“Gringos” de volta para a decisão!

Pablo, Cleitinho e Cazares fizeram um treino leve no Salles Oliveira

  Com retornos importantes e inesperados, o Tupi inicia na segunda, dia 30 a decisão do Campeonato Mineiro sub-20, contra o Atlético-MG, às 20h, no Estádio Mário Helênio.

  Após uma transação frustrada para o Águia, da cidade de Vimioso, de Portugal, o zagueiro Matheus Mega, os laterais Pablo e Cleitinho, o meia Gabriel Tchó Tchó e o atacante Samuel Cazares voltam ao Galinho. O quinteto desembarcou da Europa e, desde quinta, dia 26, retomou os treinos com o grupo. “Voltamos para ajudar e buscar esse título para o Tupi”, resumiu Mega.

Pediu para ficarem

  Segundo o consultor de futebol do Carijó, André Luiz, o retorno se deu por problemas do clube português com o prazo da negociação. “Esses atletas foram transferidos para Portugal no último dia de inscrições lá. A equipe para qual eles foram emprestados estava fazendo pela primeira vez a transferência internacional com profissionais – eles foram como profissionais. Eles tiveram um pouco de dificuldade. Conseguiram fazer, os atletas foram, mas dois dias depois, a Federação Portuguesa nos enviou um comunicado de que a transferência não havia sido feita a tempo.”

  Ainda de acordo com André, o presidente e o treinador pediram para que eles permanecessem treinando para se adaptarem, mas, em comum acordo, foi decidido que, pela importância dos jogos, os atletas voltariam para o Brasil. Para viabilizar o retorno, foi feito um investimento financeiro por parte do staff dos jogadores e eles estão aptos a jogar.

  “Vale à pena esse esforço, pois são atletas chave no elenco. Com a volta deles vamos fortalecer ainda mais nosso grupo e teremos chances reais de conquistar o título. Como era um empréstimo e a inscrição não foi confirmada em Portugal, só tivemos que desfazer o pedido da TMS internacional. Sempre estiveram ativos pelo Tupi, voltaram para a pré-súmula e estão aptos a jogar”, finalizou André.

Foco total

André Luiz anunciou o retorno dos garotos de Portugal ao Tupi

  Após cerca de uma semana em Portugal, o porta-voz do retorno foi o zagueiro Matheus Mega. Titular durante quase todo o campeonato, o atleta relatou a curta experiência vivida na Europa e já adotou o discurso do foco total na finalíssima do Estadual.

  “Chegamos lá na quinta à noite. Sexta tivemos um jogo-treino, jogamos, fomos bem. Nesse mesmo dia, conversaram conosco, dizendo que a inscrição não havia sido feita em tempo hábil. Eles queriam que a gente ficasse treinando até janeiro, mas com a oportunidade de jogarmos uma final tão importante, a diretoria e o André Luiz fizeram todo o esforço para trazer-nos de volta. Agora é foco total na final. A partir do momento que ficamos sabendo que voltaríamos, estamos pensando no Atlético”, confessou o defensor.

Retorno técnico

  Mesmo com a perda dos cinco jogadores para a partida de volta da semifinal, diante do Uberlândia, o elenco Carijó deu conta do recado. Em entrevista coletiva, o treinador Wesley Assis confessou que já pensava em alternativas táticas para enfrentar o Atlético sem o quinteto e analisou o retorno dos garotos como de grande importância para a decisão. 

  “Recebi a notícia há alguns dias. Dentro disso, esperei a confirmação de que eles estariam de volta para passar para os atletas. Na última semana, fizemos algumas avaliações e testes, em vista das cinco perdas. Deu para determinar algumas coisas, mas com essa volta agora, a tendência é manter a filosofia, o estilo de jogo nosso. Achamos que com isso conseguimos ser mais fortes, e enfrentar o Atlético de igual para igual”, disse Assis.

Velhos conhecidos

Wesley, Pedro Henrique e Washington assinaram contrato com o Atlético logo após a partida em BH

  Líder da fase de classificação, o Atlético sofreu duas derrotas na competição e só foi vencido por uma equipe na Cidade do Galo: o Tupi. Com grande atuação coletiva do Carijó, a partida da 11ª rodada ficou marcada pela transferência de três atletas do Tupi para o alvinegro da capital logo após o confronto. Os volantes Wesley e Pedro Henrique e o atacante Washington voltarão a Juiz de Fora nesta segunda, dia 30, e, mesmo conhecendo os garotos, Wesley Assis espera que os ex-comandados não tenham motivos para sorrir dentro de campo.

  “Cada jogo é uma história diferente. Tivemos uma oportunidade de vencê-los lá, na Cidade do Galo. Foi um jogo importante, um jogo difícil. Esperamos a mesma dificuldade. Nessa situação, surgiram oportunidades para três jogadores que estavam aqui. Estou certo de que eles tentarão fazer o melhor para o lado deles agora. E nós para o nosso. Vai ser um reencontro importante, em um momento decisivo da competição. Só esperamos que eles façam um bom jogo, mas que nossa equipe seja um pouco mais feliz nas ações dentro da partida”, comentou o técnico.

  Questionado sobre a motivação do elenco carijó para enfrentar uma final de campeonato, Assis foi sucinto nas palavras e declarou total confiança nos atletas. “Quem recebe uma oportunidade de jogar uma final de Campeonato Mineiro da Série A já é, por si só, um processo de motivação. Temos passado essa chance que eles têm de estarem em evidência. Estamos bem tranquilos. São atletas de cabeça boa”, finalizou.

Valores

  Diferente do que foi feito na semifinal, quando a entrada do torcedor carijó no Estádio Mário Helênio foi gratuita, a diretoria anunciou na quinta, dia 26, os valores de R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). De acordo com a assessoria alvinegra, “toda a renda adquirida, com exceção dos gastos operacionais da partida, será dividida entre os atletas do elenco, como forma de premiá-los pela campanha, já que o clube não tem condições financeiras de arcar com o prêmio”.

  Pontos de venda de ingressos:

  Sede social do clube (Rua José Calil Ahouagi, 332 – Centro): a partir desta sexta, dia 27, de 9h às 18h;
  Calçadão da Rua Halfeld: a partir de sábado, dia 28, de 9h a 12h;
  Portão principal do Estádio Mário Helênio: segunda, dia 30, antes do jogo;

 

Deixe seu comentário