Melancólico! Tupi é goleado e praticamente dá adeus à elite do Mineiro

Romarinho marcou, mas não evitou a goleada

  Foi com goleada por 4 a 1 para aumentar a melancolia e o sofrimento do torcedor carijó, a despedida prática do Tupi da elite do futebol estadual. Em partida na qual o Boa Esporte marcou com o centroavante Gustavo duas vezes, o lateral-esquerdo Wenderson e o meia Gindre; e Romarinho descontou para o Carijó, o Alvinegro de Santa Terezinha nem passou perto de iniciar a arrancada para o milagre.

  Agora, como se já não fosse difícil, a missão dos anjos e santos carijós ficou praticamente impossível. Se quiser se salvar, o Tupi tem que vencer o Cruzeiro, em Juiz de Fora, no dia 16 de março; e também bater a URT, em Patos de Minas, no dia 20 de março, além de torcer para os concorrentes diretos não vencerem mais na competição.

Time diferente, futebol igual

  Com o zagueiro Guilherme Canela e o meia Gabriel Tchó Tchó como novidades, o Tupi começou o jogo sendo pressionado pelo Boa esporte, como era de se esperar. E a pressão deu resultados aos 11 minutos. Após lateral cobrado na área, a sobra ficou com Gustavo, que bateu para fazer 1 a 0 para os donos da casa.

Classificação do Mineiro 2019

  Foram só mais 11 minutos, aos 22 do primeiro tempo, até o segundo gol do time de Varginha. Em nova sobra de bola, Wenderson mandou um balaço e ampliou para o Boa Esporte. Três minutos depois, Lucas Sampaio foi ao fundo e cruzou, a bola pegou na mão do zagueiro do Boa, e o pênalti foi marcado. Na cobrança, Romarinho deslocou Renan Rocha e diminuiu o placar para 2 a 1. Mas, no apagar das luzes da primeira etapa, aos 43, Gustavo ampliou em pênalti sofrido por ele mesmo, colocando 3 a 1 no marcador até o intervalo.

Completou a goleada

  Na volta para o segundo tempo, o Tupi, atrás no placar, saiu para o jogo. Mas, desarticulado, o Tupi não conseguiu criar nada efetivo para tentar diminuir e tentar empatar. Os espaços surgiram para o Boa esporte ampliar desta maneira, mas o time da casa também não conseguia aproveitar.

  No final do jogo, aos 43 do segundo tempo, ainda veio o golpe final. Em contra-ataque, o meia Gindre fez a jogada e tocou para a área, após a finalização do companheiro, a bola sobrou para o próprio Gindre tocar para dentro da rede e fazer 4 a 1, fechando o placar da goleada do Boa Esporte.

BOA ESPORTE 4 x 1 TUPI

Melão – Campeonato Mineiro

Gols: Gustavo aos 11 e aos 43 do 1T; Wanderson aos 22 do 2T; e Gindre aos 43 do 2T (Boa Esporte);  Romarinho aos 26 do 1T (Tupi)

Árbitro: Michel Patrick Costa Guimarães

Assistentes: Luiz Antônio Barbosa e Warllen Breno da Paixão Salgado

Cartões amarelos: Wenderson, César Sampaio, Chiquinho e Claudeci (Boa Esporte); Gabriel Tchó Tchó, Baiano e Cleiton (Tupi)

Boa Esporte

1 – Renan Rocha

2 – Chiquinho

3 – Fernando

4 – Ferreira

6 – Wenderson

5 – César Sampaio

8 – Edenilso (Denis)

11 – Claudeci

10 – Kaio 

7 – Jayme (Gindre)

9 – Gustavo (Anderson)

Técnico: Cesinha

Tupi

1 – Vilar

2 – Léo Felipe (Cleiton)

3 – Guilherme Canela

4 – Aislan

6 – Lucas Sampaio

5 – Max Carrasco

8 – Leandro Brasília (Cidcley)

7 – Baiano

10 – Gabriel Tchó Tchó

11 – Gabriel Costa (Diego Sales)

9 – Romarinho

Técnico: Beto Sousa

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Foto: Júnior Ayupe/Tupi FC

Arte: Toque de Bola com informações da FMF

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário