Começo do fim? Tupi recebe Novorizontino tentando sobreviver

Classificação do grupo A14 da Série D

  Se ainda quiser lutar pela classificação para a próxima fase do Campeonato Brasileiro da Série D no grupo A14, o Tupi, lanterna da chave, tem que vencer o líder neste sábado, dia 18. Por conta dos dois primeiros resultados, o confronto com o invicto Novorizontino, às 16h, no Mário Helênio, ganhou contornos decisivos.

  Com apenas um ponto do empate em 0 a 0 com o Itaboraí em casa na segunda rodada da chave, o Tupi fez o torcedor já tirar a calculadora do bolso. O medo do fim precoce da temporada é cada vez maior. Isso pode se concretizar após a série de dois jogos contra o Novorizontino, adversário do Tupi no dia 24 de maio, na abertura do returno.

Quase dois mata-mata

Terceira rodada do grupo A14

  Da mesma fora, Hercílio Luz  e Itaboraí se enfrentam pelas mesmas rodadas, nos dias 19 e 26 deste mês, primeiro em Santa Catarina, depois no Rio de Janeiro. Se o Tupi perder os dois jogos e houver um vencedor repetido no embate dos catarinenses com os fluminenses, o ano acaba para os juiz-foranos. Por isso, uma vitória em casa neste sábado, diante do Novorizontino, que seria a primeira do ano, se torna fundamental.

  Caso a eliminação precoce se confirme, o Carijó estará sem calendário após o Módulo 2 de 2020. O clube juiz-forano também certamente não jogaria nenhum torneio nacional após o Campeonato Mineiro de 2021, mesmo que consiga a volta à elite na próxima temporada. Isso porque a competição classifica para a Série D de 2022. Ou seja, o Tupi ficaria, necessariamente, fora do cenário brasileiro de competições pelos próximos dois anos.

Nem pensar

  Segundo o técnico do Carijó, Beto Sousa, a intenção é evitar esse fim precoce de temporada e calendário a qualquer custo. “Já passei isso em algumas entrevistas: tem pressão da torcida, da diretoria. Agora, imagina eu, como quero essa primeira vitória. O trabalho está sendo feito, esse grupo merece muito e vamos buscar ela sim. É uma chave que está sendo decidida em detalhes. Nós temos que fazer nossa parte primeiro. Temos que vencer. Pode acontecer essa eliminação, mas nós podemos terminar a rodada como líderes também. Para ver como está o nível”, analisa.

Hugo quer jogar os 90 minutos neste sábado

  Para que a projeção mais otimista de Beto se concretize, além de vencer, o Tupi precisa que outras duas situações ocorram.  carijó tem que fazer pelo menos dois gols de diferença sobre o Novorizontino, e o jogo de domingo, entre Hercílio Luz e Itaboraí tem que terminar empatado. Desta forma, juiz-foranos, paulistas e catarinenses teriam quatro pontos, e o Alvinegro estaria à frente pelo saldo. 

Mais à vontade

  Para tentar fazer o Tupi ter mais controle do jogo e volume, Sousa deve mexer no time. Na sexta, dia 17, o lateral-direito Thiago Ryan e o meia Hugo Rodrigues não participaram do rachão. O primeiro, doente e com suspeita de dengue, pode desfalcar o Carijó neste sábado. Já o segundo foi apenas poupado e vai para o jogo.

  Cada vez mais à vontade após um longo período de recuperação o camisa 10 agora quer ficar em campo o tempo todo, após sua participação no empate com o Itaboraí. “Senti um pouco fisicamente no primeiro jogo. Falei que aguentaria uns 70 minutos e foi o que joguei. Um pouco ansioso pela volta, e fiquei triste pois precisávamos vencer. Mas essa semana já foi melhor, e quero atuar os 90 minutos”, deseja Hugo.

Possíveis mudanças

Beto deve mexer no time para tentar vencer a 1ª

  Se precisar substituir Thiago Ryan, Beto deve deslocar Cleitinho, que iniciou o jogo contra o Itaboraí como volante, para a lateral. Desta forma, abriria uma vaga no meio, que já deve ter alterações diante do Novorizontino. Marcel, Max Carrasco e Baiano disputam duas vagas, nesse cenário e Cleitinho se junta a eles se Ryan estiver em campo.

  Na frente, Sabão, que entrou com boa movimentação tanto na estreia como no segundo jogo da Série D, pode ganhar a vaga de Gabriel Costa. Juninho parece ser o único garantido no setor, já que o desempenho do centroavante Felipe nos dois primeiros jogos não foi de destaque e seu reserva imediato é Ademilson, ídolo carijó e xodó do torcedor local. 

Ingressos e acesso 

Agenda do Tupi na primeira fase da Série D 2019

Os ingressos para Tupi x Novorizontino custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). Estão disponíveis na sede social do clube (Rua José Calil Ahouagi, 332, Centro) e no posto da Liga (Calçadão da Rua Halfeld, em frente ao Banco do Brasil) até às 18h desta sexta, dia 17, e, no sábado, das 8h às 11h30. As bilheterias do Mário Helênio abrem às 14h30. Menores de 12 anos acompanhados dos responsáveis e devidamente documentados não pagam.

  A torcida do Tupi entrará pelo portão principal (Pórtico 1), enquanto que a do Novorizontino terá acesso pelo Bairro Dom Orione (Pórtico 3). Será disponibilizado ônibus especial para transporte dos torcedores do Tupi, às 14h30 e às 15h30, com saída da Avenida Presidente Itamar Franco, em frente à Agência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon). No retorno, o último veículo sairá do estádio 40 minutos após o término do jogo. 

Tupi x Novorizontino

Mário Helênio – 16h

Árbitro: Jonathan Benkenstein Pinheiro

Assistentes: Mateus Olivério Rocha e Luiza Naujorks Reis

Jogos da chave do Tupi na primeira fase da Série D 2019

Tupi: Vilar, Thiago Ryan (Cleitinho), Adalberto, Lucas Tavares e Lucas Sampaio; Max Carrasco (Baiano), Marcel (Cleitinho ou Baiano) e Hugo Rodrigues; Sabão (Gabriel Costa), Juninho e Ademilson (Felipe). Técnico: Beto Sousa 

Novorizontino: Oliveira; Cleiton, Flavio Boaventura, Juliano e Paulinho; Léo Baiano, Cléo Silva e Elvinho; Danielzinho, Carlão e Carlinhos. Técnico: Moisés Egert

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Artes: Toque de Bola com informações da CBF

Fotos: Toque de Bola

Deixe seu comentário