Mineiro tem Atlético em primeiro, Tupi em último e Baeta sem vaga certa

Resultados da décima rodada da fase de classificação do Campeonato Mineiro. Clique sobre a imagem parra ampliar

  A décima rodada do Campeonato Mineiro foi marcada por definições. No topo da tabela, o Atlético garantiu a liderança da fase classificatória em tarde de Alerrando no Mineirão. Na parte central, Boa Esporte e Caldense confirmaram suas vagas nas quartas de final ao vencerem suas partidas.

  Na briga contra o rebaixamento, o Tupi teve a queda decretada ao ser derrotado pelo Cruzeiro, em Juiz de Fora.

  Já o Tupynambás, depois da derrota por 3 a 0 no domingo para a Caldense, já não tem certeza sobre a vaga para as quartas-de-final, que  parecia bem encaminhada.

  Tudo na quarta

Tabela da 11ª (última) rodada da fase de classificação do Campeonato Mineiro. Clique sobre a imagem parra ampliar

  A última rodada, que ocorre na próxima quarta, dia 20, será de muita emoção. Cinco equipes brigam por três vagas para a próxima fase, enquanto três tentam não se juntar ao Carijó e permanecer no Módulo I em 2020.

  As partidas da 11ª rodada ocorrem todas no mesmo horário, às 21h30, e definirão a disposição final dos times na tabela de classificação do Estadual.

   De acordo com o regulamento, os oito primeiros colocados disputarão as quartas-de-final em partidas únicas, com mando de campo dos times que ficarem do primeiro ao quarto lugar. O cruzamento prevê primeiro x oitavo, segundo x sétimo, terceiro x sexto e quarto x quinto.

  Em caso de empate no tempo regulamentar nos jogos das quartas-de-final, haverá disputa de pênaltis, seguindo quatro equipes para as semifinais.

 Já as  duas equipes com a pior pontuação estarão automaticamente rebaixadas para o Módulo 2 de 2020. O Tupi já não tem mais chances  matemáticas de escapar da queda, com apenas quatro pontos somados em dez jogos. A URT ainda pode escapar e enfrentará justamente o Carijó, em Patos de Minas.

O clássico

  Atlético e América encerraram a décima rodada do Campeonato Mineiro com um grande clássico no Mineirão. Com as duas equipes se movimentando muito, os gols da primeira etapa saíram em duas cobranças de escanteio. O alvinegro saiu na frente com o zagueiro e capitão Réver, aos 27 minutos. O empate do Coelho veio com Felipe Azevedo dez minutos depois.

Alerrandro garantiu a vitória do Galo da capital e não conteve a emoção

Na segunda etapa, o meia Matheusinho, do América, foi expulso após deixar a sola em dividida dura com Cazáres. Pouco depois da expulsão, brilhou a estrela do artilheiro da competição. O jovem atacante Alerrandro marcou para o Alvinegro após passe de Luan.

  O América chegou outra vez ao empate, dessa vez com Paulão, após cobrança de Marcelo Toscano de uma falta sofrida pelo próprio Paulão.

  O empate permaneceu no placar até os 45 minutos do segundo tempo, quando Alerrandro garantiu a vitória para o Galo após blitz e bola na trave e nova participação efetiva de Luan. 

  Com o resultado, o Atlético garantiu a primeira posição na fase classificatória e, além de atuar em casa nas quartas, joga por dois empates ou por uma vitória e uma derrota pela mesma diferença de gols na semi e na final, caso chegue até lá. Além disso, tem a vantagem de decidir em casa nas duas fases finais.

  Três a zero cá

Leandro Brasília tenta parar Rafinha, do Cruzeiro, sábado em Juiz de Fora: a crônica de uma queda anunciada

  Em Juiz de Fora, os titulares do Cruzeiro não tiveram dificuldades diante do frágil Tupi e venceram por 3 a 0. Aislan (contra), Fred, de pênalti, e Egídio, em cobrança de falta, marcaram os gols da Raposa no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio e decretaram o rebaixamento do Carijó no estadual após 13 anos.

  A equipe celeste chegou aos 22 pontos e briga com o América pela vice-liderança na última rodada da fase de classificação.

  O público anunciado foi de 3290 pagantes e 4300 presentes. Renda: 85.470,00 no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. 

  Três a zero lá

Autor de um dos gols da Caldense, Paulinho vai para cima de Lucas Hipólito em Poços de Caldas

  Em busca da classificação, Caldense e Tupynambás se enfrentaram no Estádio Doutor Ronaldo Junqueira, em Poços de Caldas, e a Veterana levou a melhor.

  A equipe da casa venceu o Baeta por 3 a 0 neste domingo, dia 17, com dois gols de Romário e um de Carlinhos, todos no segundo tempo.

  Com o resultado, o time do técnico Mauro Fernandes está garantido na próxima fase, enquanto o Leão do Poço Rico corre risco de não avançar às quartas.

 Ruim para os dois

  No sábado, dia 16, Guarani e Tombense se enfrentaram no Estádio Waldemar Teixeira de Faria, em Divinópolis, na busca por uma vaga dentro da zona de classificação para a fase seguinte. Os donos da casa começaram melhor e abriram o placar aos 23 da primeira etapa com Paulão, após cobrança de escanteio de Ewerton Maradona.

  O Tombense cresceu na partida e criou oportunidades, mas parou no goleiro Leandrão. No segundo tempo, o Gavião começou pressionando e viu o Bugre perder duas chances para matar o jogo. Aos 37 minutos, Rodrigo pegou a sobra de chute de Everton e deixou tudo igual. As duas equipes chegam à última rodada com risco de rebaixamento.

