Pressão total! Tupi recebe Villa em duelo de desesperados

Carijó tem que ir às redes nesta quarta

  Tupi e Villa Nova fazem na noite desta quarta, dia 30, a partir das 20h, o legítimo duelo de desesperados no Estádio Municipal Radialista Mário Helênio.

  Penúltimo na classificação, o pressionado Carijó, após a goleada sofrida em Belo Horizonte para o América, por 5 a 0, encara o último colocado na tabela, o Leão do Bonfim. Ambos ainda não venceram no Estadual, após três rodadas realizadas.

  No caldeirão de pressão do Carijó, a torcida acrescentou mais um ingrediente nesta terça, dia 29. Um grupo de torcedores da principal organizada do Tupi, a Tribo Carijó, foi ao treinamento em Santa Terezinha. Após o recreativo, a comitiva de alvinegros falou com jogadores e a comissão técnica do clube.

Incentivo e importância

Torcedores estiveram no treino em Santa Terezinha

  Inicialmente, os torcedores ficaram do lado de fora do Salles Oliveira, e o técnico do Carijó, Aílton Ferraz foi ao seu encontro, como explica um dos integrantes da Tribo, Antônio Neto. “O Aílton, que foi até nós, falou da situação do time, do que está se passando e como ele vem tentando mudar esse momento. Explicou que é um time novo. Pedimos para ter um momento de conversa com os jogadores”, conta.

  De acordo com Neto, o encontro com os atletas, após o recreativo, foi em tom amistoso. “Éramos poucos e fomos para conversar, não apontar dedo na cara. Fomos passar o momento que o Tupi vive, e o que pode acontecer se esse ano for mais um ano trágico. Por isso, precisamos deles dando o máximo. A conversa foi baseada em um incentivo, para mostrar o tanto o ano é valioso. Prestaram atenção. Agora é esperar a resposta em campo”, explica o torcedor.

Necessário

  Aílton achou importante e considerou a manifestação da torcida, sem ofensas e sem violência, importante. “Foi tranquilo. Fui lá, bati um papo com os meninos. Foram para ajudar, dar apoio. Conversaram com o grupo. É por aí mesmo. Foi uma coisa pacífica, e assim têm meu total apoio. Os jogadores precisavam ouvir também que tem gente de fora que confia neles. Foi legal, uma conversa numa boa”, contou o treinador.

  O comandante carijó sabe da importância de uma vitória sobre o Villa, principalmente após a goleada sofrida para o América, e também passou isso para seus jogadores. “Falei com eles que o América podia ter ganho, mas não da forma que foi. Um jogo para apagar da memória. Agora, temos que ganhar. Não tem jeito. Falei que a luz vermelha está acesa e temos que entrar totalmente diferentes do que fizemos nos três jogos até aqui”, pede Aílton.

Mudanças

Meia Nélio deve iniciar o confronto com o Villa

  Para tentar a reação e vencer o confronto com o Leão do Bonfim, Ferraz vai mexer no time. Como opções, o treinador tem a volta de Anderson Chub, que perdeu os dois últimos jogos por conta da resolução de problemas particulares; o retorno aos treinos do volante Leandro Brasília, em fase final de recuperação de um desequilíbrio muscular na perna esquerda; e o reforço do meia Nélio, contratado na última semana e que já estreou diante do América.

  Aílton sabe que alguns atletas não estão em suas melhores condições, mas acredita que qualquer contribuição é bem vinda nesse momento. “Vamos trocar peças. Os atletas que pretendemos colocar ainda não estão bem fisicamente, mas temos que tentar. O pouco que eles puderem jogar já ajuda bastante. Temos que vencer. É um jogo de seis pontos e não podemos deixar passar”, diz o técnico alvinegro.

Trocas dentro e fora de campo

Classificação do Mineiro 2019

  Com as possíveis entradas de Chub, Brasília e Nélio, o Carijó deve entrar bastante modificado para encarar o Villa. Hugo Ragelli, Marcus Vinícius, Saulo e Gabriel Costa disputam duas vagas no ataque. No meio, Diego Gomes, Eduardo Nardine e Fábio Henrique concorrem por um lugar entre os titulares.

  Quem também já treina em Santa Terezinha é o atacante Romarinho, mas ainda não deve ficar à disposição para o jogo desta quarta. Em contrapartida, o meia Vitinho, e os atacante Yago e Diogo, dentro da reformulação que está sendo promovida no elenco carijó, não fazem mais parte do grupo. O primeiro foi dispensado por indisciplina, e os dois últimos por questões técnicas, segundo a direção do Carijó. Fora de campo, outra troca, sai o preparador físico Tiago Melsert, que foi para a base do Corinthians, e entra Rodrigo Dias, vindo do Tigres do Brasil.

O Leão do Bonfim

Eugênio Souza assumiu o Villa na última rodada

  O Villa Nova vem a Juiz de Fora para encarar o Tupi, buscando a reabilitação. Assim como o Carijó, o Leão do Bonfim ocupa a zona de rebaixamento com apenas um ponto conquistado. Mas amarga a lanterna por ter um gol a menos de saldo. Na campanha até aqui, o Villa foi goleado na estreia, em casa, pelo Tupynambás, por 5 a 1; perdeu para o América, por 3 a 0, no Independência; e empatou, no Alçapão do Bonfim, em 0 a 0, com o Guarani de Divinópolis.

  Ao final da segunda rodada, após a equipe sofrer oito gols em dois jogos, o então técnico Fred Pacheco foi demitido do cargo. No dia seguinte, a diretoria alvirrubra anunciou a chegada de Eugênio Souza como novo comandante. Com apenas um dia de trabalho, o ex-técnico do Carijó conduziu o time de Nova Lima no empate sem gols diante do Bugre, no Castor Cifuentes.  Além do treinador, o Villa Nova tem em seu elenco alguns atletas que já vestiram a camisa do Tupi: o goleiro Georgemy, o zagueiro Rafael Vitor, o volante Denilson e o atacante Cassiano, todos titulares no último jogo.

Ingressos e acesso

  Os ingressos para Tupi x Villa custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) e estão disponíveis na sede social do Tupi (Rua José Calil Ahouagi, 332, Centro) e na loja Torcedor Esporte Clube (Galeria Pio X, 8, Loja 40) das 9h às 18 h. Menores de 12 anos acompanhados dos responsáveis e devidamente documentados não pagam. A torcida do Tupi entrará no Mário Helênio pelo portão principal (Pórtico 1), e a do Villa Nova terá acesso pelo Bairro Dom Orione (Pórtico 3). A abertura do estádio acontecerá às 19h, quando começará a venda de ingressos nas bilheterias da arena local.
  Serão disponibilizados ônibus especiais para transporte dos torcedores com saída da Avenida Presidente Itamar Franco, em frente ao Procon. O último veículo sairá do estádio 40 minutos após o término do jogo. Artefatos pirotécnicos, fumaças e bebidas em vasilhames de vidro, latas e garrafas plásticas não serão permitidos dentro do estádio. Por questões de segurança, a entrada de torcedores uniformizados só será permitida no portão indicado.

TUPI x VILLA NOVA

Estádio Municipal Radialista Mário Helênio – 20h

Árbitro: Antônio Márcio Teixeira da Silva

Assistentes: Breno Rodrigues e Ricardo Vieira Rodrigues

Tupi: Vilar, Afonso, Arthur Sanches, Aislan e Emerson; Diego Gomes (Edurado Nardine), Leandro Brasília e Nélio; Anderson Chub, Gabriel Costa e Hugo Ragelli (Marcus Vinícius ou Saulo). Técnico: Aílton Ferraz

Villa Nova: Georgemy; Renato, Rafael Vitor, Gabriel e Iury; Denilson, Eurico e Diney; Cassiano, Hiwry e Elias. Técnico: Eugênio Souza

 

Texto: Toque de Bola – Wallace Mattos e Pedro Sarmento

Fotos: Junior Ayupe/Tupi FC e reprodução Instagram Tupi FC

Arte: Toque de Bola com informações da Federação Mineira de Futebol

Deixe seu comentário