Baeta x Gama: disputa na ponta do Grupo A6 da Série D!

  O Estádio Municipal Radialista Mário Helênio vai ser palco do choque entre vice-líder e líder do Grupo A6 da Série D do Campeonato Brasileiro.

  Neste sábado, dia 10, às 16h, o segundo colocado, Tupynambás, recebe o primeiro da chave, Gama, para uma disputa na parte de cima da classificação. O Baeta precisa voltar a vencer após dois empates seguidos, com a Caldense em casa  e com o Villa Nova fora, para encostar no adversário desta quinta rodada (veja jogos e classificação abaixo).

  Já o time do Distrito Federal não perde a ponta mesmo com derrota, mas quer se distanciar do segundo colocado para ter mais tranquilidade. Você acompanha a cobertura completa da partida nas redes sociais do Toque de Bola: @toquedebolajf no Twitter e no Instagram, além do perfil Portal de Notícias – Toque de Bola no Facebook.

O mais importante

  Depois de uma semana cheia para trabalhar e, principalmente, recuperar seus atletas, o técnico do Baeta, Guiba, destaca a importância do confronto com o Gama. Mesmo que ainda não consiga assumir a liderança do Grupo A6, o Baeta quer se manter no grupo dos quatro times que avançam para a segunda fase.

  “Sempre digo aos atletas que o próximo jogo é o mais importante de nossas vidas. E esse contra o Gama é, sem dúvida. É o líder, estamos a quatro pontos e temos que buscar a vitória não só para encostar neles, como para nos manter no G4”, deseja o técnico.

Volta, permanência e dúvidas 

  Para a partida deste sábado, Guiba, que não tem desfalques por covid-19, vai poder contar novamente com o lateral-direito João Vitor, que cumpriu suspensão no empate em 2 a 2 com o Villa. Ele retorna, e Lucas deixa o time. Já no meio, Wellington Batista permanece na armação na vaga antes ocupada por Felipe Linhares.

João Vitor (bola) volta ao Baeta. Foto: Renan Muniz/Caldense

  Na zaga, recuperado de uma lesão muscular na coxa direita sofrida ainda na primeira partida da Série D, Marcos Alemão pode retornar. Ele disputa vaga com Gustavo França, seu substituto desde o segundo tempo do confronto com o Bahia de Feira.

  Já entre os atacantes estão as principais dúvidas. Ygor se recupera de desgaste físico e pancadas nos dois joelhos. Fabinho Alves, desfalque contra o Villa, ainda não está totalmente recuperado de pancada no joelho esquerdo. A entrada de Diego e a permanência de Marcus Vinicius são as principais possibilidades de Guiba.

Atenção nas bolas paradas

  De olho no Gama, Guiba fez os treinos da semana com foco em uma arma bastante utilizada pelo time do Distrito Federal: a bola parada. Estudando o adversário, o técnico do Baeta notou que a goleada do líder na quarta rodada foi construída desta maneira.

  “Aproveitamos trabalhar pontos que estávamos necessitando. Além de preparamos o time especificamente para o Gama. Eles gostam da posse da bola, e fizeram quatro gols de bola parada contra a Caldense. Então, respeitando o adversário e suas qualidades, nos preparamos bem para tentar a vitória”, diz o treinador.   

É pra subir

O experiente Nunes é o destaque do Gama. Arte: SE Gama

  Segundo o diretor de futebol do Gama, Paulo Araújo, que falou com exclusividade ao Toque de Bola, o foco dos jogadores é fazer o Gama ascender no futebol brasileiro. Mesmo passando por problemas fora de campo, o desempenho não caiu.

  “Nós temos uma comissão muito boa, a diretoria tem apoiado bastante. Apesar de estamos com o salário atrasado, algumas coisas já foram sanadas e brevemente tudo vai ser sanado. Nem por isso os jogadores desaminaram e conseguimos manter o nível. O nosso objetivo é que o Gama possa subir para a Série C e aí dar início à retomada para chegar pelo menos à Série B”, deseja Araújo.

Líder invicto

  O Gama lidera o grupo à frente do Tupynambás.  Além disso, defende a invencibilidade de cinco jogos. A última derrota foi no primeiro jogo da decisão do Candangão contra o Brasiliense, mas o Gama virou e levou o título.

  “Isso deu uma moral muito grande para o time estrear na Série D. Graças a Deus, até agora está indo bem. Estamos conscientes, pé no chão. Para nós que estamos acompanhando no dia a dia, esta campanha é o resultado de um trabalho”, considera Araújo.

Clique para ampliar

Contratações pontuais

  Após a decisão do estadual, o Gama perdeu jogadores para o rival Brasiliense. As contratações foram para as mesmas posições: os irmãos gêmeos Everton, que chegou fazendo gol e é titular absoluto, e Ueslei; o segundo volante Ikaro, o volante Renato Xaiver, o lateral esquerdo Paulo Henrique e o meia Romário. O centroavante Nunes, de 38 anos, ex-Vasco, é o destaque do elenco. 

  “Se houver necessidade de contratar, vamos trazer, mas vamos contratar pontualmente. Nós temos um grupo muito bom, fechado e, no momento, não há necessidade de trazer nenhum reforço”, explica Araújo, informando que a média de idade do elenco é de 27 anos. 

   No jogo deste sábado, o técnico Vilson Taddei deve repetir o time que começou a partida que terminou em goleada pra cima da Caldense. Sem perder atletas para a covid-19, a única possível desfalque é o meia Norton, que se machucou e está no departamento médico. Se não tiver condições, não será opção no banco de reservas do Gama.

Tupynambás x Gama

Clique para ampliar

Estádio Municipal Radialista Mário Helênio – 16h

Árbitro: Eduardo Fernandes Teixeira. Assistentes: Magno Arantes Lira e Marcyano da Silva Vicente    

Tupynambás: Arthur Conceição, João Vitor, Adriano Seixas, Gustavo França (Marcos Alemão) e Adriano Silva; Guilherme, Vinicius Leonel e Wellington Batista; Ygor (Diego), Marcos Nunes e Marcus Vinicius (Fabinho Alves). Técnico: Guiba

Gama: Calaça, Everaldo, Emerson Silva, Gustavo Rambo e Julio Lima; Éverton, Andrei Alba, Wallace e Esquerdinha; Vitor Xavier e Nunes. Técnico: Vilson Tadei

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos com Roberta Oliveira

Artes: Toque de Bola com informações da CBF

Deixe seu comentário