Castigo! Tupi vira, mas cede empate para Caldense no fim

Aílton teve que lidar com desfalques por virose e acabou demitido

  Depois de ver o time atrás no marcador até o intervalo e vibrar com a virada nos primeiros minutos do segundo tempo, o torcedor carijó foi para casa frustrado nesta sábado, dia 2. O Tupi cedeu o empate nos momentos finais da etapa complementar, e fez a torcida amargar um 2 a 2 com a Caldense, no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio. O centroavante Marcus Vinícius marcou os dois gols do Carijó. O atacante Judson e o meia Felipe Baiano fizeram para a Caldense. O resultado custou o cargo do técnico Aílton Ferraz.

  Mesmo com sabor amargo, o ponto conquistado no empate com a Caldense fez o Tupi, pelo menos momentaneamente, sair da zona de rebaixamento do Estadual. O próximo compromisso pela competição está marcado para o dia 9 de fevereiro, em Divinópolis, contra o Guarani. Antes porém, o time local tem desafio pela Copa do Brasil. Na quarta, dia 6, às 21h, o Tupi joga em Natal, contra o Santa Cruz-RN, na primeira fase do torneio nacional. Se vencer ou empatar, se classifica para a segunda etapa.    

Time modificado

 Os problemas do Tupi começaram antes mesmo do apito inicial. Por conta de contusões e de uma virose, o time entrou bastante modificado. Sentindo a coxa esquerda, Arthur Sanches deu lugar a Thiago na zaga. O cabeça de área Leandro Brasília, com lesão muscular na coxa direita, deixou o time para entrada de Baiano.

Breno tenta se livrar da marcação da Caldense

  Já volante Eduardo Nardine foi substituído por Fábio Henrique, e o atacante Anderson Chub por Breno. Ambos os atletas, além do zagueiro Aislan – que atuou normalmente – tiveram problemas intestinais por conta de uma virose e ficaram no banco de reservas. Logo quando a bola rolou, ficou pior. Aos quatro minutos, Carlinhos invadiu a área pela direita e foi derrubado por Emerson. Pênalti que Judson cobrou com calma, aos cinco minutos, deslocando Vilar para fazer 1 a 0 para a Caldense.  

Sentiu o golpe

  Atordoado pelo gol no início, o Tupi tentava sair, mas errava muito. Parecendo nervosos, os jogadores carijós tentavam ligações diretas e jogadas individuais diante da forte marcação da Veterana, sem nenhum sucesso. A primeira boa jogada alvinegra só saiu aos 16 minutos, quando Breno e Emerson tabelaram pela esquerda, e o lateral cruzou com perigo, exigindo intervenção do goleiro Omar. Aos 18, Thiago cabeceou cobrança de escanteio, mas a bola saiu fraca.

  Mas a tentativa de reação do Carijó parou por aí. Até os 30 minutos, quando veio a parada para hidratação, o time juiz-forano não criou mais nada. Só aos 37, após confusão próximo à área da Caldense, Léo Felipe cruzou e Breno tocou para o fundo da rede. Mas a arbitragem marcou impedimento. Aos 40, a pressão aumentou. Nélio cruzou da direita, Marcus Vinícius cabeceou, e a bola foi alta, mas caiu no travessão de Omar. Lorran, aos 42, respondeu acertando a trave de Vilar e quase ampliando, e os visitantes foram para o intervalo com a vantagem mínima.

Virada e castigo

Marcus Vinícius fez os dois gols do Tupi neste sábado

  O segundo tempo começou com o empate carijó. Aos quatro minutos, Nélio achou Breno na área, e ele bateu cruzado. Na tentativa de corte da zaga, Marcus Vinícius metou o peito e a bola morreu na rede da Caldense. Envolvendo mais os meias, o Carijó aumentou a pressão. Aos 13, veio a virada. Nélio ajeitou e mandou a pancada de fora da área. Omar bateu roupa e Marcus Vinícius marcou seu segundo, colocando 2 a 1 para o Alvinegro no placar.

  Atrás, a Caldense se adiantou e abriu espaços para o contra-ataque. Até a parada para hidratação no segundo tempo, o jogo ficou mais aberto, mas sem chances claras para nenhum dos dois times. Desgastadas, as duas equipes fizeram um jogo brigado no meio de campo na reta final. Até que, aos 43 minutos, após lançamento para a área do meio da rua, o baixinho Felipe Baiano tocou de cabeça, sem dar chances para Vilar, colocando o placar em 2 a 2 e dando números finais ao confronto. 

TUPI 2 X 2 CALDENSE

Estádio Municipal Radialista Mário Helênio – Campeonato Mineiro

Gols: Judson aos 4 do 1T e Felipe Baiano aos 43 do 2T (Caldense); Marcus Vinícius aos 3 e aos 12 do 2T (Tupi)

Público: 760 presentes

Renda: R$ 4.950,00

Árbitro: Jeferson Antônio da Costa

Assistentes: Marcus Vinicius Gomes e Bernardo de Souza Pádua

Cartões amarelos: Emerson, Saulo, Nélio, Fábio Henrique, Guilherme e Léo Felipe (Tupi); Renan, Jean e Lazarini (Caldense)

Tupi

1 – Vilar

2 – Léo Felipe

3 – Thiago

4 – Aislan

6 – Emerson

5 – Fábio Henrique

8 – Baiano

10 – Nélio (Padro Vitor aos 27 do 2T)

7 – Saulo

11 – Breno (Romarinho aos 11 do 2T)

9 – Marcus Vinícius (Guilherme aos 33 do 2T)

Técnico: Aílton Ferraz

Caldense

1 – Omar

2 – Lazarini

3 – Davy

4 – Rodolfo

6 – Felipe

5 – Jean (Joel aos 13 do 2 T)

8 – Renan

10 – Felipe Baiano

7 – Carlinhos

11 – Judson (Mazinho aos 14 do 2T)

9 – Lorran (Reginaldo aos 22 do 2T)

Técnico: Zezito

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos

Fotos: Júnior Ayupe/Tupi FC e Toque de Bola

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário