Semi definida! América vence, pega Cruzeiro e empurra Boa para Atlético

Matheusinho abriu o placar para o Coelho

  Estão definidas as semifinais do Campeonato Mineiro 2019. Com a vitória desta segunda, dia 25, por 2 a 0, gols do meia Matheusinho e do lateral-esquerdo João Paulo, sobre a Caldense, em Belo Horizonte, o América estabeleceu os confrontos que valem vaga na final da competição. 

  Melhor colocado entre os quatro semifinalistas, o Atlético, que eliminou o Tupynambás no domingo, dia 24, com vitória por 3 a 1, pega o Boa Esporte, que com a eliminação da Caldense ficou com o título de campeão mineiro do interior. Já o Coelho enfrenta o Cruzeiro. As datas e horários dos jogos de ida dos confrontos ainda serão oficializadas pela Federação Mineira de Futebol, mas é provável que Galo x Boa seja realizado no sábado, dia 30, em Varginha; e América x Raposa iniciem a disputa de uma vaga na final no domingo, dia 31, no Mineirão.
  Na partida desta segunda, a Caldense deu trabalho para os americanos. Bem postada atrás, segurou o ataque do Coelho até a reta final da partida. Quando parecia que a vaga seria decidida nos pênaltis, o centroavante Júnior Viçosa aproveitou saída errada da zaga da Veterana e finalizou, a bola subiu, e Matheusinho chegou para completar sem goleiro, aos 37 minutos do segundo tempo. Aos 46, João Paulo chutou cruzando para sacramentar a classificação.  
  
Passeio
Marquinhos Gabriel fez os dois na goleada celeste

  O primeiro time a se classificar para as semifinais do Mineiro 2019 foi o Cruzeiro. Jogando no Mineirão, o sábado, dia 23, à tarde, os cruzeirenses, com força máxima, não tomaram conhecimento do Patrocinense. Logo aos 7 minutos, o artilheiro Fred abriu o placar para a Raposa e iniciou a goleada. Ainda no primeiro tempo, dominando amplamente, os cruzeirenses ampliaram com dois gols do meia Rodriguinho.

  A segunda etapa mal começou, e o personagem dela já mostrou seu cartão de visitas duas vezes, praticamente acabando com o jogo. Com menos de um minuto de bola rolando novamente, vindo do banco, o meia Marquinhos Gabriel balançou a rede do Patrocinense, marcando pela primeira vez com a camisa do Cruzeiro. Dois minutos depois, o mesmo Marquinhos fez seu segundo gol, fechando a goleada em 5 a 0 no Mineirão e carimbando a vaga na semifinal. 
Nos pênaltis
Boa Esporte comemorou a classificação para semifinal

  Em Varginha, os gols saíram no primeiro tempo, mas a emoção mesmo  ficou guardada para o fim do confronto no sábado à noite. Jogando em casa, o Boa Esporte abriu o placar no início da partida diante no Tombense, com o centroavante Gustavo Henrique, logo aos 7 minutos. Mas, ainda na primeira etapa, Everton empatou o confronto.

  No segundo tempo, nenhum dos dois times conseguiu pular na frente, apesar das boas chances criadas de ambos os lados. Assim, a decisão da vaga foi para os pênaltis. Nas cobranças, o Boa Esporte se deu melhor. Gindré marcou para os donos da casa, enquanto Bruninho isolou. Chiquinho Alagoano balançou a rede, e viu Renan Rocha defender a cobrança de Bruno Ferreira. Fechando a série, Reynaldo colocou no ângulo direito de Felipe, e Vander acertou o travessão. Desta maneira, o time de Varginha avançou fazendo 3 a 0 da marca fatal.  
 
Confira as fichas dos jogos que completaram as quartas de final do Mineiro 2019:
 
CRUZEIRO 5 x 0 PATROCINENSE
Mineirão
 
Gols: Fred aos 7 do 1T; Rodriguinho aos 22 do 1T e aos  29 do 2T; e Marquinhos Gabriel aos 1 do 2T e aos 3 do 2T
 
Árbitro: Ronei Cândido Alves
Assistentes: Frederico Soares Vilarinho e Marcyano da Silva Silvestre
Cartões amarelos: Mauro Viana e Dedê (Patrocinense)
 
Cruzeiro: Fábio; Edilson, Leo, Dedé e Egídio; Lucas Romero e Lucas Silva; Robinho (David), Rodriguinho e Marquinhos Gabriel (Jadson); Fred (Sassá). Técnico: Mano Menezes
 
Patrocinense: Jeferson; Kellyton, Juninho, Betão e Lucas Chinaqui (Ian); Bruno Moreno, Mauro Viana (Leandro Oliveira), Tony Galego (Maikon Aquino) e Dedê; Arilson e Felipe Alves. Técnico: Rodrigo Fonseca
 
BOA ESPORTE (3) 1 x 1 (0) TOMBENSE
Melão  
 
Gols: Gustavo Henrique aos 7 do 1T (Boa Esporte); Everton aos 38 do 1T (Tombense)
Pênaltis: Gindré, Chiquinho Alagoano e Reynaldo (Boa Esporte)
 
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro
Assistentes: Marconi Helbert Vieira e Leonardo Henrique Pereira
Cartões amarelos: César Sampaio (Boa Esporte); Vander Tavares e Arthur (Tombense)
 
Boa Esporte: Renan Rocha, Chiquinho Alagoano, Fernando Fonseca, Reynaldo e Wenderson Tsunami; César Sampaio, Claudeci e Edenilso (Gabriel Vieira); Jayme (Gindré), Kaio Cristian (Denis) e Gustavo Henrique. Técnico: Cezinha

Tombense: Felipe Garcia, Bruno Ferreira, Arthur, Reynaldo e Bruninho; Vander, Rodrigo e Everton; Cássio Ortega (Edson), Abner (Lucas de Sá) e Ricardo Jesus (Judivan). Técnico: Ricardo Drubscky

AMÉRICA 2 x 0 CALDENSE
Independência
 
Gols: Matheusinho aos 37 do 2T; e João Paulo aos 46 do 2T
 
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima
Assistentes: Márcio Eustáquio de Sousa e Marcus Vinicius Gomes
Cartões amarelos: Salatiel, Edu Pina, Romário e Renato Silveira (Caldense)
 
América: Fernando Leal; Ronaldo, Paulão, Diego Jussani e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho (Christian) e Matheusinho (Sávio); Felipe Azevedo (Neto Berola), Marcelo Toscano e Júnior Viçosa. Técnico: Givanildo Oliveira
 
Caldense: Omar; Carlinhos, Renato Silveira, Rodolfo e Edu Pina (Lorran); Renan Ribeiro (Édipo), Romário, Jean Henrique, Júlio e Judson (Tiaguinho); Salatiel. Técnico: Mauro Fernandes

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos com informações do Superesportes

Fotos: Murão Panda/América; Vinicius Silva/Cruzeiro EC; e Facebook Boa Esporte

Arte: Facebook América

 
 

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário