Sem chance! Tupi não resiste aos reservas do Atlético no Horto

Gabriel Costa cai na partida deste sábado

  Não deu para o Tupi segurar o time reserva do Atlético no Independência e voltar com pelo menos um ponto de Belo Horizonte como era a intenção dos carijós. Em noite chuvosa na capital mineira, neste sábado, dia 16, a equipe de Juiz de Fora perdeu por 2 a 0 para os atleticanos, com gols do centroavante Alerrandro e do meia Vinícius, ambos no segundo tempo.

  Amargando a penúltima posição no Campeonato Mineiro 2019, o Carijó tem que vencer o Patrocinense na oitava rodada do Estadual. A partida do sábado, dia 23, ganhou contornos de decisão pois uma derrota praticamente selará o rebaixamento do clube juiz-forano para o Módulo II do Minero, pois o último jogo do Tupi em casa é contra o Cruzeiro, no dia 16 de março.

Times diferentes

  Como previsto, por conta da disputa da Libertadores, o Atlético mandou a campo sua equipe reserva. Já o Tupi teve confirmadas as alterações testadas durante a semana pelo técnico Gérson Evaristo. Na defesa, Emerson, com um problema lombar, não ficou nem no banco. Sem um especialista disponível no elenco, o jeito foi improvisar o lateral-direito Léo Felipe do outro lado do campo.

Gabriel Nardini tenta fugir da marcação atleticana

  No meio, Diego Gomes apareceu na vaga deixada pelo também contundido Nélio. Assim, o cabeça de área formou uma linha de quatro volantes ao lado de Eduardo Nardini, Max Carrasco e Baiano. O expediente segurou o Atlético no início do jogo, mas o time de Belo Horizonte achou brecha depois dos dez.

Traves salvam

  Aos 11 minutos, Michael Bolt recebeu nas costas de Léo Felipe e bateu com pouco ângulo, mas a bola passou por Vilar e acertou a trave e o travessão. Quatro minutos mais tarde, Carlos César limpou o lance e chutou cruzado com desvio em Aislan. Novamente a baliza superior salvou o Carijó de levar o primeiro.

  Após os sustos, o Tupi conseguiu respirar um pouco no jogo, apesar de não conseguir articular as jogadas em velocidade. As melhores chances carijós surgiram em cobranças de falta. Assim, aos 32 minutos, Aislan assustou o goleiro Cleiton ao cobrar rasteiro e a bola passar raspando a trave direita do Atlético. Mas, o primeiro tempo terminou sem ninguém conseguir abrir o marcador.

Milagre e castigo

Max Carrasco faz o passe, evitando o carrinho

  Com menos de um minuto de segundo tempo, o goleiro Vilar fez mais uma defesa milagrosa no Campeonato Mineiro. O uruguaio Terans dominou na entrada da área e girou batendo. A bola desviou na zaga carijó, mas o arqueiro conseguiu, no reflexo, dar um tapa de mão esquerda, evitando o gol.

  Mas aos cinco minutos não teve jeito. Alerrandro recebeu de Michael Bolt na entrada da área e bateu cruzado. O chute desviou no pé zagueiro Tiago, Vilar ainda tocou na bola, mas não com força suficiente para evitar a abertura do placar para o Atlético. Mesmo após levar o gol, o Tupi não se arriscou muito, até porque a pressão atleticana continuou.

Ex-carijó fecha a conta

Ex-carijó Vinícius fez o segundo do Atlético

  Após mais duas boas intervenções de Vilar, o Atlético conseguiu o gol que acabou matando o jogo. Aos 35 minutos, após jogada de Guga pela direita, Vinícius, que vestiu a camisa do Carijó em 2013, recebeu na entrada da área e bateu rasteiro, firme, no canto direito, sem chance para o goleio do Tupi.

  Com o 2 a 0, o Tupi até adiantou-se mais. E teve sua melhor chance do jogo aos 40 minutos, quando Léo Felipe cruzou da esquerda e Saulo, que havia entrado na vaga de Nardini, bateu de primeira, próximo ao poste esquerdo do Atlético. Mas, nenhum dos dois times mexeu mais no placar até o fim.   

ATLÉTICO 2 X 0 TUPI

Independência – Campeonato Mineiro

Gols: Alerrandro, aos 5 do 2T; Vinícius aos 35 do 2T (Atlético)

Árbitro: Antônio Márcio Teixeira da Silva

Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Leandro Salvador da Silva

Cartão amarelo: Léo Silva (Atlético); Afonso (Tupi)

Atlético

40 – Cleiton

98 – Guga

3 – Léo Silva

19 – Maidana

26 – Carlos César (Hulk aos 39 do 2T)

18 – Lucas Cândido

14 – Zé Welison

20 – Terans (Daniel aos 37 do 2T)

92 – Vinícius Goes

11 – Maicon Bolt

44 – Alerrandro (Nathan aos 41 do 2T)

Técnico: Levir Culpi

Tupi

1 – Vilar

2 – Afonso

3 – Tiago

4 – Aislan

6 – Léo Felipe

5 – Diego Gomes

7 – Max Carrasco

10 – Eduardo Nardini (Saulo aos 12 do 2T)

8 – Baiano (Hugo Ragelli aos 28 do 2T)

11 – Gabriel Costa (Breno aos 37 do 2T)

9 – Romarinho

Técnico: Gérson Evaristo

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Arte: Facebook Atlético

Fotos: Júnior Ayupe/Tupi FC

Deixe seu comentário