Olha o Baeta de novo aí!

O atacante Ademilson cumprimenta o presidente Jorge Dias

  Quem acompanha o Toque de Bola já conhecia praticamente todos os rostos e carreira dos contratados pelo Tupynambás para o Campeonato Mineiro 2020.

  Mas, na noite de terça, dia 10, o Baeta apresentou oficialmente, em evento no Trade Hotel, seu elenco, comissão técnica, além de integrantes do departamento de futebol e do reformulado setor de saúde para o início da próxima temporada, na qual, além do Mineiro, o clube local ainda tem a Série D do Campeonato Brasileiro pela frente. Com a presença do presidente do Leão do Poço Rico, Jorge Dias, e representantes dos patrocinadores e do poder público local, 30 atletas foram chamados um a um para serem saudados.

Ausência

O grupo de 30 jogadores presentes à apresentação do Baeta

  A única ausência da noite no grupo principal foi o meia equatoriano Fellipe Cuero, de 20 anos. O jogador, que estava no sub-23 do Corinthians antes de se transferir para o Baeta, foi liberado para resolver questões de documentação e particulares, mas deve retornar em breve à rotina de treinos.

   Desde a última semana, o grupo já realiza exames, coordenados pelo chefe do setor de saúde do Baeta, Marco Aurélio “Dezoito” Del Papa, além de trabalhos físicos com o preparador Cláudio Café. Ainda esta semana, o técnico do Baeta, Paulo Campos, vai começar a intensificar os trabalhos táticos.

Perfil 

  A base do elenco formado pelo Leão do Poço Rico é de jogadores experientes, seja por rodagem no mundo da bola, por já terem jogador no Mineiro ou relação íntima com o futebol de Juiz de Fora. Eles se juntam a jovens vindos de fora da cidade e das categorias de base do Baeta, cuja parceria com o futebol da Universidade Federal de Juiz de Fora vai se fortalecendo e dando frutos.

Grupo do Baeta reunido na apresentação no Trade Hotel

  “A partir do momento que a diretoria disse que contaria comigo para 2020, passamos a trocar informações para formatar o elenco. Estamos tentando mesclar a juventude do Tupynambás, de Juiz de Fora, com atletas experientes, que retornam ao clube e vindos de fora. Procuramos atletas que, acima de tudo, conseguem passar essa experiência aos mais jovens. Para fazer um grande grupo e uma grande competição”, deseja o técnico Paulo Campos, que também afirmou que o elenco não está fechado.

Referências  

  Contratação de maior destaque do Baeta para o Mineiro, o meia e lateral-esquerdo Lúcio, de 40 anos, com passagens por gigantes do país como Palmeiras e Grêmio, além de ter vestido a camisa da Seleção Brasileira, chega para ser uma das referências do elenco. “Venho com muita vontade de ajudar, muito honrado de estar em Juiz de Fora. Estou aqui para ajudar, pois ninguém consegue nada sozinho. Desde já convoco o torcedor para ir ao estádio nos apoiar. Estou certo de que faremos uma grande campanha no Mineiro”, deseja.

  No espírito de contratar jogadores com ligação com a cidade, o Baeta também contratou atletas como o lateral-esquerdo e volante Michel, juiz-forano de 31 anos, com passagem anterior pelo Tupynambás, além de ter jogado pelo Tupi e que estava no Confiança, de Sergipe.  “Feliz de estar voltando para minha casa, revendo amigos, participar desse momento do clube. Morrendo de saudade de jogar no Mário Helênio. É completamente diferente o sentimento que eu tenho de jogar aqui. Espero que tudo dê certo e que possamos chegar no final comemorando.” 

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Fotos: Toque de Bola

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário