Bahia de Feira x Baeta: vale a última vaga do grupo!

  Depois de 13 rodadas disputadas na primeira fase do Grupo A6 da Série D do Campeonato Brasileiro de 2002, a decisão da última vaga para a segunda etapa da competição ficou para o último jogo do Tupynambás.

  Jogando fora de casa, o Baeta encara o Bahia, de Feira de Santana, interior do estado baiano, às 16h desta sexta, dia 27, quando toda a rodada da chave será disputada. Nenhuma outra partida vale tanto: quem vencer na Arena Cajueiro avança para o mata-mata da segunda fase da Série D, o empate confirma a vaga do Leão do Poço Rico e o derrotado encerra a temporada.

  Você acompanha a decisão da última vaga do Grupo A6 da Série D com o Toque. É só acessar @toquedebolajf no Instagram e no Twitter, e também o perfil Portal de Notícias – Toque de Bola no Facebook.

Campanhas dissecadas 

  O Toque analisou os números do Tupynambás nesta Série D. Também dissecou a campanha do Bahia de Feira.

  Na interpretação dos números, a campanha do Tupynambás conduziu o time juiz-forano do topo da classificação nos primeiros jogos à disputa da quarta vaga na última rodada. Mas pode-se dizer que o time juiz-forano chega embalado para encarar os baianos. Invicto há quatro confrontos, o Baeta retomou o posto no G4 há duas partidas e entra com a vantagem de poder empatar para se classificar.  

  Já os baianos estiveram no G4 por algumas rodadas, no meio da primeira fase. Mas, perderam fôlego após uma série de quatro jogos sem vitória, que ajudou o Baeta em sua ascensão na tabela. Mesmo se recuperando e sustentando uma invencibilidade de três partidas, o Tremendão permaneceu fora das quatro primeiras posições e tem obrigação de vencer para avançar.

Sem contar com a vantagem   

Clique para ampliar

  Apesar de destacar a importância de ter uma vantagem na partida decisiva com o Bahia de Feira, o técnico do Baeta, Guiba, não quer saber de contar com o empate desde o início. Segundo o comandante alvirrubro, seu time vai manter a postura que levou o Leão do Poço Rico a vencer mais jogos fora de casa do que em Juiz de Fora.

  “Vamos lá para jogar como temos jogado sempre, buscando a vitória. Não vamos mudar porque temos o empate a nosso favor. Sem pensar em atuar com o foco em empatar. Tentaremos vencer o jogo e, no fim, se tivermos nessa situação, aí pensaremos nessa vantagem. Buscamos vencer todos os jogos, e tivemos mais felicidade fora de casa. É fazer um grande jogo e voltar com a classificação”, deseja Guiba.

Um desfalque e retornos 

  Sem problemas de atletas contundidos ou fora do jogo por conta da covid-19, o técnico Guiba tem apenas um desfalque em todo o elenco para o confronto desta sexta.

  O meia Felipe Linhares, que chegou a ser titular no início da campanha do Baeta mas perdeu espaço e vinha sendo alternativa no bando de reservas, está fora. Expulso na vitória sobre o Palmas, em Juiz de Fora, cumpre suspensão automática. 

   O comandante do Tupynambás vai contar com a volta de um de seus homens de confiança, o atacante Nunes, recuperado de lesão muscular na parte posterior da coxa direita. Quem também volta é o volante Gustavo França, que teve contusão semelhante à do companheiro de time, e está liberado.

Só a vitória interessa  

Clique para ampliar

  Do lado dos donos da casa, só um resultado interessa: a vitória. Com empate ou sendo derrotado pelo Baeta, o Bahia de Feira está fora da Série D. Assim, o técnico Arnaldo Lira vai confiar na base do time que venceu o Villa Nova, na penúltima rodada do grupo, por 2 a 0, fora de casa.

  Os problemas dos baianos são as ausências dos meias Capone, suspenso pelo terceiro amarelo, e Bruninho, contundido. Cazumba e Tico são os prováveis substitutos. 

Bahia de Feira x Tupynambás

Areja Cajueiro – 16h

Árbitro: Luiz Paulo de Mura Pinheiro. Assistentes: Paulo de Tarso Bregalda Gussen e Carlos Vidal Pereira de Oliveira

Bahia de Feira: Marcão; Ceará, Paulo Paraíba, Emílio e Jeovani; Cazumba, Jefferson, Jarbas e Teco; Breno e Deon. Técnico: Arnaldo Lira

Tupynambás: Arthur Conceição; Paulo Vitor, Marcos Alemão, Eduardo e Adriano Silva; Gustavo França, Albert e Bruno Vieira; Nunes, Ygor e Fabinho Alves. Técnico: Guiba 

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Artes: Toque de Bola com informações da CBF

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário