Léo Santana no Mundial? “Deus me deu uma nova oportunidade”

  Assim como as demais modalidades esportivas ao redor do planeta, o futsal também sofreu com o adiamento da sua principal competição de seleções. A FIFA anunciou nesta terça, dia 12, o adiamento da Copa do Mundo de Futsal, que ocorreria entre setembro e outubro deste ano, na Lituânia.

Léo Santana falou sobre a nova oportunidade de brigar por vaga na Copa. Foto: Arquivo Pessoal

Uma nova chance

  A medida renovou as esperanças do juiz-forano Léo Santana, atleta do El Pozo Murcia, em ter a oportunidade de brigar por uma vaga entre os convocados para a competição. Em entrevista exclusiva ao Toque de Bola, o brasileiro revelou estar feliz com a “nova chance”.

  “Sem sombra de dúvidas, Deus me deu outra oportunidade. Sabemos que representar uma nação é muito difícil, ser convocado para um Mundial, que é de quatro em quatro anos, é muito difícil. Envolve muita coisa. Se eu falar que não tinha nenhuma expectativa se fosse nesse ano, eu estaria mentindo. Eu estava na esperança de, mesmo com a lesão, ser convocado, mas agora vejo como uma nova oportunidade de batalhar por esse sonho. Uma coisa é certa: eu vou batalhar como nunca para ter essa chance e mostrar que eu estou preparado para representar Juiz de Fora e o Brasil”, disse Léo.

“Feliz com os resultados”

  A falta de datas no calendário devido à pandemia do coronavírus fez com que a FIFA remarcasse o evento para o mesmo período em 2021, com início no dia 12 de setembro e término em 3 de outubro. Com mais tempo para se preparar, Léo revelou que a disciplina adotada por ele durante a quarentena foi fundamental.

Brasileiro fraturou a fíbula atuando pelo El Pozo. Foto: Lorena Baeza

  “Acredito que o processo de recuperação da lesão foi positivo, apesar de tudo que aconteceu nesse período. Perdi toda a fisioterapia que eu estava fazendo em uma clínica e estava tendo uma evolução muito boa, mas acredito que estou na fase final da recuperação, muito perto do 100%. Sinceramente, só não tenho essa confirmação porque preciso dos jogos e treinos de alto nível para ter noção de como estou. Me dediquei muito nesse período da quarentena com os exercícios em casa e, tendo em vista os testes realizados no clube essa semana, meu percentual de gordura baixou. Estou feliz com os resultados”, analisou Léo.

As fases e o retorno de La Liga

  De acordo com Léo, o país está voltando ao normal através de um processo gradual.

  “Essa semana eles começaram a liberar os clubes para ministrar atividades individuais aos atletas. Aqui está tudo sendo tratado por fases. Em relação à sociedade, aos poucos fomos liberados para sair de casa, sempre separados por horários e por idade. Na outra semana, ao invés de uma hora por dia, pudemos ficar duas horas na rua. Tudo depende dos números. Se o controle da pandemia for bem-sucedido, isso melhora gradualmente. Na nossa região já estamos voltando ao normal. Na Espanha, Barcelona e Madrid estão em situações mais complicadas”, revelou.

  Diante do cenário grave em que a Espanha se encontra, a Federação Espanhola de Futsal adotou um novo formato para definir La Liga, como conta o brasileiro.

Léo em ação no treinamento do El Pozo. Foto: Divulgação/El Pozo

  “Os sete jogos restantes da primeira fase foram cancelados e eles estão idealizando um ‘playoff express’ em uma única região, que esteja menos afetada pela pandemia. Seria algo reduzido, em poucos dias, para definir o campeonato. Todos os clubes aceitaram, mas depende do órgão público de saúde. Seriam playoffs de jogo único até a final e, no máximo, 30 de junho tem que acabar a temporada”.

Jogar?

  Questionado sobre sua posição acerca do retorno dos jogos, Léo defendeu a não realização das partidas.

  “Eu penso que não deveríamos jogar. Não consigo não olhar pelo lado humano. Acho que não vai ser legal uma eventual conquista de título sabendo que tantas pessoas morreram. Não sou a favor de jogar”, finalizou.

 

Texto: Toque de Bola – Pedro Sarmento

 

Deixe um comentário