Derrota em casa obriga JF Vôlei a vencer duas vezes em Lavras

  Após a derrota por 3 sets a 1 na primeira partida das quartas de final da Superliga B, o JF Vôlei se prepara para ir a Lavras nesta quinta, dia 21, enfrentar a equipe da casa. Para seguir vivo na briga pela vaga na semifinal, o time juiz-forano tem que vencer para forçar a ocorrência do terceiro jogo, já que o sistema de disputa prevê uma “melhor de três” na atual fase da competição.

  A data de um eventual jogo-desempate já está reservada: sábado, dia 23, novamente em Lavras.

JF Vôlei perdeu em casa por 3 sets a 1

   Depois do primeiro duelo, o técnico Marcão, em entrevista ao Toque de Bola, apontou os erros que culminaram com a derrota e projetou um jogo difícil no Sul de Minas.

  “Tivemos um apagão no finalzinho do primeiro set e também no final do segundo. Isso, para mim, nos custou a derrota. No terceiro set sacamos bem e conseguimos colocar eles em cheque, abrindo uma vantagem interessante e o quarto set foi tudo igual, mas tivemos algumas escolhas erradas no ataque. Fomos guerreiros. Temos que levantar a cabeça e irmos para Lavras confiantes de que vamos fazer uma partida melhor que a de hoje”, disse o técnico.

Podia mais

  O confronto de sábado, dia 16, foi marcado pelo equilíbrio entre as equipes e por erros cruciais do JF Vôlei. O time da casa pecou nos finais dos dois primeiros sets e permitiu que Lavras abrisse 2 sets a 0.

Mesmo em noite inspirada, Pedro não conseguiu evitar a derrota

  No primeiro, Lavras fechou em 25 a 19, mas o destaque foi para a virada espetacular no segundo set, quando JF Vôlei chegou a abrir 16 a 9, mas perdeu por 25 a 21.

  No terceiro set, o inspirado ponteiro e capitão Pedro Cardoso se destacou e liderou um avassalador JF Vôlei na vitória por 25 a 14.

  No quarto e último set, os mandantes erraram dois ataques cruciais já nos momentos finais e permitiram que Lavras fechasse o set em 25 a 22 e o jogo em 3 sets a 1.

  Em entrevista ao Toque de Bola, Pedro lamentou as oportunidades perdidas, mas ressaltou que a equipe está viva na disputa.

  “Foi um jogo que tivemos chances. Eles deram chance pra gente e nós criamos as chances, principalmente no segundo set, onde tivemos uma vantagem boa, mas deixamos eles retomarem a confiança e vencerem. Não podemos vacilar como vacilamos. O lado bom é que o regulamento da Superliga nos permite uma nova chance, então vamos para Lavras com a confiança de que depende da gente”, disse o ponteiro.

Homenagem

Pedro Edison exibe a placar recebida antes da partida

  Antes do início do jogo, o JF Vôlei fez uma homenagem ao treinador Pedro Edison Miguel Sobrinho. Pedro foi um dos precursores do voleibol em Juiz de Fora e recebeu uma placa e uma camisa personalizada por parte da comissão técnica.

Casa cheia

  Outro destaque da noite foi a presença da torcida no Ginásio da Faculdade de Educação Física e Desportos (Faefid) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Ao todo, 279 pessoas compareceram e apoiaram o JF Vôlei durante toda a partida. O incentivo foi lembrado por jogadores e comissão técnica durante as entrevistas.

  “Muito bom contar com eles. Ainda mais em um jogo assim, onde qualquer detalhe faz a diferença. As vezes tem um ponto que você está cansado, algum momento tenso do jogo, você ouve uma energia positiva da torcida, te dá aquele ânimo extra para saltar um pouco mais alto. Com certeza, nosso resultado, ainda que negativo, e nossa performance nos momentos bons se deve muito à torcida”, disse o capitão Pedro.

  Já o treinador Marcão classificou como “fantástica” a vibração das arquibancadas. “É fanstástico. Estou aqui há um tempão e a torcida sempre ajuda. E hoje eles acreditaram o tempo todo. O grupo sentiu o apoio e isso foi fundamental a partida toda”, disse o comandante.

Outros jogos

Resultados da primeira partida das quartas. Clique sobre a imagem para ampliar

  Nos outros confrontos, assim como na série entre JF Vôlei e Lavras, a equipe melhor colocada na fase de classificação levou a melhor.

  Em Brasília, a APAN/Blumenau venceu a UPIS/Brasília por 3 sets a 2, o Botafogo visitou o APAV/Canoas e derrotou os gaúchos por 3 sets a 0 e Anápolis venceu o São José Vôlei em São Paulo (3 sets a 1).

Próximos compromissos

  Todas as equipes voltam a atuar na próxima quinta, dia 21. À exceção de Botafogo e APAV/Canoas, que se enfrentam às 19h no Rio de Janeiro, as outras partidas ocorrem às 20h. Lavras recebe o JF Vôlei no Sul de Minas, o São José vai a Anápolis enfrentar a equipe da casa e a APAN/Blumenau terá a visita da UPIS/Brasília, em Santa Catarina.

Jogos desta quinta, dia 21, pela Superliga B. Clique sobre a imagem para ampliar

  Caso Botafogo, APAN/Blumenau, Anápolis e Lavras vençam as partidas, se classificam para as semifinais, o que torna obrigatório o triunfo para os visitantes APAV/Canoas, JF Vôlei, São José e UPIS/Brasília.

Texto: Toque de Bola

Fotos: Toque de Bola; Vinícius Serra/JF Vôlei

Artes: Confederação Brasileira de Voleibol (reprodução)

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário