Superliga B: JF Vôlei coloca o bloco na rua

   Após descartar a participação no Campeonato Mineiro 2019, a diretoria do JF Vôlei antecipou o planejamento visando a Superliga B, iniciou os treinamentos e a formação do elenco profissional com jogadores residentes em Juiz de Fora e região. O comando técnico segue nas mãos de Marcos Henrique, que completará três temporadas no JF Vôlei – uma com auxiliar e duas como treinador da equipe principal.

  De acordo com Marcos, a decisão por antecipar o início da preparação visa aumentar o tempo de trabalho dos atletas e, consequentemente, facilitar a execução das ideias de jogo propostas pela comissão técnica: “O principal objetivo é que os atletas entendam a filosofia do trabalho aos poucos, tendo um tempo maior para isso. Eles serão os transmissores para quem vier depois. Os atuais jogadores vão ajudar nas explicações de como estão sendo realizados os trabalhos, não apenas o treinador explicando e adaptando na véspera de uma Superliga B”.

  Oportunidade para garotos de Juiz de Fora e Região

Equipe reunida no SESI. Ainda sem Filipe Cipriani, da esquerda para a direita: Leonardo, Francis, Dérick, Rodrigo, Maycon, Pedro, Isaac e Marcos Henrique | Arte: Ian José/JF Vôlei

  Reconhecido pelo trabalho desenvolvido nas categorias de base e lapidação de atletas, o JF Vôlei também está oferecendo oportunidade para atletas adultos de Juiz de Fora e região. O grupo inicial é formado por oito jogadores com idade entre 16 e 34 anos, alguns residentes em cidades como Matias Barbosa-MG e Barbacena-MG, além dos juiz-foranos.

  “Optamos em ficar de fora do Mineiro, mas entendemos a importância de dar continuidade à equipe. Nesse sentido, fizemos um convite para alguns jogadores da região, que a gente acredita que podem desenvolver um voleibol da melhor maneira possível e serem importantes na formação do elenco para a Superliga B. Ficamos muito felizes com a receptividade dos atletas, alguns deles formaram a primeira equipe do Vôlei UFJF, em 2008, casos de Francis, Filipe e do Léo. Alguns atletas oriundos da categoria de base, como Pedro, Isaac e o próprio Dérick, que já teve uma passagem anteriormente e saiu. Por fim, atletas da região que já nos enfrentaram em várias oportunidades, como o Maycon e o Rodrigo.” – destaca Maurício Bara, diretor técnico do JF Vôlei.

  Montagem do elenco para a Superliga B em duas etapas

  O JF Vôlei vai se preparar de duas maneiras para a disputa da competição nacional, que a princípio terá início na segunda quinzena de janeiro: no primeiro momento com elenco formado por atletas residentes em Juiz de Fora e cidades próximas. No segundo momento, provavelmente em dezembro, o grupo será complementado com contratações pontuais.

  Em conjunto com a diretoria, o treinador Marcos segue mapeando possíveis reforços para o JF Vôlei. De acordo com o comandante, os Campeonatos Estaduais e a Superliga C serão muito observados: “Estamos de olho no mercado, temos por base equipes que não participarão da Superliga B e que estão disputando os estaduais, caso de alguns times do Mineiro, Paulista e Paranaense. Ainda terá a Superliga C, torneio que dá poucas vagas na B e terá na disputa o Anápolis, que tem um time muito forte e deve subir. Vão sobrar muitos atletas livres no mercado após os torneios. Já fizemos alguns contatos iniciais, mas nada de concreto ainda”.

  Sem contrato com o JF Vôlei, alguns atletas que disputaram a Superliga B estão livres no mercado para negociarem seus destinos. Responsável pelo grupo na última temporada, Marcos avalia cada caso individualmente e não retira a possibilidade de retornos: “O grupo do ano passado foi fantástico. Tivemos a felicidade de ter a maioria dos atletas acertados com outros times, fico muito feliz. Em relação aos que não foram selecionados por outras equipes, a gente está de olho, desde que estejam jogando. Sempre olhamos com carinho, afinal já conhecem nosso trabalho. Estão dentro do nosso radar, mas temos que olhar com cautela, já que esse ano precisamos fazer contratações pontuais. É o grande desafio da temporada”.

  Competições à vista

  Apesar de não disputar o Campeonato Mineiro por questões financeiras, optando por investir os recursos na Superliga B e não terminar o ano no vermelho, a diretoria do JF Vôlei, com o aval da comissão técnica, já está na busca de amistosos e deve organizar competições entre equipes da região: “O intuito agora é que a gente dispute uma série de competições regionais para avaliarmos o desempenho dos atletas para a disputa da Superliga B. Esperamos fazer nossa estreia em setembro, já como primeiro desafio da equipe”. – revela Maurício Bara.

  Saídas

  Em relação ao elenco que defendeu o JF Vôlei na temporada 18/19 e chegou até as quartas de final da Superliga B, oito atletas já estão de casa nova, sendo seis transferidos para equipes brasileiras que disputam a elite nacional e dois jogadores para o voleibol do exterior.

  O central Symon acertou com o Taubaté, atual campeão brasileiro, os ponteiros Pedro e Thiago foram para o Itapetininga-SP, o oposto William Kerber fechou com o Vôlei Ribeirão-SP e o central João Stahl, que veio emprestado ao JF Vôlei, retornou ao Vôlei Renata e foi integrado ao plantel principal da equipe. Os atletas que optaram por sair do país foram o oposto Wilham Wanderson e o levantador Odilon, novos reforços do Clube Kairos, de Portugal.

Elenco – Temporada 19/20

1) Dérick Nascimento Pinheiro | Levantador | 21 anos | Matias Barbosa-MG

2) Filipe Cipriani | Central | 34 anos | Matias Barbosa-MG

3) Francis Alberto Rosa dos Santos | Central | 29 anos | Juiz de Fora-MG

4) Isaac Rocha de Lima | Levantador | 16 anos | Juiz de Fora-MG

5) Leonardo Barbosa de Almeida | Líbero | 30 anos | Juiz de Fora-MG

6) Maycon Alan de Melo | Ponteiro | 26 anos | Barbacena-MG

7) Pedro Henrique Rezende | Central e Ponteiro | 18 anos | Juiz de Fora-MG

8) Rodrigo Campos Costa | Ponteiro | 32 anos | Barbacena-MG

 

Texto, informações e arte enviados ao Toque de Bola pela Assessoria de Imprensa do JF Vôlei    

 

Deixe seu comentário