Tupynambás e Bahia de Feira abrem a série D no Grupo A6

Guiba conversa com a equipe na preparação em Petrópolis. Foto: Tupynambás

  Está chegando a hora! O Campeonato Brasileiro da Série D começa neste sábado, 18. No Grupo A6, o Tupynambás estreia no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio, às 16h, contra o Bahia de Feira. No apito estará o mato-grossense Rafael Odilio Ramos dos Santos, auxiliado por Marconi Albert Vieira e Filipe Ramos Santana.

   Acompanhe a cobertura do jogo e bastidores no Ttwitter toquedebolajf, Instagram toquedebolajf e face Portal de Notícias Toque de Bola. 

   Quatro por chave

  A competição tem 64 clubes divididos em 8 grupos. Nesta fase de grupos, jogam em turno e returno e os quatro melhores para o mata-mata: a segunda fase e as Oitavas de Final serão disputadas em dezembro. As quartas de final e as semifinais serão em janeiro. E os finalistas se enfrentam nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

  Em busca do título e de uma das quatro vagas para a série C, o Baeta vai viajar para cidades de Minas Gerais, Bahia, Tocantins e o Distrito Federal. Nesta etapa, o objetivo é ficar entre os quatro melhores para avançar à próxima fase.

Protocolo

  Com medidas atualizadas baseadas no “Minas Consciente”, nos jogos, só serão permitidas as presenças de pessoas previamente credenciadas, com equipe de trabalho reduzida, uso de máscara obrigatório, aferição de temperatura e álcool gel em todos os ambientes com circulação de pessoas.

  A imprensa também seguirá novos protocolos, com redução de equipe credenciada e distanciamento social. Segundo informações da assessoria da Secretaria de Esporte e Lazer (SEL), a equipe da Guarda Municipal (GM), treinada para ações de descontaminação em ambientes, ficará encarregada do trabalho de sanitização do Estádio.

Tupynambás: quem joga?

Bahia de Feira finaliizou a preparação na quinta, dia 17. Foto: Divulgação/Bahia de Feira

  Após o período de preparação em Petrópolis (RJ) por conta da parceria com o DSG Group e uma semana de trabalho no Poço Rico, o Tupynambás já está definido para encarar o Bahia de Feira na estreia da Série D.

  O Baeta vai a campo com o mesmo time que encarou o Volta Redonda em jogo amistoso: Arthur Conceição; Paulo Vitor, Adriano Seixas, Marcos Alemão, Adriano Rafael; Albert, Guilherme, Ygor, Linhares, Bruno; Nunes.

Bahia de Feira: quem joga?

  O clube de Feira de Santana se prepara exclusivamente para a série D desde o fim da participação no Campeonato Baiano em agosto. Os treinamentos foram em dois turnos todos os dias e, desde junho, chegaram 11 reforços. 

  O Bahia de Feira não terá desfalques, não houve registro de Covid-19 entre os atletas e comissão técnica. O técnico do Tremendão, Quintino Barbosa, ainda não divulgou a escalação que inicia a partida de estreia.

O 2020 dos adversários

  Os times do grupo A enfrentaram situações diferentes ao longo do ano: o Gama foi campeão do Campeonato Estadual em cima do Brasiliense.

Confira o grupo do Baeta na série D. Foto: Toque de Bola

  O Atlético-BA sagrou-se vice-campeão, enquanto o Bahia de Feira ficou em sexto no Campeonato Baiano.

  Caldense parou na semifinal, enquanto Villa Nova e Tupinambás foram rebaixados no Campeonato Mineiro.

  E o Palmas aguarda a retomada do Tocantinense para a conclusão da semifinal contra o Araguacema.  

De olho na 1ª rodada 

Sábado (19)

16h: Tupynambás x Bahia de Feira

20h30: Atlético-BA x Gama

Domingo (20)

15h: Brasiliense x Caldense-MG

16h: Villa Nova-MG x Palmas-TO

Texto: Toque de Bola – Pedro Sarmento e Roberta Oliveira, com informações das assessorias e agências

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário