Raios X Gama: salários em baixa e futebol cem por cento em alta

  A quinta rodada traz o embate entre o líder e o vice-líder no Municipal em Juiz de Fora. Após dois empates, o Tupynambás gostaria de se reencontrar com a vitória.

  O problema é que terá pela frente o Gama. Nove anos depois da última participação em alguma divisão do brasileiro, também na série D, o Periquito quer continuar embalado e seguir como o último time imbatível até o momento na competição. 

  O paradoxo é que o clube passa por dificuldades financeiras, está com sete meses de salários atrasados. Os jogadores mais experientes, como o capitão Emerson Silva, vem conduzindo o grupo em meio a esta turbulência. A expectativa é que o clube consiga recursos para pagar parte da dívida.

  A série Raios X

    No autêntico bye bye Brasil que marca hoje a Série D do Campeonato Brasileiro, o Toque de Bola tem apresentado reportagens especiais sobre cada um dos adversários do Tupynambás na competição, com uma pesquisa “caprichada”!

   Clique e conheça as trajetórias do Bahia de Feira, do Palmas, da Caldense e do Villa Nova, adversários do Baeta na série D do Brasileiro.

Tradição

  A Sociedade Esportiva do Gama vai completar 45 anos no dia 15 de novembro. O clube foi fundado em 1975, a partir do interesse da cidade do Distrito Federal em ter uma equipe profissional.

  Verde e branco são as cores. O Periquito é o mascote. O Gamão do Povão joga no Estádio Valmir Campelo Bezzerra, o Bezerrão, que tem capacidade para 20.310 pessoas. Está no 160º lugar no ranking da CBF em 2020, com 255 pontos.

  É o maior campeão do Campeonato Brasiliense, o Candangão, com 13 títulos, o último neste ano. Na verdade, um bicampeonato, porque foi campeão invicto em 2019.

Em 2020, a invencibilidade de 30 jogos sem derrota acabou na primeira partida da final neste ano, com a vitória do rival Brasiliense por 3 x 1. No jogo de volta, em casa, o Gama fez 2 x 0 e venceu por 4 x 3 nos pênaltis.

Competições Nacionais

  O auge do clube foi entre o final da década de 1990 e meados dos anos 2000. Em 1998, foi campeão do Brasileiro da Série B. Foi vice-campeão na série C em 2004.

  Disputou seis vezes a série A do Brasileirão; a melhor campanha foi o 15º lugar, em 1999. Curiosamente foi o único clube que conseguiu disputar a elite do Brasileiro por força de uma decisão liminar, fato que deu origem à Copa João Havelange no ano 2000.

Na Copa do Brasil, chegou duas vezes às oitavas de final, em 2004 e em 2007. Em 2020, foi eliminado na estreia contra o Brasil de Pelotas em um jogo dramático no Bezerrão. A partida terminou 3 x 3, sendo que a vantagem do empate era do Xavante. E o time gaúchos conquistou o resultado jogando com um a menos desde os 13 do segundo tempo e depois teve outro expulso na reta final.

  Conheça este e outros fatos sobre o Gama na participação do repórter Marcelo Gonçalo, da agência DF Sports + na live do Toque de Bola.

 .

Série D

  O Gama até agora não sabe o que é perder na série D. Após a derrota do Caxias para o São Luiz na rodada 4 pelo grupo A8, tornou-se a melhor campanha entre todos os 64 times da competição.

Estreou fora de casa contra o Atlético-BA e venceu por 1 a 0. Na segunda rodada, ganhou do rival Brasiliense por 2 a 1. Na terceira rodada, novo 1 a 0, desta vez contra o Villa Nova em Nova Lima. E no sábado, a goleada impiedosa por 5 a 0 na Caldense no Bezerrão.

  Por isso, está isolado na liderança com 12 pontos, nove gols a favor e apenas um marcado, saldo de oito gols. E mesmo que perca, seguirá líder, só verá a distância para o segundo colocado cair de quatro para um ponto.

Regulamento da Série D em 2020

  Os 64 que disputam a competição foram divididos em 8 grupos. Todos se enfrentam dentro de cada chave em turno e returno até 28 de novembro.

  Os quatro primeiros avançam para a segunda fase, que será disputada em jogos de ida e volta, nos dias 6 e 13 de dezembro.

  Depois disso, serão as partidas de Oitavas de Final nos dias 20 e 27 de dezembro. As quartas de final serão nos dias 3 e 10 de janeiro. Estes jogos definem os semifinalistas que já estarão promovidos para a série C do Brasileiro em 2021.

  As semifinais estão marcadas para 17 e 24 de janeiro. E os finalistas da série D se enfrentam nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Texto: Toque de Bola – Roberta Oliveira com informações do site, redes sociais oficiais, DF Sports + e do ge.globo

Fotos: Francisco Stuckert

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário