Depois de 2020 ‘positivo’, Carijó quer acesso em 2021!

  De volta ao Módulo 2 do Campeonato Mineiro após 13 anos, o Tupi terminou a temporada 2020 sem conseguir o acesso, mas com um saldo positivo.

José Luiz Mauler Júnior, presidente do Tupi 

  Pelo menos essa é a avaliação do presidente do Alvinegro de Santa Terezinha, José Luís Mauler Júnior, o Juninho. De acordo com o mandatário carijó, o acesso bateu na trave, apesar de o time de Juiz de Fora não ter avançado para o quadrangular decisivo do Módulo 2.

  O Carijó terminou o Módulo 2 2020 na sexta colocação. Dos quatro que disputaram o acesso, Pouso Alegre e Athletic subiram para a elite do futebol de Minas Gerais.

Sem dever   

  Para Juninho, o Carijó ficou no quase. “O balanço, para mim, foi positivo. Pegamos o clube sem estrutura e atletas. Com um time bem modesto, quase subimos. Como sempre passei para vocês da imprensa, o projeto de futebol não é para curto prazo. É de médio e longo”, considera.

  O presidente alvinegro também comemorou não deixar novas pendências financeiras para 2021. “Outro aspecto a ser destacado é que encerramos esse ano de 2020 no futebol sem dever R$ 1 a qualquer jogador, fornecedor, hotéis. Enfim, nossos compromissos assumidos dentro dessa temporada foram quitados com todo mundo”, ressalta Juninho.

Perspectiva

Tupi fez equipe modesta, não subiu nem caiu

  Novamente, em 2021, a única competição da qual o Tupi fará parte é o Módulo 2 do Mineiro. Segundo Juninho, a intenção em 2021 é buscar o acesso.

  “Temos uma base de jogadores que atuaram aqui e querem voltar para o elenco. Agora, temos conhecimento técnico desses jogadores, uma vez que não pegamos nenhum atleta de antemão para aproveitar. A perspectiva para o ano que vem é subir. Colocar o Tupi de volta à Primeira Divisão do Mineiro. Isso nos abrirá possibilidade de disputar séries do Campeonato Brasileiro”, prevê o presidente.

O que vem por aí

  Para o mandatário do Tupi, parte do futuro do clube passa pelas divisões inferiores que estão em fase de estruturação ao lado de uma parceira. “Nas categorias de base, todas as clínicas que fizemos foram muito boas. Tiramos bons atletas que, inclusive, vão fazer parte do elenco principal”, explica.

Ilustração do projeto novo estádio do Tupi no CT

   Com um novo centro de treinamento, com estádio, encaminhado e a construção de um prédio no terreno da sede social a caminho, Juninho vislumbra um ano novo melhor. “Em janeiro vamos fazer o lançamento oficial do CT. Já o empreendimento na sede social, só está faltando liberar a documentação junto à Prefeitura, para a (construtora e incorporadora) ACR lançar. Agora é trabalhar e desejar que 2021 seja bem melhor. Sem pandemia, que foi desastrosa para todo mundo.”

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Fotos: Toque de Bola; e divulgação/Rezende Roriz

Arte: Toque de Bola 

 

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Este post tem um comentário

  1. MAURICIO mAZETTI

    Tomara que isto tudo se realize. abs

Deixe seu comentário