Título e acesso na mão!

Time sub-17 do Baeta/UFJF comemorou o título

  O time sub-17 do Tupynambás/Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) comemorou, no sábado, dia 14, o título da Segunda Divisão do Campeonato Mineiro no início da tarde. E o dia terminou com os garotos campeões celebrando ao lado do sub-15 o acesso para a elite das categorias de base em 2020.

  O título do sub-17 foi garantido com a vitória sobre o Pouso Alegre, por 3 a 1, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. Mas, como o sub-15 havia sido derrotado pelo mesmo oponente, por 2 a 1, um pouco antes, o acesso ainda não estava garantido. A certeza de que a equipe juiz-forana disputará a elite do Estadual de base na próxima temporada só veio no fim da tarde, com a derrota do União Luziense para o Villa Nova no sub-15, por 1 a 0, em Betim.

Classificação

Classificação conjunta da 2ª Divisão do Mineiro de base

  Para determinar o acesso, que levará três times à elite do Mineiro sub-15 e sub-17, é considerada a soma de pontos das duas categorias. Com os resultados do fim de semana, o Baeta chegou aos 48 pontos, e o quarto colocado, União Luziense, ficou com 34. Como restam duas rodadas para o fim da competição, o time de Betim não consegue mais ultrapassar os juiz-foranos, mesmo se fizer os 12 pontos ainda em disputa. 

  “Objetivos cumpridos no Campeonato Mineiro. Estaremos na Primeira Divisão no ano que vem, a exemplo do time profissional do Tupynambás. Mas o projeto continua e aumenta o desafio para todos, atletas e integrantes. No sub-17 é um bicampeonato. É bacana que você vê a evolução dos jogadores e treinadores. Nosso grande sucesso é essa formação não só dos garotos, mas de recursos humanos. Mostramos que, com programação, planejamento e operacionalização, é possível crescer. Esse ano fazermos cinco anos, e agora vamos projetar, porque 2020 já começou para nós há alguns dias. Seguimos nos reunindo e avaliar onde podemos evoluir para dar os próximos passos”, explicou o coordenador geral do projeto, Marcelo Matta. 

Jogo do título 

Baeta dominou e venceu o Pouso Alegre no sub-17

  Na vitória que garantiu o título do sub-17, destaque para o meia Gabriel Sá, autor de dois dos três gols do Tupynambás. Após um primeiro tempo equilibrado, mas sem chances claras de gol, o Baeta abriu o placar com Kayky pegando sobra de escanteio na área, no início do segundo tempo. Logo depois, o mesmo Kayky sofreu pênalti, cobrado com perfeição por Sá. José Amauri descontou para o Pouso Alegre, mas o camisa 10 do Leão do Poço Rico ainda fez mais um, após tabela com Cesar, fechando o placar em 3 a 1 para os juiz-foranos.

  “Trabalhamos muito forte esse ano para conquistar de novo a categoria sub-17, e conseguimos. No primeiro tempo, dominamos mas não criamos muito. Voltamos para o segundo com uma nova proposta e deu certo, conseguimos a vitória. Pude contribuir com um gol de pênalti e outro que o Cesar enfiou uma linda bola para mim. Agora é comemora que foi merecido”, considerou Sá.

Virada amarga

Visitantes viraram a partida pelo sub-15

  No sub-15, o Baeta não conseguiu segurar o Pouso Alegre. Depois de pressionar durante a primeira etapa, e abrir o placar no começo do segundo tempo com um gol de Igão, o time da casa levou a virada. Com gols de João Gabriel e Samuel, os pouso-alegrenses venceram por 2 a 1 e adiaram, pelo menos em algumas horas, a festa do acesso da equipe de Juiz de Fora.

  “Infelizmente não conseguimos manter o ritmo. Acabamos ficando acomodados, demos uma dormida. Acabamos tomando os gols e a virada. Graças a Deus consegui entrar bem e contribuir com um gol. Mas não foi suficiente. Agora é treinar e trabalhar mais para continuar bem nessas últimas rodadas do campeonato”, disse Igão.   

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Fotos: Toque de Bola 

   

Deixe seu comentário