Atrapalhado e sem reação! Tupi perde para o Cruzeiro e cai para o Módulo II

Leandro Brasília tenta parar Rafinha, do Cruzeiro

  A crônica de um rebaixamento anunciado. Essa foi a tônica do confronto do Tupi com o Cruzeiro neste sábado, dia 16, no Mário Helênio. Atrapalhado e sem forças para reagir aos próprios erros – cuja somatória dentro e fora de campo resultaram na queda para o Módulo II – o Carijó nada mais fez do que assistir os gols do zagueiro Aislan, contra; do centroavante Fred, que marcou nos dois últimos rebaixamentos dos juiz-foranos; e do lateral-esquerdo Egídio, que acertou cobrança de falta de rara felicidade, nos 3 a 0 para a Raposa na décima rodada da competição.

  O resultado tornou matematicamente concreta a queda do Tupi para a Segunda Divisão do Estadual.  Na última rodada da competição, o Carijó vai até Patos de Minas, na próxima quarta, dia  20, dar seu adeus melancólico à elite do Mineiro após 13 anos consecutivos, enfrentando a desesperada URT. No horizonte do segundo semestre, a Série D do Campeonato Brasileiro, na qual o Carijó aposta como tábua de salvação do ano e precisa conseguir o acesso, sob pena de não ter calendário no segundo semestre de 2020 e 2021, pelo menos.

Como foi

Carijó não foi páreo para a Raposa

  Com o jovem Pablo no lugar de Léo Felipe na lateral-direita como única mudança em relação à derrota por 4 a 1 para o Boa Esporte na rodada anterior, o Tupi começou o jogo levando fogo amigo. Logo aos 2 minutos, a bola foi levantada da intermediária na área do Carijó. De cabeça, o zagueiro Aislan tentou cortar de cabeça, mas o goleio Vilar vinha saindo, e a bola morreu no fundo da rede, fazendo 1 a 0 para o Cruzeiro.

  Aos 18 minutos, o zagueiro Guilherme canela fez pênalti infantil, colocando a mão na bola na área. Na cobrança, Fred colocou de um lado, e o goleiro Vilar foi para o outro. No placar, 2 a 0 para o Cruzeiro com domínio total do jogo.

  A primeira finalização perigosa do Tupi só veio aos 29 minutos, quando Romarinho recebeu na direita da grande área e chutou cruzado para Fábio espalmar. Aos 36, Egídio quase marca o terceiro da Raposa, cobrando falta a direita. Após desvio leve de Vilar, a bola pegou na trave do Carijó. Controlando o jogo com facilidade, o Cruzeiro foi para o intervalo com o 2 a 0 de vantagem.

Fechou a conta

Tupi está rebaixado para o Módulo II

  Apesar da vitória já praticamente assegurada, o Cruzeiro queria mais no segundo tempo. Os celeste começaram sem diminuir a pressão, e Vilar defendeu chute perigoso de Marquinhos Gabriel logo aos 9 minutos. Com o Tupi desesperado e se atirando, o jogo ficou mais aberto, com a Raposa sem conseguir finalizar com qualidade as diversas chances criadas.

  Somente no final do jogo, o Cruzeiro conseguiu dar o golpe de misericórdia. Aos 38 minutos, em cobrança de falta da meia-lua, Egídio colocou no ângulo, sem chance para Vilar, para fazer 3 a 0 para o time de Belo Horizonte. O que se seguiu foi o inicio dos últimos e melancólicos minutos do Tupi com um time da elite do futebol mineiro.

TUPI 0 x 3 CRUZEIRO

Mário Helênio – Campeonato Mineiro

Gols: Aislan (contra) aos 2 do 1T; Fred aos 20 do 1T; e Egídio aos 38 do 2T (Cruzeiro)

Árbitro: Jeferson Antônio da Costa

Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago e Helen Aparecida Araújo

Cartões amarelos: Leandro Brasília, Fábio Henrique e Aislan (Tupi); Egídio, Dedé e Henrique (Cruzeiro)

Tupi

1 – Vilar

2 – Pablo (Fábio Henrique)

3 – Aislan

4 – Guilherme Canela

6 – Lucas Sampaio

15 – Cleiton (Washington)

8 – Baiano (Nélio)

7 – Leandro Brasília

10 – Gabriel Tchó Tchó

11 – Gabriel Costa

9 – Romarinho

Técnico: Beto Sousa

Cruzeiro

1 – Fábio

2 – Edilson

3 – Léo

26 – Dedé

6 – Egídio

8 – Henrique

29 – Lucas Romero

7 – Rafinha (Marquinhos Gabriel)

19 – Robinho (David) 

23 – Rodriguinho (Jadson)

9 – Fred

Técnico: Mano Menezes

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Fotos: Júnior Ayupe/Tupi FC

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário