Com um a mais no fim, Baeta fica no 0 a 0 em casa!

Jogo entre Baeta e Caldense foi brigado no meio

  Após duas vitórias nas duas primeiras rodadas do Grupo A6 da Série D do Campeonato Brasileiro, o Tupynambás ficou no empate sem gols com a Caldense em um jogo de poucas emoções.

  Jogando em Juiz de Fora, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio na noite desta quarta, dia 30, o Baeta não conseguiu aproveitar a chance de encarar uma Caldense com cinco desfalques por conta da covid-19. Mesmo ficando com um a mais na reta final da partida, o Leão do Poço Rico, que viveu uma odisseia para ir e voltar de Palmas no último fim de semana, não se manteve na ponta da chave.

Começo bom 

  Querendo fazer valer o jogo em casa, o Baeta partiu para cima e Nunes criou uma boa chance em chute de fora e ameaçou também em cobrança de falta da esquerda, antes dos cinco minutos. Mas aos 10 minutos, quem teve chance clara foi a Caldense, quando Verrone saiu frente a frente com Arthur Conceição, mas o goleiro do Tupynambás saiu bem e, se atirando aos pés do adversário, evitou o gol.

  As principais escapadas do Baeta se davam pela esquerda, tanto com Nunes como com Ygor. Mas, a partir do meio da primeira etapa, o jogo ficou mais brigado do que jogado, e ninguém conseguiu tirar o zero do placar.

Segundo tempo

Baeta não aproveitou jogo em casa

  O Baeta voltou na pressão para a segunda etapa. Mas com o passar do tempo, a Caldense se soltou e novamente teve chance cara a cara com Arthur Conceição, aos 20 minutos, quando Henrique finalizou de dentro na pequena área, no susto, mas em cima do camisa 1 do Leão do Poço Rico.

  Mexendo no time, o técnico alvirrubro, Guiba, tentou ter uma referência na área, com Marcus Vinicius. Aos 30 minutos, o centroavante finalizou com perigo, dividindo com a zaga, mas à direita do gol da Caldense. Aos 43 minutos, Franklin recebeu o segundo amarelo e foi expulso, e o Baeta partiu para o abafa, mas não conseguiu aproveitar o homem a mais no fim.

Complemento e próxima rodada do Baeta 

  O empate em casa do Baeta combinado com a vitória do Gama sobre o Villa Nova, em Nova Lima, por 1 a 0, deixam o clube de Juiz de Fora na segunda posição do Grupo A6 da Série D do Brasileiro. Os candangos assumiram a ponta. Nesta quinta, dia 1º de outubro, dois jogos na Bahia completam a rodada: Atlético de Alagoinhas x Palmas; e Bahia de Faira x Brasiliense.

  Nenhum vencedor pode alcançar os sete pontos do Tupynambás. O Baeta volta a campo no próximo domingo, dia 4, às 16h, contra o Villa Nova, no Castor Cifuentes, em Nova Lima, pela quarta rodada do Grupo A6.

Tupynambás 0 x 0 Caldense

Cartão vermelho: Franklin (Caldense, 43 do 2T)

Tupynambás

Tupynambás 0x0 Caldense Foto Renan Muniz – Caldense

1 – Arthur Conceição

2 – Paulo Vitor (4 – Lucas)

3 – Adriano Seixas

14 – Gustavo França

6 – Adriano Silva

5 – Guilherme

8 – Vinícius Leonel

10 – Felipe Linhares (17 – Wellington)

7 – Nunes (18 – Marcus Vinicius)

9 – Ygor (16 – Diego)

15 – Fabinho Alves

Técnico: Guiba

Caldense

Arte da escalação oficial da Caldense

1 – João Paulo

2 – Guilherme Martins

3 – Morais

4 – Lucas Múfalo

6 – Verrone

5 – Lucas Silva

10 – Franklin

8 – Nathan

7 – Henrique Carvalho (15 – Barbosa)

11 – Marco Damasceno

9 – Igos Gomes

Técnico: Marcus Paulo Grippi

 

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Fotos: Toque de Bola e Caldense (Renan Muniz)

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário