Na Série D, treinador dorme no Gama e acorda no rival Brasiliense

Rivalidade no Distrito Federal envolve até os treinadores. Arte: Toque de Bola

  Edson Souza não é mais o técnico do Brasiliense. Foi demitido e Vilson Tadei assumiu o cargo, logo após pedir demissão do Gama, que agora será comandado por Vítor Santana.  

  Deu para perceber que a segunda-feira, 7 de dezembro, foi bem movimentada entre os rivais do Distrito Federal, que o Tupynambás enfrentou na primeira fase da Série D em 2020.

  Na segunda fase, os rivais empataram fora de casa nas partidas de ida no domingo, 6. O Brasiliense ficou no 1 a 1 com o Real Noroeste, em Águia Branca (ES).
 
  O Gama buscou a igualdade duas vezes contra o Goianésia, em Goiás e o jogo terminou 2 a 2.

  No próximo domingo, 13, as equipes voltam a campo em casa. Ambos dependem de uma vitória simples para avançar para as oitavas de final, que estão previstas para os dias 20 e 27 de dezembro.  

Inesperada

Vilson Tadei comandou Brasiliense em jogo-treino nesta terça, 8
Foto: Brasiliense/Instagram

   A notícia da saída de Tadei do Gama foi publicada em primeira mão no Agência DF Sports + e desencadeou os anúncios oficiais das substituições nas duas equipes. E surpreendeu todos que acompanhavam a cobertura dos dois times, como explicou Marcelo Gonçalo, repórter da Agência DF Sports + ao Toque de Bola. 

  “A saída do Edson Souza do Brasiliense e também a transferência do Vilson Tadei para o Brasiliense não era esperada. Foi consequência de mau resultado do Edson jogando fora de casa contra o Real Noroeste e também a insatisfação do Vilson Tadei no Gama, além da rivalidade tradicional entre Gama e Brasiliense que fez o presidente do Brasiliense trazer/tirar o Vilson Tadei do Gama”. 

Crise no Gama

Diretoria anunciou Vitor Santana como novo técnico do Gama 

  As dificuldades financeiras acompanharam o Gamão do Povão em 2020 e afetaram a campanha na série D. Nas primeiras rodadas, a equipe manteve a liderança, apesar do atraso no pagamento dos salários. Perdeu pontos em quatro partidas – dois empates, contra Tupynambás e Caldense e duas derrotas, contra Baeta e Brasiliense.

  Terminou em segundo no grupo A6 com 32 pontos, em 10 vitórias, aproveitamento de 76%. Marcou 29 gols e sofreu 10. A ajuda financeira recebida de uma empresa local ajudou a quitar um dos oito meses de atraso e pagar pendências.

  Na segunda, dia 7, por meio de uma nota oficial, confirmou a saída de Tadei e da comissão técnica. O texto ressalta que houve uma “oferta irrecusável de outro clube da capital federal” e se despediu:

“Sob seu comando, o Alviverde conquistou o Bicampeonato Candango 2019/20 e vinha desempenhado um ótimo trabalho na série D com a segunda melhor campanha geral entre os clubes. A Sociedade Esportiva do Gama agradece o trabalho realizado por toda a comissão a frente da equipe”.

  Na mesma publicação, anunciou que Vitor Santana será o novo técnico e terá como auxiliar Phillippi Coutinho, o preparador de goleiros Roque Júnior e o preparador físico Aritana.

  A imprensa do DF aponta que vários contratos da equipe estão encerrando em dezembro e mais saídas podem ocorrer. Desde novembro, deixaram o Gama: Vitor Xavier, Ikaro, Amaral, Malaquias, Nunes, Emerson e Filipe Werley, Emerson, Everton, Calaça, Andrei Alba, Paulo Henrique. 

Brasiliense engrenou ao longo da série D

  O Jacaré oscilou no turno, mas engrenou no returno da primeira fase da série D. Ficou em segundo lugar a partir da sétima rodada e assumiu de vez a liderança ao vencer o clássico do returno contra o Gama.

Edson Souza foi demitido do Brasiliense nesta segunda

  O Brasiliense terminou com a melhor campanha entre os líderes dos oito grupos na primeira fase com 33 pontos, 10 vitórias, 3 empates e uma derrota, para o Gama, no turno, um aproveitamento de 78%.

  Nesta segunda, após a divulgação da saída de Tadei do Gama e da demissão de Edson Souza, o Brasiliense divulgou uma nota confirmando a alteração. Tadei foi apresentado nesta terça, 8, e já comandou a equipe na vitória por 5 x 1 no jogo-treino contra o Luziânia. 

E a torcida?

  Pelas reações aos anúncios no Instagram, o troca-troca entre os rivais não caiu tão bem. Na publicação do Brasiliense  que anuncia a chegada de Tadei, há comentários considerando “amadorismo”, “inacreditável”, “vergonhoso”, “trairagem” e “sem sentido” a troca do treinador no mata-mata. E questionamentos do motivo da demissão de Edson Souza.

  Do lado do Gama, houve quem isentasse Tadei pela saída após trabalhar meses sem receber. No entanto, outros reclamaram de ele ter “reforçado” o rival e manifestaram desejo de que não tenha sorte. E também teve quem culpou a diretoria pela situação em que o clube está neste ano. 

Texto: Toque de Bola – Roberta Oliveira com informações da Agência DF Sports + e dos sites e perfis oficiais de Gama e Brasiliense

Fotos: Brasiliense/Instagram; Agência DF Sports+/arquivo

Arte: Toque de Bola

Deixe um comentário