Ainda sem vencer, JF Vôlei busca agressividade nos finais dos sets

  Após a terceira partida consecutiva sem vitória, o JF Vôlei foca na evolução da equipe para se recuperar no próximo final de semana, diante do São José, no interior de São Paulo. Embora nenhum clube seja eliminado na primeira fase, o time juiz-forano busca subir na tabela para se classificar bem e contar com a vantagem de disputar dois jogos em casa nas quartas de final.

Resultados da terceira rodada da Superliga. Clique para ampliar

  No último sábado, após a derrota por 3 sets a 1 para o Lavras Vôlei, com parciais de 25/23, 13/25, 26/28 e 17/25, atletas e comissão técnica demonstraram satisfação com o desempenho, mesmo com o resultado negativo. 

  Ao final do jogo, o técnico Marcão falou ao Toque de Bola e disse que alguns pontos necessitam de melhora, principalmente no que diz respeito ao coletivo: “Nosso time tem evoluído jogo a jogo. Falta um pouco de agressividade nos finais de set, para podermos fechar bem as parciais, e crescer como equipe”.

Apoio da torcida 

  A torcida do JF Vôlei compareceu em peso no ginásio da Faculdade de Educação Física e Desportos (Faefid) da UFJF no último sábado, dia 9. No total, 266 torcedores empurraram a equipe na busca pela vitória. Sobre o apoio recebido, o central Lucão pediu que seja recorrente nos outros jogos em casa.

  “Muito importante a presença da torcida para nós. É um apoio essencial. Quero aproveitar a oportunidade para pedir a eles que não desistam, assim como nós também não vamos desistir. Vamos batalhar até o final e eles são essenciais”, disse Lucão.

Sequência difícil

  Na próxima rodada, o JF Vôlei vai a São José dos Campos encarar o São José, que também ainda não venceu na competição. Sobre a partida, o comandante Marcão falou ao Toque: “É um time muito forte. Não espero nenhuma facilidade, mas temos que trabalhar. Não há tempo para respirar, temos que ver o que erramos e fazer um grande jogo no sábado (16)”.

Compromissos da quarta rodada. Clique para ampliar

  Logo após o duelo diante da equipe paulista, os juiz-foranos recebem o Botafogo, no próximo dia 23. Até o momento, os cariocas venceram todas as partidas disputadas. O outro jogo em casa na fase classificatória é na última rodada, no dia 9 de março, diante da UPIS, do Distrito Federal. A outra partida longe de seus domínios será contra a APAV/Canoas, no Rio Grande do Sul.

Objetivo

  O JF Vôlei busca se classificar na melhor colocação possível para que tenha a possibilidade de disputar duas partidas em casa na próxima fase.  De acordo com o regulamento, todas as equipes se classificam para o estágio seguinte na competição, o que torna a primeira etapa da Superliga B uma oportunidade de reconhecimento dos adversários.

  Os quatro mais bem posicionados na tabela ao fim da sétima rodada, terão a vantagem de jogar duas vezes como mandante (caso necessário) na fase de quartas de final. A segunda e terceira fases serão disputadas no sistema melhor de três jogos. Já a grande final será em jogo único, na casa do finalista melhor classificado na etapa inicial da competição.

Classificação da Superliga B após o término da terceira rodada. Clique para ampliar

Fala, capita!

  Sobre a postura da equipe, Pedro, ponteiro e capitão do JF Vôlei, disse que é necessário um crescimento emocional: “Temos que absorver cada aprendizado. Nossa equipe é muito jovem. Temos que evoluir dentro da competição para que possamos chegar fortes nas quartas de final e buscar essa vaga chegando na final”.

Velhos conhecidos

 

No primeiro jogo em casa pela Superliga B, JF Vôlei perde para “velhos conhecidos”, agora no Lavras

Algoz do time de Juiz de Fora no último sábado, o Lavras conta com a presença de vários atletas em seu elenco que, recentemente, defenderam o JF Vôlei. Até a temporada passada, o projeto juiz-forano tinha parceria com o SADA/Cruzeiro, que cedia alguns atletas para a disputa das competições. Neste ano, o clube celeste decidiu mover o acordo de Juiz de Fora para Lavras.

  Desta maneira, o jogo de sábado foi um reencontro de alguns jogadores com Juiz de Fora. Um dos atletas é o central Bruno, que conversou com exclusividade com o Toque de Bola. Sobre enfrentar o ex-time, ele se disse feliz de poder ver alguns amigos: “É muito prazeroso para nós, que estávamos aqui no ano passado, voltar e ter o contato com algumas pessoas. Muito bacana”. 

Texto: Toque de Bola

Foto: Toque de Bola

Arte: Toque de Bola, com informações da Confederação Brasileira de Vôlei

Toque de Bola

Ivan Elias, associado do Panathlon Club de Juiz de Fora, é jornalista, formado em Comunicação Social pela UFJF. Trabalhou por mais de 11 anos no Sistema Solar de Comunicação (Rádio Solar e jornal Tribuna de Minas), em Juiz de Fora. Já foi freelancer da Folha de S. Paulo, atuou como produtor de matérias de TV e em 2007 e 2008 “defendeu” o Tupi, na Bancada Democrática do Alterosa Esporte, da TV Alterosa (SBT-Minas). É filiado à Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e Associação Brasileira de Cronistas Esportivos (Abrace).

Deixe seu comentário