Cálculo cruel: Carijó tem que vencer para sobreviver!

  Depois da derrota nesta semana para o Betim, fora de casa, o Tupi complicou sua situação no Campeonato Mineiro do Módulo 2.

Clique para ampliar

  Agora, a realidade do Carijó é muito mais ligada à preocupação com o rebaixamento à Segunda Divisão do Campeonato Mineiro, a popular Terceirinha, do que aos sonho de se classificar entre os quatro que avançam para o quadrangular decisivo do Módulo 2.
 
  Melhor para o torcedor que apenas um resultado interessa nos dois últimos jogos tanto para garantir a permanência do Tupi onde está ou para continuar sonhando com o acesso.

Duas vitórias salvam

  Caso vença o CAP Uberlândia neste sábado, dia 24, às 16h, fora de casa, e o Mamoré, dia 31, às 15h, em Juiz de Fora, o Tupi garante a permanência no Módulo 2 em 2021, independentemente de outros resultados.

  Com dois resultados positivos, o Carijó também pode manter chama viva da esperança de se classificar. Mas, para avançar, vai precisar fazer saldo de gols e secar diversos adversários.

É a última que morre

  Chegando aos 15 pontos, o Tupi torce, nas duas últimas rodadas, para:

Clique para ampliar

  – o Democrata-GV não somar mais pontos

  – o Betim somar, no máximo, mais um ponto

  – o Democrata-SL somar dois pontos ou menos

  – o Nacional de Muriaé conquistar só três pontos ou menos

  – o Guarani de Divinópolis somar, no máximo, mais quatro pontos

  – o Serranense conquiste mais quatro pontos ou menos

  Se todas essas situações se combinarem com suas duas vitórias, o Carijó precisará descontar saldo para estar no quadrangular decisivo, podendo até avançar na terceira colocação.

  Uma das exigências pode fugir do cenário, desde que seja a única a não ajudar o Tupi. Neste caso, o time juiz-forano poderia ser o quarto colocado.

Derrota significará desespero  

  Se empatar com o time de Uberlândia, o Carijó dá adeus à qualquer chance matemática de classificação, mas pode até terminar a rodada melhor colocado do que iniciou.
  Isso ocorre caso Serranense e Ipatinga empatem em Nova Serrana, o Mamoré não vença o Democrata-SL em Patos de Minas, e o Guarani perca para o Nacional de Muriaé em Divinópolis.

  Caso perca para o CAP neste sábado, o calvário carijó se arrastará até a última rodada da primeira fase do Módulo 2 2021. E o time de Juiz de Fora pode começar a série de jogos final dentro da zona de rebaixamento, caso seja derrotado em Uberlândia e Serranense e Ipatinga empatem.
   A situação ficará desesperadora caso o Mamoré vença o Democrata-SL neste mesmo cenário, entregando a lanterna ao Tupi.

Clique para ampliar

A nona rodada

  Não se pode dizer que os resultados da nona rodada prejudicaram o Tupi (veja arte ao lado). Tirando a própria derrota do Carijó, e a vitória do Democrata de Governador Valadares, que alçou a Pantera à terceira colocação, os demais placares foram bons para os juiz-foranos.

  Destaque a virada do Pouso Alegre sobre o Ipatinga, que impediu que o Tigre ultrapassasse o Tupi. A goleada do Athletic sobre o Guarani e a vitória do lanterna Mamoré sobre o Nacional seguraram adversários do meio da tabela.

  Até mesmo a vitória do CAP sobre o Serranense evitou que o Carijó fosse ultrapassado pelo time de Nova Serrana, dando oportunidade de o Alvinegro de Santa Terezinha passar o time de Uberlândia no confronto direto deste sábado.  

Regulamento  

  Ao final da primeira fase do Módulo 2 2020, as duas piores equipes da classificação estarão rebaixadas à Segunda Divisão do Campeonato Mineiro, conhecida como Terceirinha. Os quatro melhores avançam para o quadrangular final.

  A segunda fase será disputada em turno e returno nos dias 7, 11, 14, 18, 21 e 28 de novembro.

  O time que somar mais pontos será o campeão do Módulo 2 2020, ele e o vice sobem para a elite do futebol de Minas Gerais em 2021.

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Artes: Toque de Bola

Deixe seu comentário