Raios X Democrata-GV: Pantera diferente e cheia de mistério!

  Um dos mais tradicionais times do interior de Minas Gerais vai ser o adversário do Tupi no retorno do Módulo 2 do Campeonato Mineiro. 

  O Esporte Clube Democrata de Governador Valadares, fundado em 13 de fevereiro de 1932, estará em Juiz de Fora para enfrentar o Carijó às 10h30 do domingo, dia 11, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, com modificações profundas.

   A Pantera se reformulou bastante com relação ao time que disputou a primeira parte da Segunda Divisão do Estadual, antes da parada provocada pela pandemia.

Mistério

  Se o Tupi recentemente limitou informações para os profissionais de imprensa, o Democrata-GV adotou como regra a restrição desde a volta às atividades no clube, no dia 8 de setembro. Sob o comando do novo técnico Paulo César Schardong, o elenco treina sem a presença de repórteres, abrindo somente o início de algumas atividades para entrevistas.

  O novo treinador substituiu Paulo César Catanoce, que comandou a Pantera até a derrota por 2 a 1, em casa, para o Betim, no dia 16 de março, no último jogo do Módulo 2 antes da parada do torneio.

  Além de Schardong, que tem passagens por Campinense, da Paraíba, e Paulistano, União Suzano e União Mogi, todos do interior de São Paulo, foram contratados 19 jogadores para a continuidade do Módulo 2, de um total de 32 atletas.

De todos os cantos

Paulo Cesar Shardong assumiu o Democrata

  Chegaram para atuar na Pantera os goleiros Glaycon e Alexander, além do meia Matheus, todos do Coimbra, onde compuseram o elenco que jogou o Módulo 1 do Mineiro. Os zagueiros Samuel Ramos (Betim) e Arthur Divino (Boston City); o meia Iury (Villa Nova); e o atacante Vitor Hugo (Villa Nova) também chegaram a Valadares vindos do futebol mineiro.

  A dupla composta pelo lateral-direito Wemerson e o meia Dodô trocou a capixaba Desportiva Ferroviária pelo Democrata-GV.

   De Goiás, chegaram o lateral-direito Luiz Borges (Anápolis) e o atacante Luiz Fernando (Iporá).

Chegaram e saíram

   O zagueiro Rafael Caldeira (Operário) vem do Mato Grosso do Sul. Da Paraíba, o volante Roberto (Campinense) chegou a Valadares, assim como o também volante Jonnathan (Porto Velho), que desembarca do futebol de Roraima.

  O lateral-esquerdo Lucas Neres (Caucaia) é oriundo do futebol cearense. Já o atacante Rodrigo (Rio Claro), vem do futebol paulista.

  Na última semana, o atacante Rômulo (Amética de Natal) chegou do futebol potiguar. E apesar de os ter incorporado ao elenco, o clube liberou o meia Rogerinho (Patrocinense) e o atacante Welder (Guarany de Bagé) para procurarem outros clubes. 

Quem ficou        

  Apenas sete atletas permanecem da campanha do Democrata-GV até aqui na competição. O zagueiro Carlão, o lateral-direito Léo Peixe, o volante Christian, o meia Felipinho, o atacante Robertinho e os centroavantes Alandelon e Jeferson ficam na Pantera para a sequência. 

Elenco da Pantera foi completamente reformulado

  O grupo é completado por atletas captados pelo Democrata-GV na região: Flávio (goleiro), Arthur Enrico (zagueiro), Vitor Henrique (volante), Wallison (volante), João Vitor (meia), Diego (atacante) e Yago Luiz (atacante).  

Campanha

  Depois de disputar dois jogos-treino contra o Ipatinga, nos quais empatou em 0 a 0 e perdeu por 1 a 0, o Democrata-GV fez um terceiro teste. Mas não permitiu acesso à imprensa ao local da atividade e nem repassou informações aos veículos de Governador Valadares como time base.

  Assim, ainda é um mistério o time que entra em campo agora sob o comando de Schardong para enfrentar o Tupi.

  Até a parada causada pela pandemia, o Democrata-GV somou oito pontos no Módulo 2. Venceu dois jogos, empatou dois e perdeu também dois. marcou três gols e sofreu o mesmo número.

  Se vencer o Tupi, pode terminar a rodada na vice-liderança da primeira fase, dependendo de uma combinação de resultados.

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos com informações do GVEsportes e do ge.globo

Fotos: Facebook Democrata-GV

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário