É decisão! Baeta joga sobrevivência na volta do Mineiro

Elenco do Baeta treinou e se concentrou em Xerém

  Depois de engolir seco a volta do Campeonato Mineiro, ter que deixar Juiz de Fora para treinar em Xerém, detectar casos de covid-19 no grupo e acabar jogando na casa do adversário, o Tupynambás tenta se manter vivo no Campeonato Mineiro 2020 na tarde deste domingo, dia 26.

  Contra a Caldense, às 16h, o Baeta é mandante no Ronaldão, em Poços de Caldas, situação que não foi considerada inversão de mando de campo pela Federação Mineira de Futebol (FMF) por conta de o confronto não poder ter torcida nas arquibancadas.
  Assim, cabe ao Leão do Poço Rico tentar rugir mais alto mesmo na casa da Veterana e vencer para ter chances de permanecer na elite do Campeonato Mineiro em 2021. Em caso de derrota ou empate os juiz-foranos estarão rebaixados.

Lutar até o fim

  Mesmo com a vitória, o Baeta pode terminar o domingo rebaixado. Mas o resultado positivo ser o único que interessa ao Leão do Poço Rico ajuda a simplificar a missão da equipe de lutar até o fim, como lembra o técnico Guiba.

Guiba vai manter base do time que atuava

  “Realmente não dependemos mais de nós, e sim de conseguir duas vitórias. Mas, não podemos pensar nisso agora. Temos que pensar jogo a jogo. Fazer nosso jogo contra a Caldense, sermos inteligentes. O pensamento é fazer uma grande partida, buscar a vitória para continuarmos vivos na competição”, deseja o treinador do Baeta.

Espírito de luta

  Para o experiente volante Léo Salino, uma das referências do elenco do Baeta, o time não pode complicar o jogo e tem que dar tudo para vencer a Veterana.

  “Temos que fazer o simples, pois estamos há muito tempo parados. Mas ninguém desaprendeu a jogar futebol. É fazer o nosso melhor. Tentar buscar um resultado positivo contra a Caldense e depois pensar no Boa Esporte”, aconselha.

  Com um período curto de preparação, o elenco sabe das dificuldades, mas confia na experiência de seus atletas e treinador.

“Tentamos pegar o ritmo mais rápido possível. Sabemos que vai ser difícil, por toda situação que nos encontramos. Mas será duro para todo mundo, não só pra gente. No geral, a semana foi boa de trabalho, temos um treinador muito experiente. Nos dá total confiança para jogar e trabalhar aquilo que ele pede, dentro das limitações de cada jogador”, destaca Salino.

Clique para ampliar

O que quer  

  Segundo Guiba, o importante para a partida é o Baeta ser sábio. “Sabemos que não vamos jogar 100% nem física nem tecnicamente. Mas foi um período bom. De muita entrega de todos. Em busca da melhor forma para fazermos um bom jogo. Temos que ter a sabedoria para jogar lá, até mesmo pelas condições. Termos paciência, ficar com a bola e, quando tivermos a chance, concluirmos em gol para darmos tranquilidade”, deseja o treinador.

  Mesmo contando com atletas da parceira DSG Sports Group, o treinador pretende utilizar a base que vinha jogando antes da parada do Estadual, com modificações necessária pela ausência de alguns atletas. Já em relação à Caldense, Guiba espera pressão.

  “Assim como nós, não estarão 100%. Mas vão jogar para cima. Depende de uma vitória para se aproximar da classificação para as semifinais. Mas estamos preparados e, com equilíbrio, podemos conseguir esse importante resultado”, acredita Guiba.

Clique para ampliar

Tupynambás x Caldense

Ronaldão – 16h – 10ª rodada do Campeonato Mineiro

Tupynambás: André Zuba, Henrique, Adriano, Vinícius e Arthur Lopes; Albert, Léo Franco, Léo Salino e Sávio; Fabinho e Bruno. Técnico: Guiba

Caldense: Alyson; Filipe Sousa, Jonathan Costa, Lucas Mufalo e Rafael Rosa; Lucas Silva, Nathan e André Mensalão; Artur, João Victor e João Pedro. Técnico Marcus Grippi 

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Fotos: divulgação DSG Sports Group; e Rise Up Mídia/Tupynambás

Artes: Toque de Bola com informações da FMF

Deixe seu comentário