Beatriz Ferreira celebra conquista do tri no Brasileiro: “Adrenalina é até maior!

A pugilista comemora com a medalha do Brasileiro

  Fim de semana de conquista para a baiana radicada em Juiz de Fora, Beatriz Ferreira.

  No sábado, dia 13, a boxeadora conquistou pela terceira vez o título do Campeonato Brasileiro de Boxe na categoria até 60kg. Bia está invicta no torneio nacional desde que começou a lutar na elite feminina e comemorou estar bem em um ano difícil.

  Falando com exclusividade para o Toque, Bia avaliou sua participação no Brasileiro. “Participar do Brasileiro é super importante. A adrenalina é até maior. Foi um ano difícil, mas mostra que estou no caminho certo, mesmo com essa turbulência toda, para seguir o sonho de disputar os Jogos Olímpicos”, acredita. 

Sem dar chances

  Pré-classificada por ser a líder do ranking nacional e mundial da categoria, Bia entrou na competição já nas semifinal. Para chegar à decisão derrotou a carioca Rebeca Lima. 

Bia (azul) não deu chances para as adversárias

  Na decisão, precisou de poucos segundos para conquistar o título. Por conta de três sequências de golpes que atingiram duramente a paranaense Isabele Celestino, Bia forçou a abertura de contagem.

Estratégias diferentes

  Pela regra das competições amadoras de boxe, na terceira contagem protetora em um round, a arbitragem tem que encerrar o combate. Assim, Bia ficou com o título por nocaute técnico.

  “A minha primeira adversária é parceira de treino. Lutou super bem. Eu estava um pouco tensa. Foi um aprendizado. Já na segunda luta, quis acabar logo. Resolvi conectar golpes intensos e forte, encerrando o combate o mais rápido possível. Como número um dos 60kg, tinha que fazer algo diferente”, explica Bia.  

Nas redes  

A lutadora celebrou nas redes sociais

  A boxeadora que vive em Juiz de Fora comemorou nas redes sociais logo após a conquista. Em duas postagens, declarou sua felicidade e agradeceu aos que contribuíram para seu segundo título após a parada nos treinos por conta da pandemia.

  Antes de faturar o tri do Brasileiro de Boxe até 60kg, Beatriz já havia vencido o Torneio dos Balcãs, na Bulgária, em outubro.

Adrenalina   

  Na transmissão oficial do evento, Bia descreveu a sensação de lutar no Brasil. “Sinto muita adrenalina de lutar em casa. Lá fora eu já me acostumei. Tem que meter a mão. A maioria aqui é amigo, a gente conhece. Então, fica ansioso. Estou muito feliz da Confederação realizar esse campeonato. Muita gente desacreditou, mas teve uma estrutura sensacional.”

Bia é esperança de medalha em Tóquio

  Atual campeão mundial de sua categoria e líder do ranking internacional de seu peso, Bia encerra o ano de competições após a conquista no Brasileiro. Ela é uma das principais esperanças de medalha do Brasil no boxe das Olimpíadas de Tóquio, previstas para agosto de 2021.

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Fotos: divulgação/CBBoxe; e Instagram Bia Ferreira

Arte: Toque de Bola

Deixe um comentário