Fica a dica, Baeta: no #tbt Ademilson lembra vitória (pelo Tupi) sobre Gama

Tupi insistiu e foi premiado com o gol aos 47 da etapa final

  Quinta-feira é o dia que as pessoas nas redes sociais destacam alguma lembrança, o #TBT.

  O Toque de Bola embarca no túnel do tempo e volta ao dia 3 setembro de 2011, quando o Gama esteve em Juiz de Fora pela Série D do Campeonato Brasileiro. A partida terminou 1 a 0 para o Tupi.

De volta a JF

  No próximo sábado, dia 10, o campeão do Distrito Federal volta a Juiz de Fora pela quarta divisão do futebol brasileiro. Terá pela frente o Tupynambás, no confronto dos invictos do Grupo A6 da Série D 2020.   

  Para isso, a nossa reportagem ouviu o relato de um personagem importante do jogo de 2011 e que também esteve no Baeta recentemente: Ademilson.

#TBT 2011: Tupi 1 x 0 Gama

  A partida valia pelo returno da primeira fase do Grupo A5 da Série D 2011. No jogo no Distrito Federal, o placar foi 1 a 1. Em casa, o Tupi pressionou, mas não conseguia passar pela defesa do Gama. No segundo tempo, após as mudanças feitas pelo técnico Ricardo Drubisky, foram várias chances perdidas até Chrys receber o passe de Ademilson e marcar o gol da vitória aos 47 minutos do segundo tempo.

  “Eu tenho uma lembrança boa, a gente venceu em Juiz de Fora, foi um gol do Chrys, ganhamos de 1 a 0. O Gama sempre montou times fortes, sempre teve um plantel, uma equipe qualificada. [Era] um time bem montado, sempre ofensivo, muita correria, que eu me lembre em 2011 foi assim”, destacou.

  Com a vitória, o Galo assumiu a vice-liderança do Grupo A5, então com 11 pontos e uma partida a menos que o líder Itumbiara-GO. O desfecho se tornou histórico: o Carijó venceu o seu primeiro título nacional.

As lições para o Tupynambás

Ademilson em ação pelo Tupynambás. Foto: Léo Comello

  Em 2020, o Gama estará de volta para jogar pela série D no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, em situação bem melhor que estava em 2011. É o líder do Grupo A6, com 12 pontos, e a única equipe com campanha 100% até a quarta rodada entre todos os participantes.

  O Tupynambás também está invicto, com 8 pontos e quer se recuperar dos dois empates seguidos contra Caldense e Villa Nova.

  Com a autoridade de quem também defendeu o Leão do Poço Rico, Ademilson destacou a dificuldade da partida de sábado. Mas confia no resultado positivo dos donos da casa.

  “Eu acho que o Baeta tem que explorar o contra-ataque, marcar bem, se tiver uma equipe rápida e leve, vai ajudar a furar a defesa do Gama. Eles estão muito bem no campeonato, uma equipe forte, uma defesa muito sólida. Jogando em casa, o Baeta tem grandes chances de sair com a vitória”, disse o atual auxiliar técnico do Athletic Club de São João Del Rei.

  Você acompanha a cobertura completa da partida nas redes sociais do Toque de Bola: @toquedebolajf no Twitter e no Instagram, além do perfil Portal de Notícias – Toque de Bola no Facebook.

Texto: Toque de Bola – Roberta Oliveira

Fotos: arquivo Toque de Bola e Léo Comello

 

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário