Solta o grito! Fla e Corinthians puxam a fila dos campeões estaduais

O veterano Juan levanta o troféu do Flamengo

  O domingo, dia 21, foi dia doce pelos chocolates da Páscoa e pelo sabor dos títulos conquistados nos campeonatos estaduais. Nos principais canecos em disputa no dia, Flamengo e Corinthians levaram a melhor sobre Vasco e São Paulo, respectivemente, e fizeram a alegria de suas torcidas.  

  Os rubro-negros venceram os vascaínos por 2 a 0, com gols do volante Willian Arão e do atacante Vitinho. Já os corintianos bateram os são-paulinos por 2 a 1, com o lateral-esquerdo Danilo Avelar e o centroavante Vagner Love marcando os tentos do título, e o atacante Anthony descontando. Além desses, outros dez campeões estaduais foram definidos no domingo (confira a lista completa abaixo).

No Maraca

  A segunda partida da final do Campeonato Carioca começou com o Vasco tendo uma postura completamente diferente do primeiro jogo – vencido pelo Flamengo por 2 a 0, no dia 14 de abril – e partindo para cima. Precisando vencer por dois gols de diferença para pelo menos levar a decisão para os pênaltis, o time cruzmaltino adiantou a marcação.

Willian Arão abriu o caminho da vitória do título do Fla

  Mas quem marcou foram os flamenguistas. Aos 15 minutos, o meia De Arrascaeta cobrou falta na cabeça de Willian Arão que mandou forte para o fundo do gol vascaíno. Após sair na frente, os rubro-negros passaram a marcar e esperar brechas do oponente para matar o jogo no contra-ataque, sem ser muito ameaçado e não aproveitando as chances. Assim, o primeiro tempo terminou em 1 a 0 para o Flamengo.

  Na segunda epata, a postura do Vasco pouco mudou. Mais à frente, buscando o gol, mas sem organização e efetividade. Já o Flamengo queria apenas mais um bote para garantir o caneco. E ele veio aos 37 minutos, quando o meia Diego deixou Vitinho na cara de Fernando Miguel, e o atacante chutou forte e cruzado para fazer 2 a 0 e garantir a conquista flamenguista.

Em Itaquera

Jogadores do Timão com as medalhas de campeões paulistas

  Jogando em casa, com recorde de público de 46.481 pagantes em um jogo da equipe, o Corinthians começou a segunda partida da final do Paulistão mostrando ímpeto. Mas, o jogo ficou truncado e com pouca criatividade. E as melhores oportunidades vinham de bolas paradas. Assim saiu o primeiro gol. Aos 30 minutos, depois de desvio de Ralf, Danilo Avelar entrou no segundo pau e fez, de cabeça, 1 a 0 para o Timão. Mas, antes do fim do primeiro tempo, aos 47, o garoto Anthony deixou tudo igual, em chute da meia-lua. 

  O segundo tempo novamente não teve muito futebol. Com a partida agarrada e sem nenhum dos dois times criar chances claras, tanto o Corinthians como o São Paulo pareciam somente esperar os pênaltis. Mas, aos 41 minutos, em um lampejo de inspiração, o ataque do Timão resolveu fugir do script. O meia Sornoza lançou por cima da zaga para Vagner Love que, de primeira, bateu no canto para colocar 2 a 1 para os corintianos no placar e garantir o trigésimo título paulista para a equipe do Parque São Jorge.

Vagner Love é abraçado pelos companheiros pelo gol do título

Ainda falta

  Os principais campeonatos estaduais estão definidos, mas em alguns locais os campeões ainda não saíram. O caso mais enrolado é o Amazonense, no qual o Tribunal de Justiça Desportiva decide nesta segunda, dia 22, sobre o pedindo do Nacional de anulação da partida diante do Manaus, no dia 10 de abril, na final do segundo turno.

  No Acre, o campeão sai nesta segunda, do confronto entre Atlético Acreano e Galvez, na Arena da Floresta, às 20h. No primeiro jogo, empate em 1 a 1. Em caso de nova igualdade, a decisão será nos pênaltis, e quem vencer fatura o caneco. ABC e América-RN disputam o caneco também em pé de igualdade depois de um 0 a 0 na ida. Eles voltam a se enfrentar na quarta, dia 24, às 21h30, na Arena das Dunas.

  No sábado, dia 27, estão previstas duas decisões. No Rodoniense, o Ji-Paraná tem a vantagem após ter vencido o Vilhenense por 1 a 0 na ida, mas desta vez o jogo é no Portal da Amazônia, em Vilhena. Já no Espírito Santo, Vitória-ES e Real Noroeste empataram em 1 a 1 no primeiro jogo. Assim, na volta, no Estádio José Olímpio da Rocha, em Água Branca, quem vencer é campeão, e novo empate leva a decisão para os pênaltis.  O Roraimense só termina em maio, e o campeão de Tocantins, só deve sair em junho, mesmo mês que a bola começa a rolar no Amapá.

Confira os campeões estaduais já conhecidos em 2019:

Campeão Mineiro: Cruzeiro

Campeão Carioca: Flamengo

Campeão Paulista: Corinthians

Campeão Gaúcho: Grêmio

Campeão Baiano: Bahia

Campeão Cearense: Fortaleza

Campeão Pernambucano: Sport

Campeão Alagoano: CSA

Campeão Goianiense: Atlético-GO

Campeão Mato-Grossense: Cuiabá

Campeão Sul-Mato-Grossense: Águia Negra

Campeão Paranaense: Athletico

Campeão Catarinense: Avaí

Campeão Paraense: Remo

Campeão Maranhense: Imperatriz

Campeão Piauiense: River

Campeão Brasiliense: Gama

Campeão Sergipano: Frei Paulistano

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos com informações das páginas oficiais dos clubes e do esporte.ig.br 

Fotos: Facebook SC Corinthians P; Alexandre Vidal/Flamengo

Deixe um comentário