Pavão: artilheiro e decisivo

Juiz-forano foi artilheiro da equipe na temporada com 22 gols

  A Thai League 2019 terminou no último domingo, dia 6, e o brasileiro Ramon Pavão foi destaque mais uma vez. O juiz-forano de 30 anos voltou ao Bangkok BTS nesta temporada, após defender o Sisaket, e foi artilheiro do time, que terminou a competição na quarta colocação, com 22 gols.

Frio na barriga

  Em entrevista ao Toque de Bola, o atleta analisou o desempenho em 2019 e já iniciou a preparação a Copa Tailandesa de Futsal, que ocorre entre os dias 1º e 10 de novembro.

  “Confesso que retornar ao Bangkok foi uma sensação de felicidade e frio na barriga ao mesmo tempo. Eu sou movido a desafios e foi assim que eu encarei esse retorno ao meu ex-clube. Até agora está sendo positiva a temporada. Nós tínhamos um objetivo de ficar entre os cinco primeiros na Liga e ficamos em quarto, o que já é muito importante. Vejo a temporada com dois pontos importantes: conseguimos alcançar nosso objetivo com a equipe e eu conseguir me destacar, estando entre os melhores jogadores da liga”, disse Pavão.

Campanha de confiança

  O início da temporada não foi tão positivo para o Bangkok BTS e para Ramon como o final. Com dificuldade para engrenar na competição, a equipe foi alvo de desconfiança de muitos no começo da Liga, inclusive de dirigentes do próprio clube.

  “O Bangkok BTS trocou 90% dos seus jogadores do ano passado para este ano, então é normal que as coisas demorem um pouco a encaixar. Mesmo com as adversidades no começo, nossa equipe continuou unida e acreditando que conseguiríamos alcançar nosso objetivo, mesmo com algumas pessoas no clube não acreditando. Nós, jogadores, sempre estivemos unidos e acreditando, então eu destaco a nossa união e confiança nessa campanha”.

Copa pela frente

Pavão não descarta retorno em breve ao Brasil

  Após atingir o objetivo solicitado pelo presidente do clube na Liga Tailandesa, a equipe tem a Copa de Futsal do País pela frente. Com quase um mês de intervalo entre as competições, Pavão ressaltou a importância de se manter em forma e sem perder o foco.

  “Temos duas semanas de treinamentos para ajustar os erros que cometemos na Liga. Vejo que podemos evoluir um pouco mais na sequência da Copa e vamos fazer o máximo para buscar a taça”, analisou.

Vai voltar?

  Desde 2015 no continente asiático, Ramon confessou ao Toque que pensa em voltar para casa em breve. Questionado sobre a distância da família, ele não hesitou em dizer que sente saudades e que quer morar novamente na cidade natal.

  “Com certeza (penso em voltar). Por mais que eu agradeça demais à Tailândia, que foi um país que me acolheu tão bem desde que cheguei aqui, não tem nada melhor do que estar em nossa casa, com nossa família e amigos. Vamos aguardar para decidir, mas já penso nisso com carinho”, finalizou.

Texto: Toque de Bola – Pedro Sarmento
Fotos: Arquivo pessoal/Ramon Pavão

Deixe seu comentário