Superliga B 2021: JF Vôlei estreia dia 23 de fevereiro contra o Vila!

  Depois de alguns dias de espera, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) divulgou nesta quinta, dia 17, à noite os participantes e a fórmula de disputa da Superliga B Masculina.

JF Vôlei volta às quadras da Superliga B em fevereiro

  O representante de Juiz de Fora, JF Vôlei, estará na briga pelo retorno à elite da modalidade no Brasil com Unimed/Aero (RN), Vôlei Futuro (SP), Anápolis Vôlei (GO), Brasilia Vôlei/Upis (DF), Vila Nova (GO), SMEL Araucária/ASPMA/Berneck (PR) e Niterói Vôlei Clube (RJ).

Em casa

  O JF Vôlei, que teve sua apresentação oficial no dia 7 de dezembro, estreia já no primeiro dia de competições, 23 de fevereiro de 2021, jogando em casa, contra o Vila Nova. A partida começa às 18h, no Ginásio da Faculdade de Educação Física e Desportos (Faefid) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

  Serão três jogos fora e quatro em casa para o JF Vôlei na etapa inicial da Superliga B. Além do Vila Nova, os juiz-foranos recebem o Vôlei Futuro, Anápolis Vôlei e o SMEL Araucária/ASPMA/Berneck.

  Já na primeira semana de competição, o time local vai a Natal, enfrentar o Unimed/Aero. Três dias depois, estará na capital federal para pegar o Brasília/Upis. Na última rodada da primeira fase, sai pela terceira vez para encarar o Niterói Vôlei Clube

  Confira a tabela completa da Superliga B 2021: TABELA-OFICIAL-SUPERLIGA-B-MAS-2021

De bom tamanho

O novo elenco do JF Vôlei (Clique para ampliar)

  Na avaliação do diretor técnico do JF Vôlei, Maurício Bara, a versão 2021 da Superliga B está dentro do esperado e agradou. “Ficou de bom tamanho a manutenção da fórmula. Só pensávamos que começaria uma semana mais tarde. Mas, como é um ano de Olimpíada, costuma ser assim mesmo”, avalia.

  Seguindo o planejamento, o time de Juiz de Fora agora buscará amistosos. “Neste período que temos de dezembro e janeiro antes da estreia, o ideal será conseguirmos amistosos. É difícil pelo contexto que vivemos com a pandemia, mas vamos tentar. Talvez com equipes que estejam mais próximas”, planeja Bara. 

Fórmula   

  A fórmula de disputa da Superliga B segue a dos últimos dois anos. Os oito times se enfrentam em turno único na fase de classificação.

  Após a primeira etapa, os times estarão classificados entre primeiro e oitavo e se cruzam nas quartas de final. O líder enfrenta o último colocado da fase inicial, o segundo pega o sétimo, o terceiro encara o sexto e o quarto joga contra o quinto.

  Os dois piores classificados entre os quatro eliminados da primeira fase caem para a Superliga C em 2022.

Melhor de 3 e final em jogo único

  A partir da segunda fase, a Superliga B se torna uma mata-mata em melhor de três partidas. Os melhores colocados têm o direito de sediar os dois últimos jogos do confronto. 

O ponteiro Viller (amarelo) é o principal reforço do JF Vôlei

  Os dois finalistas garantem o acesso à Superliga Masculina de Vôlei 2021/2022. Eles decidirão o título da Superliga B no dia 1º de abril, na casa da equipe de melhor campanha entre ambos.

Covid 

  Por conta do risco de contágio pela covid-19, os jogos da Superliga B não terão público. Os atletas serão obrigatoriamente testados de 15 em 15 dias.

  Se um time tiver quatro jogadores de quaisquer posições ou dois levantadores simultaneamente com resultados de testes positivos para o novo coronavírus, tem direito, pelo regulamento, a adiar sua partida. 

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Foto: divulgação/JF Vôlei; e divulgação/RFEVB

Arte: divulgação/JF Vôlei

Deixe um comentário