Impecável: JF Vôlei vence Niterói e confirma 1º lugar

  Mais uma vitória, campanha impecável e o primeiro lugar da Superliga B. Os embalos da noite deste sábado, 27, foram bem positivos para o JF Vôlei, que venceu o Niterói Vôlei Clube (NVC) por 3 sets a 1, parciais de 25×23, 17×25, 19×25 e 23×25.

  Com 20 pontos, sete vitórias e cinco sets perdidos, os mineiros terminam a primeira fase, classificatória, como líder isolado da competição. 

  E a primeira boa notícia – liderança garantida – chegou antes mesmo do fim do terceiro set contra o Niterói. Veio diretamente de Anápolis, onde os donos da casa venceram o Brasília por 3 sets a 0. As duas equipes estão empatadas com 15 pontos.  A rodada também teve a vitória do SMEL Araucária/ASPMA/Berneck por 3 sets a 2 contra o UnimedAero. Araucária chega a 13 pontos e o UnimedAero sobe para 8, com um jogo a menos.

  Isso não tornou a partida contra o Niterói Vôlei Clube mais fácil. Pelo contrário, o time começou perdendo todos os sets, contestou marcações da arbitragem, teve que superar um terceiro set bem tenso e as viradas e reviradas da quarta parcial. O ponteiro Thiago recebeu o troféu Viva Vôlei, como o melhor da partida.

Em desvantagem

  O técnico Marcão colocou em quadra uma equipe bem diferente das partidas anteriores: Erick, Leonam, Matheus, Bruno, Celestino e Thiago. Mococa é o líbero. E o primeiro set começou com JF Vôlei enfrentando dificuldades e sem acertar o jogo. O NVC abriu vantagem de 5 x 3.

  Os mineiros encostaram, mas um erro de saque permitiu que os fluminenses mantivessem a vantagem em 10 x 8. O time se desconcentrou e o Niteroi Vôlei Clube abriu 12 x 8. O técnico Marcão pediu tempo para ajustar o grupo, mas os donos da casa permaneceram na frente com 18 x 11.

  No entanto, JF Vôlei apresentou reação quando houve a inversão com 5 x 1 com a entrada de Gustavo e Paolinetti e diminuiu a vantagem em dois pontos. O Niterói soube se manter na frente e abriu 21 x 15.

  O central Bruno recolocou o JF Vôlei no jogo com uma boa sequência no saque, reduzindo a diferença para 21 x 19. O técnico Walner Santos pediu tempo. Os times trocaram pontos e, após ataque de Celestino para fora, o Niterói fechou a parcial em 25 a 23.

O saque fez a diferença

  No segundo set, o saque foi o fundamento que ditou o ritmo. Como na parcial anterior, o NVC abriu vantagem por 5 x 3, em um erro de saque de Leonam.

  No entanto, o time manteve o foco, se recuperou, aumentou o volume de jogo e virou a partida em 10 x 9. Em uma boa série de saques do central Bruno, ampliou para 12 x 9.

  Nas trocas de pontos, Leonam manteve a vantagem de 3 pontos ao marcar 15 x 12. O técnico Marcão inverteu o 5-1, colocou Gustavo e Paolinetti e o time abriu 18 x 14.

  Em outro ponto disputado, Gustavo acionou o central Bruno que marcou 20 x 15. E no saque, o levantador Erick marcou um ace que ampliou a vantagem para 22 x 16. E coube a Celestino fechar a parcial com um ponto direto de saque em 25 x 17. Partida empatada em sets: 1 a 1. 

Nervos à flor da pele

  De novo, Niterói começou a parcial bem, encaixou uma boa série de saques e abriu 5×2. O JF Vôlei se recuperou e com um ataque de fundo de Celestino, encostou em 6 x 5 JF Vôlei.

  Com ritmo intenso, o JF Vôlei assumiu a dianteira por 8 x 7. A partida ficou tensa, com discussão entre as comissões técnicas. A arbitragem chamou a atenção e puniu os dois bancos com cartões.

  Nesse clima quente, o JF Vôlei chegou ao 10º ponto, mas o Niterói empatou e virou para 13 x 11, forçando o técnico Marcão a pedir tempo. Os mineiros colocou os nervos no lugar e empatou em 13 pontos. Com Bruno no saque, os mineiros viraram para 15 x13. Leonam bloqueou o ataque dos fluminenses e aumentou para 16 x13. A partir disso, as equipes trocaram pontos e os visitantes fecharam em 25 a 19. JF Vôlei vira no número de sets: 2 a 1.

Viradas, reviradas e vitória!

  Assim como nos três sets anteriores, Niterói começou vencendo, por 5 a 2. Com as confirmações de saques, os donos da casa abriram 12 x 6. O JF Vôlei se encontrou e iniciou a escalada no placar.

  Quando Bruno marcou pelo meio e diminuiu a diferença para 12 x 9, o técnico Walnei Santos pediu tempo. No entanto, na volta, Thiago bloqueou o ataque de NVC e marcou o 10º. Pouco depois, com sequência boa de saques de Bruno e bloqueio de Paolinetti e Matheus, JF Vôlei virou em 16 x 15.

  O Niterói ameaçou uma recuperação e fez três pontos seguidos, abrindo 18 x 16. Marcão pediu tempo e novo empate, desta vez, em 18 pontos. Mantendo a calma no período decisivo do set, o JF Vôlei assumiu a dianteira e fechou o set em 25 a 23 e a partida em 3 sets a 1.

Esperando o adversário

  Com a liderança definida, o JF Vôlei aguarda as partidas pendentes envolvendo o Vôlei Futuro para conhecer quem será o adversário nas quartas de final. Pelo regulamento, os mineiros vão enfrentar o oitavo colocado e garantiu a vantagem de jogar a segunda e, caso seja necessária, a terceira partidas da melhor de três, tanto nas quartas como nas semifinais, em casa.

Texto: Toque de Bola – Roberta Oliveira
Fotos: JF Vôlei/Divulgação; @niteroivoleiclube/reprodução; CBV

Deixe um comentário