O futebol dá adeus ao craque Maradona

Argentinos se reúnem para adeus a Maradona no Obelisco

   A notícia da morte de Maradona, nesta quarta, dia 25, aos 60 anos, caiu como uma bomba no mundo todo, principalmente para os amantes do futebol.

  Assim que confirmado o falecimento por parada cardiorrespiratória do maior ídolo do futebol argentino de todos os tempos e, para muitos, o único capaz de rivalizar com Pelé pelo posto de melhor da História, as homenagens começaram pelas redes sociais. Um dos primeiros foi o próprio Rei do futebol, que disse ter perdido um grande amigo.

  O Toque de Bola localizou e entrevistou Luis Cláudio, ex-jogador do Botafogo, que enfrentou Maradona em amistoso em 1986, na Itália. 

  Confira em nossa web rádio.

Comoção nas ruas 

  Estrelas de todo o planeta bola, clubes por todo o mundo e personalidades dentro e fora do esporte se manifestaram, sentindo a perda do campeão da Copa de 1986 por seu país e ex-técnico da Seleção Argentina. O presidente argentino, Alberto Fernández, se manifestou oficialmente, decretando luto oficial no país por três dias, e em sua conta pessoal no Twitter.

Em Nápoles, torcedor chora a morte do ídolo

  Mesmo em tempos de pandemia e aconselhável distanciamento social, os torcedores prestaram suas homenagens a Maradona, reunindo-se no Obelisco, tradicional local de comemorações futebolísticas na capital argentina, Buenos Aires.

  Nas ruas do Quartieri Spagnoli, em Nápoles, cidade na qual o camisa 10 viveu seu auge em um clube, o Napoli, onde foi campeão italiano em 1987 e 1990, e da Copa da UEFA em 1989, as manifestações foram de exaltação à memória do craque e tristeza por sua partida.

Jogo adiado   

  A entidade máxima do Futebol também se manifestou sobre a morte de Maradona, através de seu presidente, Gianni Infantino. A Confederação Brasileira de Futebol também homenageou o jogador argentino, além da manifestação da Associação de Futebol Argentina.

  Já a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), além de prestar sua homenagem ao craque da Argentina, por conta do falecimento do jogador, adiou o confronto que ocorreria nesta noite, entre Internacional e Boca Juniors, no Beira Rio, pela ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América.

  O confronto já tem novas datas, determinadas no mesmo comunicado do adiamento do jogo desta quarta. As partidas serão nos dia 2 e 9 de dezembro.

Foram muitas as homenagens ao craque

Investigação

  As circunstâncias da morte de Maradona serão investigadas pelas autoridades argentinas. Segundo informações do Clarín, o corpo do craque foi encaminhado para autópsia, programada para ocorrer ainda na noite desta quarta.

  O craque havia passado por uma intervenção cirúrgica no cérebro para remoção de um coágulo, em Buenos Aires, e teve alta há 12 dias, indo pra uma casa na cidade de Tigre. De acordo com o Clarín, o velório de Maradona está previsto para se iniciar na manhã desta quinta, dia 26, e será na Casa Rosada, sede do Governo da Argentina.

  A expectativa é de que, mesmo com a pandemia, mais de um milhão de argentinos compareçam para dar adeus ao ídolo.

Confira algumas manifestações na despedida a Maradona (clique para ampliar): 

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos com informações do Clarín e do @calciopedia

Fotos: reproduções redes sociais; reprodução live Facebook/Clarín; e @caciopedia

Arte: Toque de  Bola

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário