Galinho briga por vaga histórica!

Galinho derrotou o Primavera por 3 a 2

  De olho na classificação para a segunda fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior, o Tupi enfrenta o XV de Piracicaba nesta quinta, dia 9, no Estádio Ítalo Mário Limongi, às 13h, em Indaiatuba.

  A partida, válida pela terceira e última rodada da fase de grupos da competição, pode ser histórica para o Carijó, que participa pela primeira vez da Copinha.

 Siga a cobertura especial do Toque de Bola em nossas redes sociais – Instagram e  Twitter toquedebolajf e facebook Portal de Notícias Toque de Bola.

  Em entrevista à jornalista Fernanda Evarista, o treinador da equipe, Wesley Assis falou sobre o momento de ansiedade vivido por elenco, comissão e torcida para o jogo diante do time do interior paulista, mas vê como cumpridos os objetivos estabelecidos até aqui.

  “A expectativa é de sempre ter um jogo difícil. A Copinha apresenta uma dificuldade muito grande em qualquer partida. Estamos conseguindo colocar em prática aquilo que planejamos aqui, com metas internas, que estamos alcançando aos poucos. A ideia é se apresentar de forma consciente, equilibrado e bem taticamente. Tecnicamente ainda precisamos melhorar”, analisou.

  Questionado sobre o que pensar da próxima fase, Assis foi enfático e pregou humildade por parte de todo o grupo. “A gente ainda não classificou. A possibilidade é grande, mas ainda temos que fazer o jogo da vida nesta quinta. Não tem ninguém aqui pensando na próxima fase, e sim no XV de Piracicaba. Teremos que travar uma batalha para que nossos objetivos sejam alcançados”.

Entra e sai

Wesley Assis concedeu entrevista na concentração do Tupi em Indaiatuba

  Desde o término do Campeonato Mineiro sub-20 em 2019, o Galinho perdeu diversos atletas por conta do limite de idade da categoria e também por transferências. Como destaques, o zagueiro Matheus Mega, os laterais Pablo e Cleitinho, e os meias Thales, Samuel Cazares e Gabriel Tchó Tchó. Por outro lado, as vagas foram ocupadas por garotos que mantiveram a qualidade da equipe, como o volante Rodrigo Felga.

  “Tivemos perdas importantes, de atletas com muita qualidade, mas conseguimos suprir essas ausências com atletas com uma boa postura. Todos se integraram rapidamente ao elenco e conseguiram se adaptar o mais rápido possível. Pelo nosso trabalho e pelo nosso modelo de jogo é muito importante contar com jogadores de qualidade. Nós prezamos muito pela intensidade e organização em campo e eles estão conseguindo corresponder de forma positiva. É lógico que algumas coisas ainda necessitam de amadurecimento e evolução, mas a própria competição te dá essa perspectiva de melhora com o passar dos jogos”, disse Wesley.

Competitividade

  Meta principal atingida. De acordo com Wesley, a intenção era apresentar uma equipe competitiva na Copinha, mas o sentimento é de que dava para ter classificado com uma rodada de antecedência.

  “O objetivo principal era ser competitivo e chegar na última rodada com condições de classificar. Quase conseguimos garantir vaga na próxima fase com uma rodada de antecedência, porque deixamos escapar a vitória no primeiro jogo diante do Bahia, mas temos que chegar concentrados para obter essa classificação histórica. É a primeira vez do clube na Copinha, em um momento importante para cada um que está aqui por conta da visibilidade que eles estão tendo”, finalizou.

O que precisa o Galinho?

A situação dos grupos 13 e 14 (clique para ampliar)

  Segundo o chaveamento da Copinha, o grupo 13, que é a chave do Galinho, cruza com o grupo 14, que tem o Athletico-PR como destaque e já com a primeira posição garantida. Dos três resultados possíveis na partida desta quinta, o Tupi garante classificação direta para a próxima fase em dois deles.

  Caso vença o XV de Piracicaba por um saldo de gols maior do que uma possível vitória do Bahia, o Galinho fica com a primeira posição do grupo e encara Paulista-SP, Rio Claro-SP ou Gama-DF.

  Em caso de empate, o Tupi também se classifica. Nesse contexto, caso o Bahia vença o Primavera-SP, o Alvinegro terá o Athletico-PR pela frente. Já em caso de empate ou derrota do Tricolor da boa terra, ao adversário será Paulista-SP, Rio Claro-SP ou Gama-DF. Por fim, com uma derrota Carijó, a torcida passa a ser para o Primavera-SP vencer o Bahia.

Texto: Toque de Bola – Pedro Sarmento
Fotos: Fernanda Evarista; Divulgação/Tupi; Divulgação FPF

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário