Exclusivo: pandemia x JF no mundo da bola

Romualdo e Ramon falaram sobre a paralisação da Thai League 2020

  A paralisação de inúmeros eventos e compromissos esportivos ao redor do planeta por conta da pandemia do coronavírus alterou a rotina de muitos atletas pelo mundo. Desde que a COVID-19 se alastrou, as entidades e instituições esportivas têm suspendido suas atividades, e isso afetou diversos esportistas juiz-foranos que fazem carreira fora do país.

Na Ásia

  Próximos do foco inicial do contágio, localizado na cidade de Wuhan, na China, Romualdo Namorato e Ramon Pavão são atletas do futsal tailandês. Em entrevistas exclusivas ao Toque de Bola, os juiz-foranos confirmaram as alterações na rotina.

  “Aqui, como em todas as partes do mundo, todos estão muito precavidos. O governo está lançando várias campanhas e acompanhando o que o mundo todo está fazendo: as pessoas estão ficando mais em casa e evitando aglomerações. Os principais eventos estão sendo cancelados ou adiados, o que aconteceu com a Liga Tailandesa. Iria começar esse mês e foi remarcada para abril, incialmente”, disse Romualdo.

  Sobre as orientações de seus clubes diante do cenário apresentado no país e no mundo, Ramon Pavão falou de detalhes debatidos em reunião nesta sexta, dia 20, entre atletas, comissão e dirigentes.

  “Tivemos alterações nos treinos porque o governo interditou a maioria dos clubes até o dia 31 de março. Cada dia estamos treinando em locais diferentes, com uma frequência maior nas quadras das praças da região. A sociedade tailandesa está começando a entender isso agora. O movimento nas ruas diminuiu bastante”, disse Pavão.

Na Europa

Thiagus está isolado em Barcelona

  Terceiro país com o maior número de casos no mundo, a Espanha vive momentos de tensão social por conta do COVID-19. Entre os atletas de todo o país que tiveram treinamentos e jogos suspensos, estão os juiz-foranos Léo Santana, jogador de futsal do El Pozo Murcia, e Thiagus Petrus, jogador de handebol do Barcelona e capitão da Seleção Brasileira.

  Ao Toque, Thiagus revelou que tudo foi muito rápido, mas que o clube agiu instantaneamente para prevenir ao máximo o bem-estar de atletas e funcionários.

  “Uma situação nova e bem atípica aqui na Espanha. Semana passada falaram que íamos ficar sem treinar até quarta e jogar de portões fechados. De repente, na sexta, nos passaram que iríamos ficar em casa até segunda ordem e que deveríamos treinar em casa. Orientaram quanto à alimentação e mandaram treinamentos para fazermos em casa”, disse o jogador.

  Ainda segundo o Thiagus, a situação é de muita preocupação no país, que conta com forte empenho do governo no controle da população.

  “Aqui está tudo fechado. O exército e a polícia estão nas ruas para não deixar ninguém sair de casa. Só sai quem tem que trabalhar. Apenas os supermercados e farmácias estão abertos, além de hospitais, bombeiros, essas coisas. Agora está todo mundo levando bem a sério. No começo, ninguém acreditou que fosse tão sério assim. A cada dia, aumenta o número de casos na Espanha. Pelo que dizem aqui, ainda não chegou no topo da curva, então a tendência é que, nos próximos dias, a situação piore. Quase ninguém sai de casa, e quando sai, tem uma distância mínima para ficar um do outro. Está bem difícil”, confessou Petrus.

No aguardo

Léo Santana revelou detalhes do que tem vivido em Murcia

  Em Murcia, cidade onde Léo Santana mora com a família, a situação não é diferente. Ao Toque, ele revelou que todos os estabelecimentos também estão fechados e que é raro ver alguém nas ruas. Assim como Thiagus, o juiz-forano recebeu programação de atividades físicas para se manter em forma.

  “O El Pozo já passou a programação para os atletas. Todos os dias recebemos trabalhos novos para realizar em casa, específicos para cada jogador. Os campeonatos estão todos cancelados. Não sabemos quando volta o Campeonato Espanhol, a Champions, que estaria batendo na porta, em abril… enfim, estamos aguardando novas notícias e esperamos voltar a jogar logo”, disse Léo.

Carrinhos cheios

  Como brasileiro nato e portador dos costumes do país por onde passa, Léo revelou que sempre foi “olhado de lado” quando ia fazer compras no mercado. Isso porque, como a maioria dos brasileiros, a compra sempre era “do mês”, enquanto os espanhóis, geralmente, fazem compras menores. Com a pandemia do coronavírus, o jogador do El Pozo Murcia pôde ver os europeus fazendo o mesmo.

  “Tenho o costume de ir no mercado e comprar bastante comida. Os espanhóis sempre olham para mim diferente, dá para notar. Agora com esse cenário do coronavírus, vi eles com vários carrinhos cheios, o que está acontecendo também no Brasil, com algumas pessoas exagerando. Mas quando eu vi eles fazendo isso me lembrei, na mesma hora, daqueles que me olhavam de outra forma”, finalizou Léo.

Proibido sair

Léo Aleixo ainda vê muitas pessoas desrespeitando as medidas na Bélgica

  Na Bélgica, que está entre os 10 países com maior número de casos, o jogador de futsal do Halle Gooik, Léo Aleixo, também relatou o que tem ocorrido em território belga.

  “Aqui na Bélgica nós recebemos um comunicado na quinta, dia 12, de que o campeonato iria parar.  A partir de sexta, dia 13, todos os bares e restaurantes teriam que fechar. Minha esposa tem um bar aqui e só pôde trabalhar até esse dia. Até então, nós tínhamos apenas recomendações básicas como ficar em casa, higienizar as mãos, etc. Na noite de terça, dia 17, saiu outro decreto, dessa vez proibindo as pessoas de sair de casa”, disse o atleta.

  Ainda que muitos estejam adotando as medidas recomendadas pelos órgãos competentes, alguns cidadãos ainda insistem em ignorar algumas das regras impostas para controle do COVID-19.

  “Uma minoria dos belgas ainda não se conscientizou da gravidade das coisas. Aqui está permitido sair para ir ao supermercado, farmácias, posto de gasolina e exercitar em locais abertos. Ainda assim, algumas pessoas não seguem as recomendações. Na França, que é um país vizinho, não há ninguém nas ruas. Se atitudes drásticas não forem tomadas por aqui, vamos ficar estacionados nessa situação”, concluiu.

 

Texto: Toque de Bola – Pedro Sarmento

Fotos: Divulgação/El Pozo Murcia; Barcelona Sports; Sevil Öktem; Thai League

Deixe seu comentário