Integração paralímpica! Confira galeria exclusiva!

Atletismo com participantes se várias idades

  A Semana Paralímpica, promovida pela Secretaria de Esporte e Lazer (SEL) da Prefeitura de Juiz de Fora, chega ao fim neste sábado, dia 21, com as disputas da natação, a partir das 8h30, no Parque Aquático Joaquim Fernandes Rosa, do Sport. Mas, a celebração esportiva já cumpriu seu papel de integração ante mesmo do fim.

  Como principal novidade desta segunda edição do ano da Semana – a primeira foi em maio – e 13ª na contagem geral, o evento apresentou atletas que disputam os Jogos Intercolegiais ao lado dos participantes habituais das provas. Isso se deu no atletismo, ocorreu também no polybat e se repetirá na natação. O Toque de Bola foi conferir de perto essa mescla com o objetivo de fortalecer o movimento paralímpico e integrar seus participantes com o futuro, na pista da Faculdade de Educação Física e Desportos (Faefid) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). 

Iguais

Ziraldo é atleta do lançamento de dardo

  Para a professora da sala de recurso das escolas estaduais Ali Halfeld e Estevão de Oliveira, Miriane Pinheiro, o que foi vivido por ela e seus alunos serão levados para sempre. “É uma oportunidade que nossos meninos tiveram de estar convivendo, conhecendo amigos de outras escolas. Tivemos momentos lindos de troca. Ficou bem visível que não existe diferença. Somos todo iguais, o preconceito está na cabeça do outro. Aqui é uma família só”, destaca.

  Atleta do JF Paralímpico, Ziraldo Fernandes foi destaque no lançamento de dardo. O paratleta é um dos exemplos nos quais os mais novos se miram, e sabe da importância da integração com a garotada. “É bacana essa integração do JF Paralímpico com os jovens das escolas. Incentiva aos portadores de deficiência a entrada no esporte. Estou começando a competir ainda, mas é legal que as crianças nos veem e animam a vir treinar também. É importante a pessoa sair de casa, não pensar só nos problemas, ter uma atividade física e interagir até mesmo com outras pessoas que têm outras deficiências”, acredita.

Integrar para o futuro  

Adriana destaca a importância da integração

  Para a coordenadora do JF Paralímpico, Adriana Guarino, despertar na garotada o gosto pelas modalidades pode transformar suas vidas. “A importância da junção desses dois projetos é trazer as crianças das escolas, pois é lá que vamos achar as crianças com deficiência. Atualmente estão todas as instituições de ensino com a proposta de inclusão, e visamos trazê-las para esse movimento paralímpico. Puxar eles pois o esporte é uma grande ferramenta de transformação na vida dessas crianças. Conseguimos trabalhar suas potencialidades, sem pensar na deficiência, mas naquilo que eles são capazes de realizar”, explica.

  A responsável pelo projeto que apoia paratletas em Juiz de Fora acredita que os benefícios de inciativas como esta de integração virão no futuro. “Conseguimos puxar cada vez mais cedo os talentos. Temos etapas nacionais e estaduais de jogos paralímpicos escolares das quais, por enquanto, a cidade está fora. Esse é um primeiro passo para que comecemos a participar destas competições. E cobrar para que tenhamos condições de fazer parte desse movimento paralímpico nacional”, deseja Adriana, deixando abertas as portas do JF Paralímpico para quem quiser apoiar o projeto.

Confira galeria de imagens do atletismo da 2ª Semana Paralímpica de 2019:   

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Fotos: Toque de Bola

Deixe seu comentário