Mundial e Nacional: a temporada “cheia” de Barbarah

AAU/UnC foi terceira colocada no Mundial

  Terceiro lugar no Mundial de Clubes de Handebol.  Essa é a conquista mais recente da Associação Atlética Universitária de Concórdia (AAU/UnC). No elenco, uma presença mineira especial.

  A equipe catarinense conta com a ponta esquerda juiz-forana Barbarah Bella, de apenas 18 anos. Mesmo com pouca idade, ela já integra a equipe principal AAU/UnC, atual bicampeã da Liga Nacional, e acumula convocações para a Seleção Brasileira de base.

  Em entrevista exclusiva ao Toque de Bola, Barbarah analisou a participação da equipe na competição disputada na cidade de Wuxi, na China, entre os dias 1º e 4 de agosto. Segundo ela, o resultado foi bom, mas ficou um “gostinho de quero mais” para as brasileiras.

  “Nós caímos em uma chave muito complicada no Mundial, mas, sem dúvidas, temos um time em condições de disputar uma final de campeonato mundial. Infelizmente nós perdemos para a equipe de Angola na semifinal por apenas três bolas, disputamos o terceiro lugar contra o Japão e vencemos. Foi muito gratificante essa conquista, mas ficou a sensação de que poderia ter sido melhor”, disse a juiz-forana.

O sonho

Barbarah segue a busca do sonho profissional e acadêmico

  A atual temporada é a primeira de Barbarah após dois anos na Associação Desportiva de Juiz de Fora (ADJF), clube pelo qual ela foi convocada para a Seleção Brasileira de base.

  A jovem foi a Santa Catarina em fevereiro em busca do sonho de jogar profissionalmente e cursar psicologia. Dois tiros certeiros. Aprovada no teste para ser atleta da AAU/UnC, ela ganhou uma bolsa para estudar na Universidade do Contestado e se mudou para Concórdia.

  “Eu vim para cá em fevereiro para fazer um teste e acabei passando. Já carregava comigo a admiração pelo clube e a vontade de representá-lo por alguns jogos. Acompanhei de longe a equipe sendo campeã da Liga Nacional por dois anos seguidos e então, encerrando essa minha carreira escolar, eu optei por vir para Santa Catarina”, comentou.

“Ano de muito crescimento”

Barbarah em ação pela AAU/UnC

  A mudança de vida e a adaptação vão “muito bem, obrigada”. Em apenas seis meses, Barbarah já se sente à vontade na cidade, na equipe e na quadra.

  “Individualmente falando, foi e está sendo um ano de crescimento. Estou aprendendo muita coisa, treinando com meninas que são muito mais experientes que eu, com muito para me ensinar, o que permite uma troca magnífica. Tenho que agradecer muito ao meu técnico, Alexandre Schneider, a toda a equipe e à comissão técnica. É um grupo muito coletivo, extremamente unido. A gente se tornou uma família, e convive como uma família”, completou.

  O entrosamento vem dando resultados. Em 2019, a AAU/UnC conquistou o título do torneio Centro-Sul-Americano, que concedeu a vaga ao Mundial. Os treinamentos agora miram a Liga Nacional, que começa nesta quinta, dia 15, e tem as catarinenses na briga pelo tricampeonato consecutivo.

Bella vive a expectativa da estreia na Liga Nacional

  “Tivemos um primeiro semestre muito proveitoso, muito positivo, tanto na categoria de base quanto no adulto. Seguimos invictas e com a proposta de chegar forte mais uma vez na Liga Nacional para conquistar mais um bom resultado para Concórdia. Esperamos brilhantes resultados nesse segundo semestre”, finalizou.

  A estreia da AAU/UnC será fora de casa diante das grandes rivais do Blumenau/FURB. A partida está marcada para o próximo dia 29, em Blumenau (SC).

Texto: Toque de Bola – Pedro Sarmento

Fotos: Facebook AAU Concórdia; Arquivo pessoal/Barbarah Bella

Deixe seu comentário