Futsal do Bom Pastor disputa Metropolitano

Minas Tênis Clube será o palco da competição. Foto: MTC/Divulgação

  Com formato inédito e participação fundamental das equipes em sua idealização, o Campeonato Mineiro de Futsal Sub-17 ocorre neste fim de semana, nos dias 21 e 22, em Belo Horizonte.
  A disputa envolverá seis equipes e será válida pela fase semifinal do quadro Metropolitano da competição.

  Entre os participantes está um representante juiz-forano: o Clube Bom Pastor. Com exclusividade ao Toque, Jean Albuquerque, treinador da equipe, falou sobre a expectativa de retornar às competições.

  “A expectativa é muito boa para obtermos uma classificação para a próxima fase. Nós conversamos com a diretoria do Clube Bom Pastor e ficou claro que não temos obrigação de chegar lá e ganhar tudo, mas temos o dever de sermos competitivos. O grupo é competitivo e vai brigar por vaga”, disse o treinador.

O formato

  Habituado a participar do quadro Interior, o CBP, excepcionalmente em 2020, foi autorizado a disputar o Metropolitano, enfrentando os times da capital.
  Além dele, Athletic/São João Del Rei e Itabira estão confirmados. Isso porque são três cidades próximas a Belo Horizonte e a capital só tinha duas equipes (Minas e Olímpico), colocando em risco a realização da competição.

  O quadro Interior será realizado, em 2020, apenas com as equipes do Triângulo Mineiro, ainda não confirmadas.

  A competição será disputada de maneira diferente no Metropolitano. O motivo é simples: são apenas seis equipes e dois dias de competição, para poder reduzir custos e evitar uma rotatividade muito alta em Belo Horizonte.
   De acordo com a Federação Mineira de Futsal, o objetivo é evitar que os envolvidos fiquem muito expostos a hotel, deslocamento, viagem e demais trâmites.

  Serão duas chaves. Na Chave A estão Minas A/BH, Athletic/SJDR e Itabira, enquanto a chave B terá Bom Pastor/JF, Olímpico/BH e Minas Náutico/BH.

    Os grupos se enfrentam, ou seja, são três jogos para cada equipe, todos a serem disputados na Arena Minas.

  Os quatro melhores times na classificação geral avançam para a fase final do Metropolitano, que também terá um formato diferente em 2020.
   Antes, as quatro equipes faziam um Quadrangular Final. Agora, haverá a disputa de semifinais e final nos dias 19 e 20 de dezembro.

Clube Bom Pastor voltou aos treinamentos há cerca de dois meses. Foto: Arquivo pessoal/Jean Albuquerque

Confira os compromissos do Clube Bom Pastor:

1º jogo – Athletic x Bom Pastor – sábado, 21/11 – 11h30
2º jogo – Minas A x Bom Pastor – sábado, 21/11 – 19h
3º jogo – Bom Pastor x Itabira – domingo, 22/11 – 12h

Protocolos de segurança

  Em um primeiro momento, as equipes seriam obrigadas a realizar os testes de PCR em sua delegação, exigência prevista pela prefeitura de Belo Horizonte, através do Minas Consciente.
   Atletas, comissões, arbitragem, portaria, segurança, todos fariam os exames, mas a questão financeira foi entrave. O Clube Bom Pastor, por exemplo, realizou um orçamento para fazer o exame em todos seus representantes, mas o valor ficou acima do que seria gasto com transporte, alimentação e hospedagem juntos.

  A pedido dos times do interior, com aval das equipes da capital, foi solicitado ao presidente da Federação Mineira de Futsal, José Raimundo, que fizesse contato com a Secretaria de Estado e Saúde (SES) de Belo Horizonte para viabilizar os testes apenas com o exame de sangue.
    A Secretaria autorizou a retirada do PCR, mas, segundo a organização, todos os envolvidos estão assinando um termo de responsabilidade da Federação referente à exposição que as delegações estão sujeitas.

Iniciativa dos treinadores

  De acordo com Jean, a competição só está acontecendo porque os treinadores das seis equipes que vão participar se juntaram. Segundo ele, foram três reuniões remotas que permitiram organizar a disputa.

  “Nós, através da iniciativa dos treinadores de Minas e Olímpico, Diogo e Rafael, estruturamos a competição e entramos em contato com a Federação para saber se havia o interesse de realizar. Com a assertiva, eles entraram na caminhada para chancelar o campeonato e dar todo o suporte”, explicou Jean.

  Ao Toque, o assistente técnico da Federação Mineira de Futsal, Guilherme Henriques, analisou a iniciativa, explicou o protocolo e falou em usar a competição como teste para as demais categorias.

  “A ideia partiu dos treinadores, que se reuniram remotamente, e definiram os detalhes técnicos da competição. O nosso presidente já estava com o protocolo de retorno entregue à SES de Belo Horizonte, porém aguardávamos um parecer. Único detalhe que ficou em debate foi a necessidade dos testes pré-competição. Nosso protocolo, apesar de rigoroso, não cita obrigatoriedade do teste. Ele foi aprovado e passamos isso para as equipes. A competição foi aprovada e vamos utilizar para fomentar as categorias sub-20 e adulto, bem como sub-11 e sub-15”, revelou Henriques.

Jean falou com exclusividade ao Toque de Bola. Foto: Arquivo pessoal/Jean Albuquerque

O elenco

  A equipe sub-17 do CBP está treinando desde que foi autorizada a reabertura dos clubes para atividades esportivas, há cerca de dois meses. Antes disso, foram disponibilizados treinos online e uma cartilha com todas as movimentações da equipe.

  “Tudo que podemos utilizar dentro do jogo eu passei para eles poderem estudar e não sentirem muito quando retornassem. Quando voltamos, começamos a ajustar alguns detalhes. É um grupo muito novo, em que a maioria está apenas no primeiro ano de sub-17, mas eles têm muita qualidade e certa experiência em Campeonato Mineiro já”, disse Jean.

  Confira a lista de atletas do Clube Bom Pastor Futsal sub-17:

Rossi (Rossi) – goleiro
Gustavo Pestana – goleiro
Eduardo Delage (Edu) – fixo
Diogo Martins – fixo
Erik Alves – fixo/pivô
Walter Neto (Waltinho) – fixo/ala
Gustavo Viana (Guti) – ala
Patrick Campos – ala
Lorran Costa – ala
Bernardo Cal – ala/pivô
Wellerson Oliveira (Lissin) – ala/pivô
Lucas  Gonçalves (Lucão) – pivô

Jean Albuquerque – técnico
Lucas Gomes (Cabeça)- auxiliar técnico

Texto: Toque de Bola – Pedro Sarmento

Edição e supervisão: Ivan Elias 

Deixe um comentário