Depois de “Um homem é f…”, Bernardinho pede desculpas e elogia Tifanny

 

Tifanny (camisa 10): principal pontuadora, Troféu Viva Vôlei e frase de Bernardinho que gerou polêmica

   Uma polêmica marcou a vitória do Sesi-Bauru (SP) sobre o Sesc (RJ) por 3 sets a 1 (parciais 24/26, 27/25, 25/23 e 25/19), na noite desta terça-feira, dia 26, resultado que classificou a equipe paulista e eliminou a carioca das quartas-de-final da Superliga Feminina de Vôlei.

  Depois de um lance em que a transexual Tifanny explorou o bloqueio e anotou o ponto para Bauru, as câmeras mostraram o treinador Bernardinho, bicampeão olímpico pela seleção brasileira, entre outros tantos títulos, na beira de quadra, dizendo: “Um homem é f…”

   Tifanny, a primeira transexual a atuar profissionalmente no vôlei brasileiro, foi a principal pontuadora na partida disputada no ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro, com 28 pontos (26 de ataque, um de saque e um de bloqueio). A atacante ainda foi a mais votada no site da CBV e ficou com o Troféu VivaVôlei.

 Clique aqui e veja registro do Toque de Bola sobre o período em que Tifanny defendeu a equipe de vôlei masculino de Juiz de Fora, quando seu nome era Rodrigo, antes da cirurgia em que mudou de sexo. Ele foi o grande destaque no time que conquistou o acesso à Superliga

 Bernardinho: “Não foi intenção ofendê-la”

“Me referia ao gesto técnico e ao controle físico que ela tem, comum aos jogadores do masculino e que a maior parte das jogadoras não tem”

    Após a repercussão negativa da divulgação do vídeo com a frase, Bernardinho comentou na postagem, pediu desculpas pelo comentário e disse que se referia à técnica da jogadora.

– Peço desculpas a todos. Não foi minha intenção de forma alguma ofendê-la, me referia ao gesto técnico e ao controle físico que ela tem, comum aos jogadores do masculino e que a maior parte das jogadoras não tem. Sempre trabalhei e tentei ajudar com meu trabalho diversos jogadores e jogadoras sem qualquer tipo de preconceito – disse Bernardinho.

O técnico aproveitou a postagem para parabenizar a jogadora, que marcou 28 pontos e comandou a vitória do Sesi-Bauru (o Sesc-RJ foi eliminado pela primeira vez das quartas de final da Superliga desde a temporada 2004/05)

– À Tifanny dou meus parabéns pela grande atuação e conquista e a todos q se sentiram ofendidos reitero minhas desculpas pois jamais foi a minha intenção – completou Bernardinho.

  Tifanny repassa o troféu

  Mesmo com a pontuação incrível, a jogadora repassou o troféu de melhor atleta em quadra para ponteira Vanessa Janke, que entrou em quadra ainda no primeiro set e foi uma das responsáveis pela virada bauruense. 

  “Conversei com as jogadoras antes do jogo e falei que nenhuma equipe começa no topo. Todos os times escrevem suas histórias jogo a jogo. O Sesi Vôlei Bauru foi crescendo ao longo dos anos e Bauru é uma cidade que apoia muito o esporte. O Sesc RJ é um time muito forte e muito bem treinado pelo Bernardinho, portanto sabíamos que não seria fácil. Só tenho que agradecer a todos as jogadoras e a comissão técnica”, disse Tifanny.

 O globo.com informou que, segundo a assessoria de imprensa do Sesi-Bauru, a atleta já conversou com Bernardinho depois do episódio e que está tudo resolvido.

SUPERLIGA CIMED FEMININA 2018/2019

  No playoff das semifinais, o Osasco-Audax duelará com o Itambé/Minas (MG) enquanto o Sesi Vôlei Bauru medirá forças com o Dentil/Praia Clube (MG) por um lugar na decisão.

