Fim de jejuns!

Danilo marcou pela primeira vez com a camisa da Seleção

  Após uma sequência ruim de cinco jogos sem vitória sob o comando do técnico Tite, a Seleção Brasileira quebrou o jejum e venceu a Coreia do Sul nesta terça, dia 19, por 3 a 0 no último amistoso de 2019, realizado em Abu Dhabi.

  Titular em sua 25ª partida pela equipe canarinho, o lateral Danilo Luiz, natural de Bicas, na Zona da Mata mineira, marcou o primeiro gol com a Amarelinha. Lucas Paquetá e Philippe Coutinho, de falta, o que não ocorria desde 2014, completaram o placar.

  Tite: “Ciclo, construção, oportunizar jogo mais bonito”

  Em entrevista coletiva, Tite analisou o período de trabalho com os atletas e disse ter ficado satisfeito com a atuação da equipe diante da Coreia.

  “Terminamos a fase de oportunidades, de mudanças, de modificações de sistema, de oportunizar nomes. Agora termina esse ciclo para a gente ter condições de projetar competições, com a necessidade de desempenho e resultado associados. Hoje começamos o jogo com seis sub-23, depois entraram mais três. É a construção da equipe, que vai dando know-how, experiência, lastro. Foi um jogo bonito, plasticamente bem jogado, com as duas equipes se propondo jogar. As duas faziam pressão alta e tentavam sair jogando, isso oportunizou um jogo mais bonito”, disse o treinador.

Várias mudanças

  Em campo, um Brasil com cinco mudanças no time titular que enfrentou a Argentina no dia 14 e saiu derrotado por 1 a 0. No setor defensivo, Marquinhos entrou na vaga de Thiago Silva e Renan Lodi, destaque da partida, ocupou o lugar de Alex Sandro. No meio, Fabinho ganhou uma oportunidade na posição de Casemiro, enquanto, no ataque, saíram Willian e Firmino para a entrada de Philippe Coutinho e Richarlison.

Philippe Coutinho marcou, de falta, o segundo do Brasil

Bola na rede

  A Seleção abriu o placar aos nove minutos do primeiro tempo, com gol de cabeça de Lucas Paquetá. O meia do Milan (ITA) aproveitou um belo cruzamento de Renan Lodi e finalizou de cabeça.

  Ainda no primeiro tempo, Fabinho roubou uma bola no setor ofensivo e sofreu uma falta na entrada da área. Philippe Coutinho assumiu a responsabilidade de tentar quebrar um jejum de 72 jogos. Desde setembro de 2014, a Seleção não marcava um gol de falta. O último havia sido de Neymar, na vitória por 1 a 0 sobre a Colômbia, no primeiro amistoso após a Copa do Mundo daquele ano. Peso? Nenhum. Coutinho cobrou com maestria e ampliou a vantagem verde e amarela.

O primeiro

  Já na segunda etapa, com a Coreia correndo atrás do resultado, o Brasil teve tranquilidade para matar o jogo. Após bela troca de passes, Renan Lodi serviu Danilo, que bateu de fora da área e marcou seu primeiro gol pela Seleção principal. Na base, o lateral marcou um vez pela equipe olímpica e duas vezes pela sub-20.

Tite ficou satisfeito com o desempenho diante da Coreia

Valeu?

  Mesmo com uma derrota para a grande rival, Argentina, Tite analisou a sequência do trabalho com base no que viu em Abu Dhabi.

  “Minha expectativa era de melhores resultados. De performance, alternada. A gente teve infelicidade de quando estava melhor… Por exemplo, estávamos melhor e criando três oportunidades contra a Argentina, não fizemos e tomamos. Jogo assim te massacra, foi duro. Hoje teve performance mais durante o jogo todo naquilo que a gente busca. Mas o objetivo maior era dar minutagem aos atletas e ter jogadores se firmando como Paquetá, Militão, Fabinho, Lodi”, destacou Tite.

  O Brasil volta a campo, em um compromisso oficial, nas eliminatórias, em março do ano que vem. O sorteio para a definição da tabela, em pontos corridos, será realizado em Cartagena, na Colômbia, no dia 3 de dezembro.

Texto: Toque de Bola – Pedro Sarmento, com informações das agências

Fotos: Lucas Figueiredo/CBF; Pedro Martins/Mowa Press.

Deixe um comentário