Contagem regressiva!

*@cfzicojf

/#cfzicojf20anos /

Maurício, Léo e Allan falaram sobre a Copa

  Palco de mais de 130 partidas na próxima semana, entre os domingos, 15 e 22 de dezembro, o Centro de Futebol Zico de Juiz de Fora sediou, nesta terça, dia 10, a reunião arbitral da Copa Zico Verão 2019.

  Com mais de 65 equipes em seis categorias diferentes, crianças e jovens de 7 a 17 anos já estão na contagem regressiva para estrear em uma das maiores competições de base da região.

  A tabela inicial de jogos será divulgada nesta quinta-feira, dia 12, segundo os organizadores.

Diretoria presente

  Com a participação dos diretores nacionais da Copa Zico, Allan Espinosa e Alan Araruna, o diretor do Centro de Futebol Zico JF, Leonardo Beire, e o coordenador da Copa Zico JF, Maurício Pelegrineti, representantes das equipes lotaram a sala de reuniões do CFZ.

  Em entrevista ao Toque de Bola, Léo falou sobre a expectativa de toda a organização ao redor de mais uma edição da Copa.

CFZ teve casa cheia mais uma vez

  “A expectativa que nós temos é a cara que nós tivemos aqui na nossa reunião arbitral. Casa lotada. A Copa Zico cresce cada vez mais, o que aumenta nossa responsabilidade. Preparamos bem a competição para que possamos ter um resultado bacana tanto na parte técnica quanto a parte da oportunidade de a criançada jogar futebol”, analisou Beire.

Inovação

  Com a tradição de sempre trazer novidades para os atletas e para o público, Léo falou, com exclusividade ao Toque, sobre algumas surpresas, mas não revelou os detalhes.

  “Nós sempre gostamos de colocar algumas coisas diferentes para chamar atenção da criançada. Estamos trabalhando para termos um dia de rua de lazer, teremos o AdoniasFonseca (campeão latino-americano de futebol freesstyle em 2018), manteremos o FutMesa e teremos um jogo com alguns craques no dia abertura… enfim, não vou falar mais senão estraga a surpresa”, brincou o diretor.

Alan Araruna lembrou de jóias do futebol brasileiro que passaram pela Copa

“Prazer muito grande”

  Assim como na abertura da edição anterior, Allan Espinosa esteve no CFZ/JF para o congresso técnico. Também em entrevista ao Toque, o diretor falou sobre mais uma Copa Zico em Juiz de Fora.

  “Para nós é um prazer muito grande estar aqui mais uma vez. Viemos de São Paulo direto para cá e vamos seguir para o Rio de Janeiro, mas fazemos isso com muita satisfação. A Copa de Juiz de Fora vem crescendo mais e mais a cada ano e é um prazer muito grande estar aqui. Estaremos na torcida de longe e, na final, voltaremos”, confirmou Espinosa.

Celeiro de craques!

  Alan Araruna, que também comanda a Copa Zico desde o início no Rio de Janeiro, tratou das revelações do futebol brasileiro que já passaram pelo torneio e valorizou seu caráter formador.

  “A Copa nasceu com uma filosofia que veio do próprio Zico de dar oportunidade ao garoto que não teve nenhuma ou que teve e perdeu. Nesse sentido, o atleta não pode estar federado no momento da competição. É por isso que você acaba dando oportunidade e fazendo com que os captadores dos clubes descubram talentos que ainda não foram observados e estão precisando de uma chance. Nós tivemos o Reinier, do Flamengo, que jogou a Copa, Talles Magno, do Vasco, que foi campeão em 2015, Vinícius Júnior, Arthurzinho, que é camisa 10 da Seleção Brasileira sub-15 etc. Esse é o grande objetivo: oportunizar”, finalizou.

 

 

Texto: Toque de Bola – Pedro Sarmento

Fotos: Toque de Bola; Divulgação/Copa Zico