Quartas de final

Primeira rodada

18.03 (SEGUNDA-FEIRA) – Curitiba Vôlei (PR) 0 x 3 Itambé/Minas (MG), às 19h, no ginásio da Univ. Positivo, em Curitiba (PR) – SporTV 2 (18/25, 30/32 e 19/25)

18.03 (SEGUNDA-FEIRA) – Dentil/Praia Clube (MG) 3 x 0 Fluminense (RJ), às 21h30, no Praia Clube, em Uberlândia (MG) – SporTV 2 (25/23, 25/17 e 25/19)

19.03 (TERÇA-FEIRA) – Hinode Barueri (SP) 3 x 2 Osasco-Audax (SP), às 19h, no José Correa, em Barueri (SP) SporTV 2(22/25, 25/23, 25/23, 19/25 e 16/14)

19.03 (TERÇA-FEIRA) – Sesi Vôlei Bauru (SP) 3 x 1 Sesc RJ, às 21h30, no Panela de Pressão, em Bauru (SP) SporTV 2 (25/23, 20/25, 25/17 e 25/23)

Segunda rodada

21.03 (QUINTA-FEIRA) – Itambé/Minas (MG) 3 x 0 Curitiba Vôlei (PR), às 19h, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) SporTV 2 (25/14, 25/20, 20/25 e 25/11)

21.03 (QUINTA-FEIRA) – Fluminense (RJ) 0 x 3 Dentil/Praia Clube (MG), às 21h30, no ginásio do Hebraica, no Rio de Janeiro (RJ) SporTV 2 (15/25, 15/25 e 21/25)

 22.03 (SEXTA-FEIRA) – Osasco-Audax (SP) 3 x 2 Hinode Barueri (SP), às 19h, no José Liberatti, em Osasco (SP) – SporTV 2 (5/25, 17/25, 25/22, 25/20 e 15/11)

22.03 (SEXTA-FEIRA) – Sesc RJ 3 x 0 Sesi Vôlei Bauru, às 21h30, no Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ) – SporTV 2 (25/10, 25/18 e 25/19)

Terceira rodada

26.03 (TERÇA-FEIRA) – Hinode Barueri (SP) 1 x 3 Osasco-Audax (SP), às 19h, no José Correa, em Barueri (SP) – SporTV 2 (22/25, 23/25, 25/23 e 23/25)

26.03 (TERÇA-FEIRA) – Sesc RJ 1 x 3 Sesi Vôlei Bauru (SP), às 21h30, no Tijuca, no Rio de Janeiro (RJ) – SporTV 2 (26/24, 25/27, 23/25 e 19/25)

Semifinal – Tabela

PRIMEIRA RODADA

Itambé/Minas e Osasco-Audax serão adversários na semifinal

01.04 (SEGUNDA-FEIRA) – Sesi Vôlei Bauru (SP) x Dentil/Praia Clube (MG), às 19h, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru (SP) – SPORTV 2

01.04 (SEGUNDA-FEIRA) – Itambé/Minas (MG) x Osasco-Audax (SP), às 21h30, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) – SPORTV 2

SEGUNDA RODADA

08.04 (SEGUNDA-FEIRA) – Dentil/Praia Clube (MG) x Sesi Vôlei Bauru (SP), às 19h, no Praia Clube, em Uberlândia (MG) – SPORTV 2

08.04 (SEGUNDA-FEIRA) – Osasco-Audax (SP) x Itambé/Minas (MG), às 21h30, no José Liberatti, em Osasco (SP) – SPORTV 2

TERCEIRA RODADA

11.04 (QUINTA-FEIRA) – Dentil/Praia Clube (MG) x Sesi Vôlei Bauru (SP), às 20h30, no Praia Clube, em Uberlândia (MG) – SPORTV 2  

12.04 (SEXTA-FEIRA) – Itambé/Minas (MG) x Osasco-Audax (SP), às 21h30, na Arena Minas, em Belo Horizonte (MG) – SPORTV 2

 

Texto com informações de globoesporte.com, Melhor do Vôlei e site da Confederação Brasileira de Voleibol

Edição: Toque de Bola

Fotos: Sesc (RJ) e Orlando Bento/MTC (site CBV)

  

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário