Cloves x Juninho: agora é oficial!

  Tudo certo, segundo a Comissão de Fiscalização Eleitoral (Cofel), para a eleição no Tupi, agendada para o dia 5 de outubro. Os dois grupos que há meses se colocaram na disputa, JR 2020 e SOS Tupi, registraram suas candidaturas e vão mesmo pleitear a presidência do Carijó no triênio 2020/2022.

  Os envelopes, cada um com 80 assinaturas de sócios necessárias para disputar a eleição, foram entregues até a última segunda, dia 23, e abertos para conferência pelos integrantes da Cofel (o presidente Jarbas Raphael da Cruz, Sebastião Domingos Pipa, Eray Ferreira, Edson Silvério Ribeiro e Bernardo Ramos Fortuna) na noite de terça, dia 24. Após isso, as duas chapas foram homologadas e, desta maneira, estão oficialmente na corrida pelo cargo máximo do Alvinegro de Santa Terezinha.

Bastidores

  Porém, a reunião de oficialização de Cloves Santos (SOS Tupi) e José Luiz Mauler Júnior (JR 2020) para a corrida presidencial carijó, além de afastar a possibilidade antes cogitada de uma terceira chapa, foi tensa. Informações de bastidores dão conta que ocorreram troca de farpas, discussões intensas e tentativas de impugnação.

  De acordo com fontes presentes à abertura dos envelopes, uma das reclamações era a grafia divergente entre nomes contantes na lista de sócios do Tupi e assinaturas, com cópias de documentos, protocoladas nos envelopes. Outra era a impossibilidade de acesso de ambos os lados à lista de associados para conferência dos conselheiros de cada um dos grupos. No fim, nenhuma das chapas foi impugnada, mas a disputa de bastidores não deve terminar por aí.

Sem lista 

  Nesta quinta, dia 26, o presidente da Cofel, Jarbas Cruz, respondeu a alguns questionamentos do Toque de Bola. Sobre o pedido de publicação da lista com os nomes dos 80 integrantes de cada chapa, o dirigente afirma que não isso não será feito. “Não existe no estatuto nada sobre publicar lista de sócios, e houve acordo sobre a não publicação”, explica.

  Sobre as práticas permitidas durante os próximos dias de campanha e a atuação da Comissão, o presidente da Cofel abordou outros pontos. “É permitido a campanha na porta (rua) do clube. Aliciamento financeiro não é permitido em nenhuma instância democrática do país. A promoção de eventos e a forma como se realizarão é de responsabilidade de cada uma das chapas. Buscar sócios em casa é prática comum nas eleições do Tupi, e é permitido. A Cofel fiscaliza e encaminha ao conselho deliberativo, ao qual está subordinada, possíveis irregularidades constatadas para as devidas sanções, conforme o estatuto”, acrescenta.

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Arte: Toque de Bola

Deixe seu comentário