Isabella Conti é convocada para Olimpíadas de Xadrez!

  Na primeira edição online da história das Olimpíadas de Xadrez, Juiz de Fora terá uma representante na Seleção Brasileira. Isabella Conti, de apenas 17 anos, foi convocada e disputará o maior torneio internacional da modalidade.

  A competição será organizada pela Confederação Internacional de Xadrez (FIDE) entre os dias 22 de julho e 30 de agosto.

  De acordo com o regulamento, as seleções são divididas em cinco categorias, sendo o Brasil um participante da divisão das melhores equipes do mundo, chamada de Top Division.

Isabella foi convocada pela primeira vez para as Olimpíadas. Foto: Arquivo pessoal

  Segundo a Confederação Brasileira de Xadrez (CBX), o evento foi elaborado nesse formato devido à pandemia do novo coronavírus. Nesse contexto, a FIDE alterou também o formato das equipes, que passam a ter seis integrantes: dois Tabuleiros Absolutos, um Tabuleiro sub-20 Absoluto, dois Tabuleiros Femininos e um Tabuleiro Feminino Sub-20.

 “Nem consegui dormir direito”

  Em entrevista ao Toque de Bola, Isabella Conti falou sobre a oportunidade de representar o Brasil. “Eu estou muito animada e nem consegui dormir direito. Só pensar que eu fui convocada e que vou jogar uma Olimpíada é um sonho realizado. Poder representar meu país é a realização profissional que eu não imaginava. Lembro de todos os dias que eu passei treinando, jogando torneios e vejo que tudo valeu a pena. Eu consegui ir para a Olimpíada. Espero que seja só o começo de uma carreira. Estou muito feliz!”, disse a enxadrista.

Isabella em ação pela Seleção Brasileira. Foto: Arquivo pessoal

Renovação

  “Com o objetivo de renovar o xadrez ao exigir a presença de dois jogadores com menos de 20 anos, a FIDE proporciona experiências fantásticas aos mais novos”. É o que afirma Leandro Conti, pai, apoiador, entusiasta e treinador de Isabella (associado do Panathlon Club Juiz de Fora).

  Segundo ele, além da convocação, Isabella tem outro grande motivo para comemorar. “É fantástico. A gente sabe que é só o início da carreira dela, mas é um objetivo que sempre tivemos juntos: disputar as Olimpíadas pelo Brasil. Essa convocação veio como um prêmio porque ela tem estudado muito. Além disso, nessa semana, a CBX vai homologar o título de Mestre Nacional dela. Tudo isso é um reconhecimento ao trabalho dela”, analisou Conti.

A Seleção

  A equipe completa é formada pelos Grandes Mestres Luis Paulo Supi, Alexandre Fier, Andre Diamant e Darcy Lima, que foram semifinalistas do Campeonato Brasileiro Absoluto de Xadrez em 2019.

  Os juniores são os Mestres FIDE: Victor Labussiére e Lucas Cardoso do Valle.

Isabella ao lado do pai, Leandro. Foto: Arquivo pessoal

  Já a equipe feminina é formada pelas atletas MF Juliana Terao, WMF Julia Alboredo, WIM Kathie Librelato, WCM Vanessa Gazola, também semifinalistas do Campeonato Brasileiro Feminino de Xadrez 2019. As juniores são WCM Beatriz Frattini e a juiz-forana Isabella Conti.

  A Confederação Brasileira de Xadrez escolheu os jogadores ativos e com resultados no ano de 2019 e 2020 para esta competição inédita. O Capitão da seleção será o GM Andre Diamant, atual treinador olímpico da seleção feminina.

Preparação

  Em entrevista exclusiva ao Toque de Bola, Leandro revelou que Isabella ficará um mês em Goiânia a partir do dia 23 de julho para se preparar com o treinador da seleção feminina.

  “O fato de eu ter familiares em Goiânia e o treinador ser de lá facilitou essa logística para que ela pudesse ter esse período de preparação mais intensa para as Olimpíadas. Ela ficou maravilhada com a convocação e vai se preparar o melhor possível, tenho certeza disso”, finalizou.

Texto: Toque de Bola – Pedro Sarmento, supervisão de Ivan Elias
Fotos: Arquivo pessoal/Leandro Conti e Panathlon Club Juiz de Fora

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário