ganhou campo e também tentou dar trabalho ao goleiro Elisson.

O primeiro tempo terminou sem gols no Ipatingão

  Nos primeiros quinze minutos, as duas tentativas – uma de cada lado – foram defendidas com tranquilidade pelos goleiros Elisson e Juliano.

  A partir de uma cobrança da falta cometida por Jordan, que levou o cartão amarelo do primeiro tempo, o Baeta passou a ficar mais presente no ataque. No entanto, pecou no último passe e na finalização.

  Esse também foi o problema do Ipatinga, nas poucas chances que construiu.

  No mais, o primeiro tempo teve um jogo truncado por “faltinhas” das duas equipes e nem o papo rápido dos treinadores com jogadores durante a pausa para hidratação mudou a situação. As equipes foram para o vestiário com o placar inalterado.

Tem gol… e cartões amarelos!

  O Tupynambás voltou mais presente na área do Ipatinga do segundo tempo. No entanto, os jogadores pecavam no penúltimo e, quando conseguiam, no último passe.

  Os treinadores fizeram alterações. Brancão colocou o Baeta para frente, com as entradas inicialmente de Daniel e Alisson, mais tarde, com Cléber. O Tupynambás tentou sufocar o Ipatinga, mas ainda sem muita precisão e com erros de passe no meio campo.

O Tupynambás venceu a primeira no Módulo 2 do Mineiro 2021

  As descidas do ataque do Leão do Poço Rico pela esquerda causavam preocupação à defesa do Ipatinga. No entanto, foi pela direita que finalmente o placar foi mudado.

  Com direito a corta-luz, a bola ficou perfeita para Daniel chutar da entrada da grande área e colocar à esquerda do gol de Elisson. Baeta na frente: 1 a 0. Na comemoração, Daniel levou amarelo por tirar a camisa.

Sem sustos

  Com a vantagem, o Tupynambás se equilibrou entre controlar o jogo e tentar ampliar o placar. Foi eficiente na primeira proposta, mas não conseguiu a segunda.

  Também não houve uma grande ameaça por parte do Ipatinga. As poucas chances criadas foram bem contidas pela defesa do Tupynambás.

  Na reta final, o máximo de emoção veio dos cartões amarelos para jogadores do Baeta: para o goleiro Juliano e para Bernardo, por fazer cera; Davy por reclamar e Michel Eloi por uma falta no meio de campo.

Como ficaram os times?

  Após empatar em casa, o time de Juiz de Fora tem quatro pontos. O Ipatinga ainda não venceu nem pontuou no torneio. 

  O Baeta volta para Juiz de Fora com três pontos na bagagem, a missão de controlar os nervos e melhorar a pontaria para os próximos compromissos pelo Módulo 2.

  Na terceira rodada, o Tupynanbás segue como o visitante, joga contra o Betim. O Ipatinga volta à Zona da Mata para jogar contra o Aymorés, em Ubá.

Campeonato Mineiro Módulo 2 – 2ª rodada

Ipatinga 0 x  1 Tupynambás

Estádio Estádio Municipal João Lamego Netto, o Ipatingão

Gol: Daniel (Baeta) 26 do 2º tempo

Arbitragem: Taitson José de Oliveira com assistentes Emílio Júnio Nascimento Santos e Bernardo de Souza Pádia

Cartões amarelos: Jordan, Juan e o massagista João Nascimento (Ipatinga); Daniel, Cleber, Juliano, Bernardo Augusto, Davy e Michel Eloi (Baeta)

Ipatinga: Elisson, Guti, Sanches, Guilherme, Vinicius, Jordan, Ibson, Brasília (Alberto), Paulo Renê (Washington), Gabriel (Juan), Guilherme Gomes (Raylsson)

Técnico: Alessandro Nunes

Tupynambás: Juliano, Marquinhos (Fernando), Davy, Rayan, Luquinhas, Yan Gomes (Cleber), Michel Eloi, Lucas Kattah (Alisson), Marinho (Daniel), Marcos Paulo, Fabinho (Bernardo Augusto).

Técnico: Gustavo Brancão

Texto: Toque de Bola – Roberta Oliveira

Imagens: TVNSports/reprodução

Deixe seu comentário