Villa livre da queda

Classificação após a décima rodada da fase de classificação do Campeonato Mineiro. Clique sobre a imagem parra ampliar

  O Villa Nova recebeu a URT no Estádio Castor Cifuentes, em Nova Lima, no duelo de ameaçados pelo rebaixamento, e venceu por 1 a 0.

  O primeiro tempo não teve chances claras de gol para nenhuma equipe. Após bom início do Leão do Bonfim, a URT equilibrou as ações e o placar parcial ficou em 0 a 0.

  Mais movimentada, a segunda etapa contou com um Villa Nova mais ofensivo. Aos 30 minutos, Elias aproveitou cruzamento de Luiz Fernando e anotou o único tento da partida.

  Após o gol sofrido, o Villa segurou a pressão da URT, garantindo a vitória e a vaga na elite do Campeonato Mineiro de 2020. O time de Patos de Minas precisa vencer o rebaixado Tupi na última rodada e torcer por uma derrota do Guarani diante do América para permanecer no Módulo I no próximo ano.

  Melhor para o Boa 

  Na briga por uma vaga entre os quatro melhores colocados na primeira fase, Patrocinense e Boa Esporte fecharam o sábado da décima rodada do estadual no Estádio Pedro Alves do Nascimento, em Patrocínio. Fora de casa, o Boa abriu 2 a 0 na primeira etapa. Tsunami, aproveitando cobrança de escanteio de Jayme, e Fernando Fonseca, também após escanteio, marcaram para a equipe de Varginha.

  No segundo tempo, Felipe Alves apareceu sozinho para diminuir a vantagem dos visitantes após bela defesa de Renan Rocha em cabeçada de Maicon Aquino. A partir do gol, o CAP pressionou, mas o Boa Esporte segurou o resultado e se manteve no G-4, muito perto de poder decidir em casa nas quartas de final.

GUARANI 1×1 TOMBENSE

Estádio Waldemar Teixeira de Faria

Gols: Paulão, aos 23 do 1T (Guarani); Rodrigo, aos 37 do 2T (Tombense)

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro

Assistentes: Felipe Alan Costa de Oliveira e Rodney Faria Lima

Guarani: Leandro; Rodrigo Dias, Paulão, Elder, Magalhães; Yuri, Alemão, Paulo Morais (Renato), Ewerton Maradona (José Clebson), Diego Silva (Talysson); Pedrinho. Técnico: Gian Rodrigues

Tombense: Felipe, Bruno, Arthur (João Victor), Lincoln, Bruninho; Rodrigo, Vander (Abner), Juan; Edson (Judivan), Cassio Ortega, Everton. Técnico: Ricardo Drubscky

 

VILLA NOVA 1×0 URT

Estádio Municipal Castor Cifuentes

Gol: Elias, aos 30 do 2T (Villa Nova)

Árbitro: Murilo Francisco Misson Júnior

Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Marcyano da Silva Vicente

Villa Nova: Georgemy; Alan Silva, Gabriel, Diego Macedo e Eron (Victor Hugo); Eurico, Ramires, Luiz Fernando; Renato Bruno, Bruno Veiga (Jean Carlos) e Elias (Jenner). Técnico: Eugênio Souza

URT: Arthur; Rodney, Ewerton, Maurício, Djalma Silva; Douglas Maia, Gilson e Diogo Orlando (Derli); Rafael Oller (Jonathan); Carrara (Kaio Wilker) e Juninho Potiguar. Técnico: Ito Roque

 

PATROCINENSE 1×2 BOA ESPORTE

Estádio Pedro Alves do Nascimento

Gols: Felipe Alves, aos 31 do 2T (Patrocinense); Tsunami, aos 9 do 1T e Fernando Fonseca, aos 32 do 1T (Boa Esporte)

Árbitro: Ronei Candido Alves

Assistentes: Frederico Soares Vilarinho e Douglas Almeida Costa

Patrocinense: Jefferson, Kellyton (Victor Costa), Mauro Viana, Juninho e Ian; Davi Lopes, Fernando (Toniel), Mirrai, Leandro Oliveira, Felipe Alves e Pavani (Maykon). Técnico: Rodrigo Fonseca

Boa Esporte: Renan Rocha, Chiquinho Alagoano, Fernando Fonseca, Ferreira e Tsunami; César Sampaio, Claudeci e Edenílso (Maicon); Kaio Cristian (Gindre), Jayme (Denis) e Gustavo Henrique. Técnico: Cesinha

 

ATLÉTICO 3×2 AMÉRICA

Estádio Mineirão

Gols: Réver, aos 27 do 1T, e Alerrandro, aos 18 e aos 45 do 2T (Atlético); Felipe Azevedo, aos 38 do 1T e Paulão, aos 21 do 2T (América)

Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira

Assistentes: Celso Luiz da Silva e Ricardo Junio de Souza

Atlético: Victor; Guga, Réver (Leonardo Silva, no intervalo), Igor Rabello e Fábio Santos; Adilson e Zé Welison; Luan, Cazares e David Terans (Chará); Alerrandro. Técnico: Levir Culpi

América: Fernando Leal; Leandro Silva, Diego Jussani, Paulão e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho e Matheusinho; Marcelo Toscano (Sabino), Júnior Viçosa (França) e Felipe Azevedo. Técnico: Givanildo Oliveira.

 

Texto: Toque de  Bola, com informações das agências e do site  da Federação Mineira de Futebol

Fotos: Júnior Ayupe/Tupi FC – Bruno Cantini/Atlético – Renan Muniz/Caldense

Artes: site da Federação Mineira de Futebol (reprodução)

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário