Tupi: sintonia é arma no mata-mata!

Wesley Assis comandou a atividade desta quarta em Santa Terezinha

  Às vésperas do primeiro jogo das quartas de final do Campeonato Mineiro sub-20 diante do Coimbra, o elenco do Tupi treinou nesta quarta, dia 21, em Santa Terezinha. Com muita intensidade e demonstrando um forte entrosamento em campo, os atletas já estão adaptados ao estilo de trabalho do técnico Wesley Assis, que vê o Galinho com um “novo campeonato pela frente”.

  “Agora é um novo campeonato. Nessa altura da competição não podemos escolher adversário e pelo cruzamento a gente pega o Coimbra, que é uma equipe com uma boa estrutura e um bom time. Temos nossos valores aqui e continuamos trabalhando em cima dos nossos objetivos, sempre respeitando nossos adversários”, disse Assis.

Entrosados

  A grande campanha do Galinho até aqui não é coincidência. Com alguns atletas jogando juntos há quase três anos, o elenco carijó se conhece muito bem. A maioria da equipe atuou no Figueirense, de São João Del Rei, em 2018, e no América-MG, em 2016 e 2017. O entrosamento facilita o trabalho no Tupi, que tem um estilo de jogo dependente dessa sintonia, mas ainda há detalhes que são passados todos os dias aos garotos.

O lateral Pablo é um dos jogadores que esteve no América e no Figueirense

  “Eles já vieram de um trabalho muito bem feito no Figueirense, mas nós implementamos alguns conceitos novos e tenho certeza que muitos aprenderam muita coisa aqui. O trabalho foi bem feito no passado, está sendo bem feito no presente e achamos que essa mescla de aproveitar o entrosamento deles com a intensidade de jogo que adquiriram aqui vai gerar bons frutos na competição”, comentou o treinador.

  Em entrevista ao Toque de Bola, o lateral Pablo, que é parte do grupo de atletas que joga junto há três anos, valorizou a sintonia e tratou como fundamental o tempo juntos dentro de campo para o bom desempenho do Tupi até aqui.

  “Toda equipe que busca um objetivo como um título tem que ter esse entrosamento. Tem jogadores que jogam juntos comigo há três anos e continuamos trabalhando firme. Acho um fator muito importante para uma equipe como a nossa”, disse o atleta.

Decisão em casa

  De acordo com o regulamento do Campeonato Mineiro, os clubes que se classificassem entre os quatro primeiros poderiam escolher a ordem dos jogos nas quartas. Assim como Atlético, Uberlândia e América, o Tupi preferiu definir o confronto em casa. Segundo Wesley, a decisão faz parte da estratégia da equipe para o duelo diante do Coimbra.

O zagueiro Matheus Mega (ao centro) pode não participar da partida de sábado

  “Essa fase de mata-mata demanda estratégia. Decidir em casa te possibilita fazer um primeiro jogo um pouco mais defensivo e sair um pouco mais na segunda partida. Independente do local que a nossa equipe jogue, nós sempre procuramos colocar nosso modelo de jogo e a nossa filosofia em campo, sempre com inteligência. A estratégia está montada e vamos buscar chegar lá e surpreender o Coimbra”, afirmou Wesley.

Reta final

  O Tupi tem apenas dois desfalques para a partida deste sábado, dia 24, às 10h, no Centro de Treinamento do Coimbra, em Contagem. O volante Thales Fernandes, com um estiramento na coxa, e o atacante Washington, estão fora. O zagueiro e capitão Matheus Mega, que desfalcou a equipe no último jogo por conta de dores na coxa, treinou normalmente, mas o tempo todo na equipe reserva.

  Segundo fontes ligadas ao atleta, ele não sentiu nenhum incômodo na atividade e está à disposição para enfrentar o Coimbra. Ainda assim, de acordo com a comissão técnica, ele sente dores e pode ser desfalque no duelo de sábado. Com isso, a equipe titular deve contar com Davyd, Cleitinho, Otavio, Pedro Romano, Pablo; Isaías, Max, Tchó Tchó; Neném, Cazares, Patrick (Pedro Lolote).

Texto: Toque de Bola – Pedro Sarmento

Fotos: Toque de Bola

Deixe seu comentário